Lowes voa no fim, destrói tempo de Zarco e coloca Speed Up no topo da tabela da Moto2 no primeiro treino em Losail

Usando um pneu traseiro macio na parte final da sessão, Sam Lowes bateu Johann Zarco e garantiu a liderança da primeira sessão de treinos livres para o GP do Catar de Moto2. Tito Rabat completa o top-3

A cobertura completa do GP do Catar no GRANDE PRÊMIO
 
Sam Lowes comprovou a forma apresentada na pré-temporada e ditou o ritmo na primeira sessão de treinos livres da Moto2 para o GP do Catar. Johann Zarco foi 0s622 mais lento nesta quinta-feira (26) e ficou em segundo, com Tito Rabat completando o top-3.
 
Lowes e Zarco passaram boa parte da sessão empatados, mas o britânico apostou em um pneu macio traseiro na reta final da sessão para cravar 1min59s717 e garantir a liderança com 0s622 de vantagem para o piloto de Aki Ajo.
Sam Lowes foi o mais rápido em Losail (Foto: Divulgação/MotoGP)
Campeão vigente, Rabat passou boa parte do treino no terceiro posto e fechou a sessão com 1s063 de atraso para o líder. Tom Lüthi ficou com a quarta marca, com Jonas Folger completando o top-5.
 
Franco Morbidelli cravou 2min01s645 e ficou em sexto, à frente de Anthony West. O estreante Álex Rins assegurou a nona marca, com Julián Simón completando o rol dos dez mais rápidos.
 
Campeão da Moto3 em 2014, Álex Márquez ficou com o 18º tempo, 2s901 atrás do líder.
 
 
Saiba como foi o primeiro treino livre da Moto2 em Losail:

Assim que as Moto3 deixaram a pista, foi a vez da categoria intermediária ganhar o asfalto de Losail. No início do treino, os termômetros marcavam24ºC, com a pista chegando aos 29º. A velocidade dos ventos era de 2 km/h.
 
Tão logo a pista foi liberada, os pilotos partiram para a pista com Johann Zarco se instalando no topo da tabela. Takaaki Nakagami tomou a liderança pouco depois, mais viu Sam Lowes anotar 2min01s571 e assumir o comando.
 
Zarco reagiu, baixou para 2min01s635 e assumiu a segunda colocação, 0s064 atrás do piloto da Speed Up. Nakagami era o terceiro, à frente de Axel Pons, Anthony West e Jonas Folger.
 
Zarco não demorou a impor seu ritmo e retomar a liderança, pouco depois baixando seu registro para 2min00s612. Lowes não deixou por menos e cravou exatamente o mesmo tempo, se mantendo em segundo. Tom Lüthi vinha em terceiro, à frente de Tito Raat e Nakagami. 
 
Nos primeiros minutos da sessão, Luis Salom teve um problema com a moto e voltou imediatamente aos boxes da Pons. Quem também sofreu com uma falha de equipamento foi Álex Márquez, que voltou para a garagem da Marc VDS e retornou à pista pouco depois.
 
Passados os primeiros 15 minutos, os pilotos começaram a ir aos boxes para novos ajustes. Zarco e Lowes seguiam empatados com 2min00s612, 0s578 à frente de Rabat, o terceiro colocado. Lüthi vinha na sequência, seguido por Nakagami, Franco Morbidelli, Sandro Cortese, Julián Simón, Simone Corsi e West.

Aos poucos, os competidores retornaram à pista e Zarco não tardou em tentar melhorar suas parciais. Na primeira tentativa, o francês não conseguiu desempatar com Lowes, mas se manteve em primeiro, já que o britânico também não baixou seu tempo de volta. 

Depois de passar boa parte da sessão preso nos boxes, Salom foi para a pista, mas sofreu uma queda na curva 10 e teve de encerrar os trabalhos. 
 
Abrindo o quarto final da sessão, Lowes vinha em ótimo ritmo, mas perdeu tempo na parcial final e não conseguiu tirar Zarco do topo da tabela de tempos. O piloto da Ajo, entretanto, também não conseguia melhorar seu tempo.
 
Estreante, Álex Rins vinha mostrando um bom ritmo. Com seu melhor giro em 2min01s842, o espanhol ocupava o sétimo posto, 1s230 atrás do líder.
Em seu 14º giro, Zarco registrou 2min00s339 e se isolou na ponta da tabela, abrindo 0s273 de vantagem para Lowes, que estava nos boxes da Speed Up quando restava pouco mais de seis minutos para o fim da sessão. Rabat vinha em terceiro, 0s495 atrás do líder.
 
O quarto posto era ocupado por Lüthi, à frente de West, Nakagami, Xavier Siméon, Rins e Folger. Cortese completava a lista dos dez melhores. Também debutando, Álex Márquez ocupava o 17º posto.
Na reta final da sessão, Lowes voltou para a pista com a opção mais macia dos pneus Dunlop na traseira e logo começou a melhorar suas parciais. Com 1min59s717, o britânico assumiu o comando, abrindo 0s622 de vantagem para Zarco.
 

Moto2, GP do Catar, treino livre 1:

1 22 SAM LOWES ING SPEED UP 1:59.717  
2 5 JOHANN ZARCO FRA AJO Kalex 2:00.339 +0.622
3 1 ESTEVE RABAT ESP MARC VDS Kalex 2:00.780 +1.063
4 12 THOMAS LÜTHI SUI INTERWETTEN Kalex 2:01.304 +1.587
5 94 JONAS FOLGER ALE ARGIÑANO & GINÉS Kalex 2:01.414 +1.697
6 11 SANDRO CORTESE ALE INTACT Kalex 2:01.644 +1.927
7 21 FRANCO MORBIDELLI ITA ITALTRANS Kalex 2:01.645 +1.928
8 95 ANTHONY WEST AUS QMMF Speed Up 2:01.651 +1.934
9 40 ÁLEX RINS ESP PONS Kalex 2:01.675 +1.958
10 60 JULIÁN SIMÓN ESP QMMF Speed Up 2:01.685 +1.968
11 19 XAVIER SIMÉON BEL GRESINI Kalex 2:01.690 +1.973
12 30 TAKAAKI NAKAGAMI JAP TEAM TADY Kalex 2:01.717 +2.000
13 3 SIMONE CORSI ITA FORWARD Kalex 2:01.772 +2.055
14 49 AXEL PONS ESP ARGIÑANO & GINÉS Kalex 2:02.180 +2.463
15 4 RANDY KRUMMENACHER SUI JIR KALEX 2:02.338 +2.621
16 88 RICKY CARDÚS ESP TECH3 Mistral 610 2:02.454 +2.737
17 23 MARCEL SCHROTTER ALE TECH3 Mistral 610 2:02.604 +2.887
18 73 ÁLEX MÁRQUEZ ESP MARC VDS Kalex 2:02.618 +2.901
19 36 MIKA KALLIO FIN ITALTRANS Kalex 2:02.673 +2.956
20 96 LOUIS ROSSI FRA TASCA Tech3 2:02.849 +3.132
21 25 AZLAN SHAH MAS TEAM TADY Kalex 2:02.954 +3.237
22 55 HAFIZH SYAHRIN MAS RACELINE Kalex 2:03.038 +3.321
23 77 DOMINIQUE AEGERTER SUI INTERWETTEN Kalex 2:03.052 +3.335
24 7 LORENZO BALDASSARRI ITA FORWARD Kalex 2:03.553 +3.836
25 10 THITIPONG WAROKORN TAI SAG Kalex 2:04.093 +4.376
26 66 FLORIAN ALT ALE IODA Suter 2:04.418 +4.701
27 51 ZAQHWAN ZAIDI MAL JPMOTO MALAYSIA Suter 2:05.320 +5.603
28 2 JESKO RAFFIN SUI SAG Kalex 2:05.835 +6.118
29 70 ROBIN MULHAUSER SUI INTERWETTEN Kalex 2:07.985 +8.268

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube