Lorenzo aparece no fim, supera dupla da Ducati e comanda terceiro treino da MotoGP no Japão. Rossi é quinto

Jorge Lorenzo apertou o ritmo no fim do terceiro treino livre e deixou a concorrência para trás com giro em 1min44s089. Andrea Iannone aparece na sequência, com Andrea Dovizioso fechando o top-3. Valentino Rossi ficou com o quinto tempo

A cobertura completa do GP do Japão no GRANDE PRÊMIO

Quando parecia que ombro lesionado tinha começado a afetar Jorge Lorenzo, o espanhol tirou da manga outro tempão. Em seu último giro na manhã deste sábado (10), o bicampeão da MotoGP massacrou a concorrência e garantiu a liderança da terceira sessão livre com direito a um novo recorde para a pista de Motegi.

 
Depois de passar a maior parte da sessão exibindo o registro do segundo treino como sua melhor marca, Lorenzo baixou o ritmo nos instantes finais do treino e não teve grandes dificuldades para tirar as Ducati do caminho.
Jorge Lorenzo sobrou no TL3 em Motegi (Foto: Yamaha)
Confira os pilotos que avançam direto para a fase final da classificação

Com sua melhor volta em 1mi44s089, o espanhol da Yamaha assegurou a liderança da sessão com 0s408 de margem para Andrea Iannone. Confirmando o bom ritmo da GP15 no Japão, Andrea Dovizioso ficou com a terceira marca.

 
Marc Márquez também demorou para melhorar, mas, quando o fez, saltou para a quarta colocação, já 0s682 atrás de Lorenzo.
 
Valentino Rossi também precisou de tempo e, certamente, não vai ficar feliz com o registro de 1min44s822, marca que o deixou em quinto, 0s733 atrás do companheiro de Yamaha e rival pelo título.
Já 0s999 atrás do ponteiro, Pol Espargaró ficou com o sexto tempo, à frente de Cal Crutchlow. Bradley Smith aparece na sequência, seguido por Scott Redding e Maverick Viñales.
 
Segundo colocado no primeiro dia de treinos, Dani Pedrosa não conseguiu repetir a boa atuação e ficou com o 11º tempo. O #26 registrou 1min45s507 como sua melhor marca neste sábado.
 
Saiba como foi o terceiro treino livre da MotoGP em Motegi:
 
Depois de um primeiro dia de bastante sol, o céu de Motegi ganhou algumas nuvens, reduzindo a temperatura na manhã deste sábado. Na hora da terceira sessão da MotoGP, os termômetros marcavam 20°C, com a pista chegando aos 26°C. A velocidade dos ventos estava em 8 km/h.
 
Após as primeiras duas sessões livres em Motegi, Jorge Lorenzo tinha a liderança da MotoGP, com seu melhor giro em 1min44s731. 0s128 mais lento, Dani Pedrosa vinha em segundo. Andrea Iannone aparecia na sequência, com Andrea Dovizioso, Bradley Smith, Aleix Espargaró, Marc Márquez, Valentino Rossi, Pol Espargaró e Héctor Barberá completando o top-10.
 
Tão logo entrou na pista, Cal Crutchlow baixou sua marca para 1min45s453 e saltou para o sétimo posto no resultado combinado, 0s722 atrás de Lorenzo. Rossi também vinha melhorando, mas perdeu tempo na parcial final de Motegi e não conseguiu alterar sua nona colocação.
 
O italiano insistiu, baixou para 1min45s345 e subiu para a sexta posição, 0s614 atrás de Lorenzo, que vinha em boa volta. O #99, entretanto, não manteve o ritmo e não conseguiu melhorar.
 
Ainda nos primeiros minutos da sessão, Eugene Laverty sofreu uma queda na curva 11, mas não se feriu e pôde continuar na sessão.
 
Jorge Lorenzo fez uma nova tentativa de melhorar sua marca, mas, de novo, não conseguiu baixar de 1min44s731.
 
Passados os primeiros 15 minutos da sessão, os pilotos começaram a rumas para os boxes. Antes de parar, Pol Espargaró sofreu uma queda na mesma curva 90° que vitimou Laverty, mas, ao contrário do que aconteceu com o piloto da Aspar, precisou voltar aos boxes da Tech3 de carona.
 
Com pouco mais de 30 minutos para o fim da sessão, Lorenzo, Pedrosa, Iannone, Dovizioso, Smith, Rossi, Aleix, Crutchlow, Márquez e Pol eram os dez pilotos classificados direto para o Q2.
Honda adaptou a moto de Marc Márquez (Foto: Honda)

De volta à pista após uma passagem pelos boxes da Suzuki, Maverick Viñales melhorou ligeiramente sua marca e assumiu o 12º posto, 1s046 atrás de Lorenzo.

 
Usando a borracha branca na traseira da GP15, Iannone baixou seu tempo de volta para 1min45s003, mas se manteve em terceiro, agora com0s272 de atraso para Lorenzo, que seguia no topo da tabela ainda com a marca registrada no TL2.

Márquez, que corre neste fim de semana com uma adaptação na moto por conta de uma fratura no dedo mínimo da mão esquerda, afirmou na sexta-feira que tinha uma dor suportável, mas reclamou que o acerto da RC213V ainda estava longe do ideal, especialmente em termos de eletrônica. O #93 tinha a nona colocação na sessão, ainda com o tempo de 1min45s492 registrado no sábado.

Restando cerca de 20 minutos para o fim, os pilotos voltaram aos boxes pela última vez na sessão. Pelo resultado combinado dos treinos livres, o top-10 era: Lorenzo, Pedrosa, Iannone, Dovizioso, Smith, Rossi, Aleix, Crutchlow, Márquez e Pol.

Com pouco mais de cinco minutos no cronômetro, Scott Redding cravou 1min45s565 e assumiu o décimo posto no resultado combinado. Mas o piloto da Marc VDS mal pôde comemorar, já que Viñales virou 0s053 mais rápido e ficou com a posição.

Na sequência, Iannone virou em 1min44s698 e saltou para o topo da tabela, abrindo 0s033 de margem para Lorenzo, que seguia com a marca do dia anterior.

Vindo em bom ritmo, Bradley Smith sofreu uma queda na curva 7 de Motegi, mas apesar de ter escapado ileso, viu a sessão acabar mais cedo.

Com 1min44s771, Márquez subiu para o terceiro posto no resultado combinado, 0s073 atrás de Iannone. Pedrosa era o quarto, seguido por Dovizioso, Pol, Rossi, Aleix e Redding.

Valentino Rossi ainda não conseguiu se aproximar de Lorenzo (Foto: Yamaha)
Crutchlow seguiu a tendência, virou em 1min45s103 e subiu para a sétima colocação no resultado combinado. Pouco depois, Dovizioso virou em 1min44s568 e assumiu a ponta.
 
Rossi também foi melhor e, com 1min44s822, assumiu o quinto posto, 0s254 atrás do líder.
 
Pouco antes da bandeira quadriculada aparecer em Motegi, Lorenzo virou em 1min44s235 e assumiu o topo da tabela, abrindo 0s262 de margem para Iannone. Em seu último giro, Jorge foi ainda melhor, levando sua vantagem para 0s408 para o #29.

MotoGP, GP do Japão, Motegi, treino livre 3:

1 99 JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:44.089  
2 29 ANDREA IANNONE ITA  DUCATI 1:44.497 +0.408
3 4 ANDREA DOVIZIOSO ITA DUCATI 1:44.568 +0.479
4 93 MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:44.771 +0.682
5 46 VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:44.822 +0.733
6 44 POL ESPARGARÓ ESP TECH3 YAMAHA 1:45.088 +0.999
7 35 CAL CRUTCHLOW ING LCR HONDA 1:45.103 +1.014
8 38 BRADLEY SMITH ING TECH3 YAMAHA 1:45.319 +1.230
9 45 SCOTT REDDING ING MARC VDS HONDA 1:45.446 +1.357
10 25 MAVERICK VIÑALES ESP SUZUKI 1:45.458 +1.369
11 26 DANI PEDROSA ESP HONDA 1:45.507 +1.418
12 41 ALEIX ESPARGARÓ ESP SUZUKI 1:45.557 +1.468
13 8 HECTOR BARBERÁ ESP AVINTIA DUCATI 1:45.716 +1.627
14 9 DANILO PETRUCCI ITA PRAMAC DUCATI 1:45.840 +1.751
15 68 YONNY HERNÁNDEZ COL PRAMAC DUCATI 1:45.848 +1.759
16 72 TAKUMI TAKAHASHI JAP HONDA 1:46.090 +2.001
17 19 ÁLVARO BAUTISTA ESP APRILIA GRESINI 1:46.166 +2.077
18 69 NICKY HAYDEN EUA ASPAR HONDA 1:46.190 +2.101
19 21 KATSUYUKI NAKASUGA JAP YAMAHA 1:46.280 +2.191
20 63 MIKE DI MEGLIO FRA AVINTIA DUCATI 1:46.599 +2.510
21 43 JACK MILLER AUS LCR HONDA 1:46.644 +2.555
22 6 STEFAN BRADL ALE APRILIA GRESINI 1:46.675 +2.586
23 50 EUGENE LAVERTY IRN ASPAR HONDA 1:46.755 +2.666
24 76 LORIS BAZ FRA FORWARD YAMAHA 1:47.106 +3.017
25 24 TONI ELIAS ESP FORWARD YAMAHA 1:47.408 +3.319
26 15 ALEX DE ANGELIS RSM IODA ART 1:48.192 +4.103
27 64 KOUSUKE AKIOSHI JAP AB HONDA 1:48.449 +3.952

#GALERIA(5470)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube