Lorenzo diz que ajudaria Rossi se necessário e avisa: “Na Yamaha não há número 1 ou número 2”

Jorge Lorenzo afirmou que não teria problemas em ajudar Valentino Rossi na luta pelo título se não tivesse mais opções de vencer. Espanhol garantiu que Yamaha não divide pilotos em número 1 e 2

 

A reedição da parceria entre Jorge Lorenzo e Valentino Rossi é um dos assuntos mais comentados desta pré-temporada da MotoGP. A dupla é constantemente questionada sobre seu relacionamento e a entrevista do espanhol para a emissora francesa ‘Euronews’ não foi diferente. 
 
Questionado sobre quem será o número 1 da Yamaha, o bicampeão afirmou que a casa de Iwata não divide os pilotos e garantiu que, desta vez, não haverá divisão nos boxes.
Lorenzo afirmou que Yamaha tratará seus dois pilotos da mesma forma (Foto: Yamaha)
“Sem segredos desta vez”, assegurou. “A respeito do número 1… Bom, não vai ter um número 1! Na Yamaha não há número 1 ou número 2. Os dois pilotos recebem o mesmo equipamento”, continuou.
 
“Quando eu cheguei na MotoGP, eu tinha 20 anos e Valentino estava no topo, vencendo muitas corridas e campeonatos, e naquela época eu não sentia, de forma nenhuma, que eu era o número 2”, lembrou. “Agora que ele está de volta após dois anos bem desapontadores para ele, também não sinto que sou o número 1”, afirmou.
 
Perguntado, então, se ajudaria o companheiro caso chegasse ao fim do ano sem chance de conquistar o título, mas com Rossi ainda na briga, Jorge respondeu: “Sim, ajudaria, porque nós estamos no mesmo time, representamos a mesma marca. Se a Yamaha vence, é melhor para nós dois”, completou. 

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube