Lüthi domina e lidera segundo treino livre da Moto2 em Motegi marcado por queda e preocupação com Rins

Tom Lüthi foi o mais rápido do segundo treino livre da Moto2 em Motegi com certas sobras, mas as atenções certamente ficaram para a queda de Álex Rins logo na primeira parte da sessão. Agora resta esperar qual a situação do espanhol, que briga pelo título

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Foi Tom Lüthi quem acabou disparando nos 20 minutos finais do segundo treino livre da Moto2 no Japão, na madrugada desta sexta-feira (14), e saiu liderando de forma convincente. Mas os olhos ficam mesmo na queda de Álex Rins que o mandou direto para o centro médico de Motegi visivelmente com dor.

 
O vice-líder do campeonato caiu logo no começo da sessão e num primeiro momento rejeitou a ajuda da maca que um fiscal trouxe para o acudir. Parecia bom, mas foi ficando pior ao passo que era claro Rins sentia dor no braço. Rapidamente ele foi para os boxes e, na sequência, centro médico. Resta saber qual a situação dele para o resto do final de semana do Mundial na terra do sol nascente.
 
Na frente, Lüthi ficou quieto pela maior parte do treino até os 20 minutos finais. Aí foi a vez dele mergulhar no topo da tabela de tempos e mostrar que é candidato à pole-position. Vencedor no Japão em 2014, ele conhece alguns atalhos da pista.
 
Atrás dele, ficaram Takaaki Nakagami e Franco Morbidelli, únicos também na casa de 1min50s. Sam Lowes, o líder do campeonato Johann Zarco, Lorenzo Baldassarri, Sandro Cortese – que caiu perto do fim do treino -, Álex Márquez, Marcel Schrotter e Jonas Folger completaram o top-10.
Tom Lüthi (Foto: Derendinger)
Confira como foi o TL2:
 
Até então, quem esperava uma chuva aparecendo como wild card no final de semana do Mundial de Motovelocidade seguia chupando o dedo. O sol brilhava em Motegi e nenhum sinal de tormenta aparecia sobre a pista japonesa.
 
Enquanto todo mundo saía à pista para caçar o tempo traçado por Takaaki Nagakami pela manhã, o primeiro grande evento do segundo treino livre da Moto2 no Japão foi uma queda feia de Álex Rins. O vice-líder do campeonato levantou e ignorou a maca que o esperava, mas saiu visivelmente com dores.
 
Menos de dez minutos de sessão, e o outro Álex, o Márquez, baixou o tempo de Nagakami e colocou 1min51s757 na tábua de tempos. Melhor tempo do dia por cerca de 0s060.
 
Franco Morbidelli embarcou e também fez logo um tempo melhor do que aquele anotado pelo líder da manhã, mas as atenções estavam realmente voltadas para Rins. Compreensível visto que ele está na luta pelo título. O espanhol foi da pista aos boxes e de lá para o centro médico da pista.
 
E Sam Lowes ia tendo bastante dificuldade na curva 14 do circuito. Por mais de uma vez precisou de segurar a moto para não sofrer uma queda. Mesmo com esse problema conseguia bons tempos de volta e com 21 minutos para o final, era o sexto colocado.
 
Quando o relógio bateu os 20 minutos finais, um grupo chegou para baixar a melhor volta de Márquez. Tom Lüthi, Nakagami e Danny Kent pularam num piscar de olhos para as três primeiras colocações. Logo Axel Pons se juntou a eles.
 
Nakagami melhorou sua volta e chegou a bater Lüthi, mas o suíço logo voltou. Com 1min51s049, dava para começar a pensar em rodar na casa de 1min50s. E foi o que Lüthi fez a 15 minutos do fim, voando em 1min50s625.
 
A transmissão parou por um instante para mostrar Eugene Laverty no helicóptero. O piloto da classe rainha caiu no TL2 um pouco mais cedo e, apesar de aparentemente tudo bem com ele, foi levado para realizar uma tomografia.
 
Antes que as luzes se apagassem, Sandro Cortese ainda teve sua própria queda. O piloto da Intact saiu girando na brita com as costas grudadas no chão. Saiu sem maiores problemas, porém.

Ainda teve um ataque ao tempo de Lüthi nos últimos três minutos, mas ninguém conseguiu se aproximar muito. Morbidelli pulou para o terceiro lugar com Nakagami em terceiro – e acabaram sendo os únicos na casa de 1min50s.

Moto2, Motegi, TL2:

1 12 THOMAS LÜTHI SUI INTERWETTEN Kalex 1:50.625  
2 30 TAKAAKI NAKAGAMI JAP TEAM TADY Kalex 1:50.900 +0.275
3 21 FRANCO MORBIDELLI ITA MARC VDS Kalex 1:50.984 +0.359
4 22 SAM LOWES ING GRESINI Kalex 1:51.184 +0.559
5 5 JOHANN ZARCO FRA AJO Kalex 1:51.185 +0.560
6 7 LORENZO BALDASSARRI ITA FORWARD Kalex 1:51.198 +0.573
7 11 SANDRO CORTESE ALE INTACT Kalex 1:51.264 +0.639
8 73 ÁLEX MÁRQUEZ ESP QMMF Speed Up 1:51.267 +0.642
9 23 MARCEL SCHROTTER ALE ARGIÑANO & GINÉS Kalex 1:51.333 +0.708
10 94 JONAS FOLGER ALE INTACT Kalex 1:51.391 +0.766
11 49 AXEL PONS ESP ARGIÑANO & GINÉS Kalex 1:51.398 +0.773
12 55 HAFIZH SYAHRIN MAS RACELINE Kalex 1:51.522 +0.897
13 54 MATTIA PASINI ITA ITALTRANS Kalex 1:51.555 +0.930
14 52 DANNY KENT ING KIEFER Kalex 1:51.581 +0.956
15 60 JULIÁN SIMÓN ESP QMMF Speed Up 1:51.632 +1.007
16 24 SIMONE CORSI ITA SPEED UP 1:51.836 +1.211
17 57 EDGAR PONS ESP PONS KALEX 1:51.869 +1.244
18 32 ISAAC VIÑALES ESP TECH3 Mistral 610 1:52.071 +1.446
19 19 XAVIER SIMÉON BEL GRESINI Kalex 1:52.277 +1.652
20 14 RATTHAPARK WILAIROT TAI IDEMITSU Honda 1:52.364 +1.739
21 87 REMY GARDNER AUS TASCA KALEX 1:52.365 +1.740
22 10 LUCA MARINI ITA FORWARD Kalex 1:52.650 +2.025
23 27 IKER LECUONA ESP TECHNOMAG Kalex 1:53.027 +2.402
24 45 TETSUTA NAGASHIMA JAP AJO Kalex 1:53.148 +2.523
25 63 NAOMICHI URAMOTO JAP JAPAN-GP2 Kalex 1:53.155 +2.530
26 97 XAVIER VIERGE ESP TECH3 Mistral 610 1:53.027 +2.402
27 2 JESKO RAFFIN SUI SAG Kalex 1:53.148 +2.523
28 70 ROBIN MULHAUSER SUI INTERWETTEN Kalex 1:53.155 +2.530
29 40 ÁLEX RINS ESP PONS Kalex 1:53.421 +2.796
30 44 MIGUEL OLIVEIRA POR KIEFER Kalex    

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube