Mais solto após treino no circuito de Austin, Márquez diz que já entende melhor Honda RC213V

Depois de dominar os três dias de testes privados em Austin, Marc Márquez afirmou que já se sente mais solto na RC213V. Novato avaliou que entende melhor a eletrônica da moto e espera tempos mais próximos no GP das Américas

Novato na MotoGP, Marc Márquez surpreendeu na última semana ao sobrar e comandar os três dias de testes privados organizados pela Honda no circuito de Austin, no Texas. O espanhol exibiu um ritmo forte e conseguiu superar o experiente Dani Pedrosa em todos os dias de atividades.

Em sua quarta bateria de testes na pré-temporada da MotoGP, Márquez avaliou que aprendeu mais em seu primeiro contato com a RC213V, mas declarou que agora já entende melhor o protótipo Honda. 

Márquez espera que tempos na corrida de Austin sejam mais próximos do que foi no teste (Foto: Repsol)
“O primeiro teste é onde você mais aprende e onde tudo é novo. Principalmente na Malásia, já que completei muito poucas voltas em Valência”, considerou. “Em Austin, eu já entendi a moto um pouco melhor. Sem nenhum acerto base, você tem de trabalhar muito mais e, apesar de ser mais difícil para o piloto, no fim você aprende mais com isso. A verdade é que neste teste mais recente eu aprendi mais e entendi melhor a eletrônica”, contou o espanhol. 
 
O campeão de 2012 da Moto2 explicou que procurou assistir vídeos do GP dos Estados Unidos de F1 para aprender um pouco sobre a pista antes de chegar ao Texas, mas destacou que só possível entender o traçado uma vez que entra na pista com a moto. 
 
“Eu vi vídeos da F1 lá, algumas imagens onboard e coisas assim. Mas quando você chega na pista, é completamente diferente”, explicou. “Demos algumas voltas em uma scooter, mas acho que o ponto chave foi encarar este teste com muita calma – especialmente no início, quando estava procurando as melhores linhas. Nós planejamos tudo muito bem”, comentou Márquez.
 
“Gostei da pista desde o início, me adaptei a ela e isso foi importante. Acho que quando chegar a hora da corrida, todos os pilotos terão uma base para trabalhar”, opinou. “Esses três dias foram um pouco ‘fictícios’ e a realidade é que todos estarão mais próximos”, falou. 
 
Estreante na classe rainha do Mundial de Motovelocidade, Márquez admitiu que ficou surpreso com a ponta da tabela de tempos nos Estados Unidos. “Esse resultado foi melhor do que eu esperava”, reconheceu. “Nós temos de olhar para a realidade e não esperar ir tão bem – especialmente em uma pista nova. No fim, todos os circuitos do campeonato mundial são lugares onde todos os outros rodaram por anos nessas motos. Eles têm experiência e uma fundação sólida. Para mim, tudo isso será novo. Em um novo circuito como este eu me adaptei bem e isso é um impulso.”
 
O companheiro de Dani Pedrosa também falou sobre as características do circuito localizado no oeste americano e afirmou que a pista é dividida em duas partes. 
 
“Acho que a primeira parte, com as chicanes, é onde se pode fazer a diferença. Acho que esta será a parte decisiva da corrida também, porque fisicamente esta metade da pista te cansa e exige força constante”, justificou. “O setor final é complicado, acima de tudo com três curvas seguidas para a direita. Tem muito tempo para ganhar ou perder lá também”, opinou Marc. 
 
“É uma pista com muitos pontos de ultrapassagem. Para os espectadores, será legal assistir, principalmente na última volta”, declarou. 
 
Também, Márquez afirmou que já deixa de sentir que está sendo levado pela moto e passa a ter mais controle da RC213V. “Eu comecei a me diverter mais na moto aqui. Estou um pouco mais solto”, contou. “Ainda tem alguns momentos em que eu fico mais preso, mas não acho que ficar tenso ou mais solto faça diferença entre ser rápido ou lento.” 
 
“Pilotar mais solto me permite ser mais consistente e capaz de usar mais o peso do meu corpo quando os pneus se desgastam”, relatou. “Em Austin, especialmente no fim do segundo dia e em todo o terceiro dia, eu me senti muito bem”, concluiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube