Lorenzo fala sobre doping e defende Armstrong: “Não acho justo agora só falar das coisas negativas”

Em entrevista ao canal francês ‘Euronews’, Jorge Lorenzo falou sobre o caso de doping de Lance Armstrong e disse não achar justo que agora só se lembrem de coisas negativas sobre o atleta. Espanhol também comentou caso de Anthony West e afirmou que o doping não ajuda os pilotos do Mundial de Motovelocidade

 

Depois de anos negando o uso de doping, Lance Armstrong quebrou o silêncio em uma entrevista à apresentadora norte-americana Oprah Winfrey em meados de janeiro e admitiu que trapaceou na conquista de todos seus sete títulos na Volta da França, prova mais importante do ciclismo mundial. 
 
A declaração do ciclista causou revolta em muito de seus fãs, incluindo Mark Webber, que se disse decepcionado com a postura do atleta. Jorge Lorenzo, por outro lado, não acredita que o caso de doping apague as outras coisas feitas por Armstrong. 
Lorenzo afirmou que doping não ajudaria os pilotos a serem mais rápidos (Foto: Yamaha)
Em entrevista à emissora francesa ‘Euronews’, Lorenzo foi questionado sobre um trecho de sua autobiografia, onde ele cita que Lance é “um exemplo de espírito esportivo. O piloto da Yamaha contou que leu os dois livros do ciclista e extraiu deles coisas que acredita serem importantes. 
 
“Eu li os dois livros dele e eles me inspiraram a continuar treinando e seguindo em frente”, explicou. “É claro, o que Armstrong fez não é nada bom. Mas colocando de lado a parte negativa, que é o doping, acho que ele também fez coisas positivas, por exemplo, a criação da fundação Livestrong, que apoia pessoas afetadas pelo câncer. Não acho que seja justo agora só falar sobre as coisas negativas”, defendeu.
 
O piloto, então, foi lembrado sobre um exame realizado pela FIM (Federação Internacional de Motociclismo), que flagrou Anthony West, da Moto2, pelo uso de substâncias proibidas. Na época, a imprensa espanhola sugeriu que muitos pilotos usavam medicamentos para se recuperar das lesões sofridas em acidentes.
 
“Sim, é verdade, mas nós estamos falando de casos realmente isolados. Não acho que Anthony tenha usado para melhorar sua performance, mas porque ele não estava em boa forma. Então ele tomou essa bebida energética, que continha uma substância ilegal”, opinou. “No geral, nós não tomamos nada para melhorar a eficiência, porque não ajudaria a ganhar décimos de segundo. Você não seria mais rápido”, concluiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube