MotoGP

Lorenzo rebate crítica de empresário de Petrucci: “Se ignorarmos os títulos e vitórias, não há diferenças”

Jorge Lorenzo já protagonizou a primeira alfinetada da MotoGP em 2019. Rebatendo críticas do empresário de Danilo Petrucci, o espanhol afirmou em seu Twitter que caso tirem todos os seus títulos e vitórias, realmente os dois pilotos são iguais
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Jorge Lorenzo (Foto: Repsol)
A temporada 2019 da MotoGP ainda não começou, mas as primeiras cutucadas do ano já deram o ar da graça. Após uma crítica feita por Alberto Vergani, empresário de Danilo Petrucci, Jorge Lorenzo usou seu Twitter para rebater o comentário e dar uma bela alfinetada.
 
Em recente entrevista, o empresário apontou as diferenças entre o piloto italiano, novo titular da Ducati, e o espanhol, que passa a defender a Honda nesta temporada. “Danilo não ganhou uma corrida, mas Lorenzo ganhou ‎€ 25 mi em dois anos na Ducati. A diferença entre os dois pilotos é esta”, provocou.

É claro que o tricampeão da classe rainha do Mundial não deixaria barato. Em seu Twitter, aproveitou para cutucar de volta. “É, seu empresário tem razão. Se ignorarmos os cinco títulos, 68 vitórias e 146 pódios, não há diferenças”, afirmou.
Danilo Petrucci (Foto: Ducati)
O #99 chegou ao time de Borgo Panigale contratado a peso de ouro. Era esperado que conseguisse, enfim, trazer outro tão sonhado título para a equipe, mas demorando para se adaptar a Desmosedici, sofreu com a falta de resultados e acabou escolhendo a Honda como nova casa, enquanto o #9 foi promovido para seu lugar.

Já Danilo ingressou na classe rainha do Mundial de Motovelocidade em 2012, fazendo a mudança para uma moto Ducati em 2015. Em todos seus anos na categoria, conseguiu cinco pódios e terminou os dois últimos campeonatos na oitava posição da classificação.
 
Mas não é de hoje que Petrucci e Lorenzo não se bicam muito. Antes dos contratos serem firmados, o italiano afirmou que o espanhol era carta fora do baralho da Ducati por conta do alto salário, além de já ter declaro que achava estranho o piloto começar a vencer na Ducati após ter assinado com o time japonês.