Marc Márquez afasta Savadori e lidera treino 3 em Le Mans. Yamaha sofre na pista molhada

O piloto da Honda assegurou a liderança na França ao cravar 1min40s736, 0s613 melhor que Lorenzo Savadori. Francesco Bagnaia fecha o top-3 de uma atividade onde a melhor Yamaha aprece apenas na 16ª colocação

Marc Márquez garantiu o melhor tempo na sessão matinal deste sábado (Vídeo: MotoGP)

Marc Márquez ditou o ritmo da terceira sessão de treinos livres da MotoGP em Le Mans. Na manhã deste sábado (15), o espanhol de Cervera precisou bater um rival inesperado para colocar a Honda no cume da folha de tempos na França.

Depois de uma série de trocas na ponta da cronometragem, Lorenzo Savadori colocou a Aprilia na liderança nos minutos finais de um treino realizado com pista molhada. Rapidamente, porém, Marc reestabeleceu a normalidade e superou o inexperiente italiano por 0s613 para assegurar o comando.

WEB STORY
⇝ Fatos e curiosidades sobre o GP da França de MotoGP

Marc Márquez foi o mais rápido na manhã de sábado (Foto: Divulgação/MotoGP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Líder do Mundial, Francesco Bagnaia ficou com o terceiro posto, à frente de Miguel Oliveira, Pol Espargaró, Johann Zarco, Joan Mir, Álex Rins e Iker Lecuona. Debutante na MotoGP em 2021, Luca Marini cravou 1min42s323 na melhor de 18 voltas para garantir uma vaga no top-10.

A Yamaha, porém, naufragou no molhado. 2s810 mais lento que o líder, Maverick Viñales foi o melhor com a YZR-M1, mas ficou só em 16º, à frente de Franco Morbidelli. Fabio Quartararo foi o 19º, com Valentino Rossi só em 20°.

Quinta etapa da temporada, o GP da França de MotoGP está marcado para este domingo (16), às 9h (de Brasília). Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

Saiba como foi o treino 3 para o GP da França de MotoGP:

O segundo dia de atividades da MotoGP em Le Mans começou mais uma vez com frio e chuva. Quando os pilotos entraram na pista para os 45 minutos de atividades nesta manhã, caia uma chuva fina na província de Sarthe e os termômetros mediam 13°C no ambiente e 7°C no asfalto. A velocidade do vento era de 10 km/h.

TL3 começou com frio e pista molhada (Vídeo: MotoGP)

Apesar das condições ruins, os pilotos saíram de imediato para pista, todos calçando pneus de chuva. Sem uma melhora sensível nas condições, os tempos do TL2 é que seriam utilizados para dividir os pilotos para Q1 e Q2 da classificação.

Álex Rins abriu a sessão na ponta, 0s123 à frente de Danilo Petrucci. Pol Espargaró vinha em terceiro, escoltado por Joan Mir e Marc Márquez.

Ainda nos primeiros instantes da atividade desta manhã, Aleix Espargaró saiu da pista por uma via de serviço e retornou aos boxes da Aprilia. Na sexta-feira, o catalão sofreu duas quedas na curva 3 só no TL2.

Aleix Espargaró teve problemas com a Aprilia logo no início da sessão (Vídeo: MotoGP)

Rins sustentou a ponta por alguns minutos, mas viu Joan Mir anotar 1min45s422 para se colocar na liderança, 0s530 melhor que Petrucci. Franco Morbidelli era agora o terceiro, seguido por Oliveira e Álex.

Logo depois, Jack Miller foi a 1min45s025 e assumiu a primeira posição, 0s397 melhor que Mir. O campeão vigente, contudo, respondeu de imediato e voltou a dar as cartas com uma volta 0s034 melhor.

O australiano da Ducati melhorou em seguida, mas Mir repetiu o roteiro e recuperou a liderança ao virar 0s095 mais rápido. Os dois vinham isolados na ponta, com 0s7 de folha para Petrucci, o terceiro colocado.

Passados os primeiros 15 minutos de sessão, Miller reassumiu a liderança ao cravar 1min43s857, agora abrindo 0s428 de margem para Mir. Oliveira também foi mais rápido e aparecia em terceiro, à frente de Petrucci, Morbidelli, Zarco, Luca Marini, Fabio Quartararo, Francesco Bagnaia e Rins.

Pouco após assumir o comando, Miller caiu na La Chapelle, a sexta curva de Le Mans. Jack levantou rápido e, com a ajuda dos fiscais, foi tentar retirar a Desmosedici da brita para voltar aos boxes da Ducati pela via de acesso. Apesar do empenho, a GP21 não pegou no tranco, o que forçou o piloto a abandoná-la e voltar de carona para a garagem do time de Bolonha.

Jack Miller sofreu uma queda com pouco mais de 15 minutos de treino (Vídeo: MotoGP)

Mir, então, recuperou a cabeça da tabela, mas ficou pouco por lá, já que Marc Márquez anotou 1min42s894 na oitava volta do dia e se instalou no primeiro posto, 0s742 mais rápido que o piloto da Suzuki.

Marc Márquez melhorou ainda mais em Le Mans, baixando para 1min42s704 para conservar a liderança, Agora, porém, a margem era melhor, já que Mir foi só 0s062 mais lento. Rins saltou para terceiro, com Maverick Viñales aparecendo para ocupar o quarto posto, seguido por Lecuona.

O caçula da Tech3, porém, caiu na curva 3 pouco depois, mas escapou de maiores lesões.

Marc Márquez tomou a liderança na segunda metade do TL3 em Le Mans (Vídeo: MotoGP)

Entrando no terço final da sessão, o top-10 tinha: Marc Márquez, Mir, Oliveira, Rins, Álex Márquez, Viñales, Lecuona, Morbidelli, Miller e Zarco.

Com menos de dez minutos para o final, Oliveira foi a 1min42s508 e assumiu a liderança, 0s196 mais rápido que Márquez. Quem também melhorou foi Lorenzo Savadori, que avançou para a quarta colocação. Mais atrás, Pecco Bagnaia se colocou em décimo.

Marc Márquez não demorou em retomar a ponta da tabela, superando o piloto da KTM por 0s344. Savadori também apertou o passo e agora era o terceiro, à frente de Mil e Pol Espargaró.

Restando menos de três minutos para o fim da sessão, Bagnaia pulou para a quarta colocação, 0s258 mais lento que Márquez. O espanhol da Honda, aliás, tinha agora uma margem bem menor na liderança, com Miguel aparecendo só 0s003 atrás.

Com a interrupção da chuva, os pneus de chuva médio foram mais presentes na pista e, com menos de dois minutos para o fim, Lorenzo Savadori colocou a Aprilia na liderança com 1min41s349.

Lorenzo Savadori tomou a ponta no final do TL3 (Vídeo: MotoGP)

Márquez, todavia, reestabeleceu a normalidade e amassou o tempo do italiano, virando 0s613 mais rápido. Oliveira era o terceiro, seguido por Pol Espargaró, Mir, Bagnaia, Rins, Lecuona, Zarco e Aleix Espargaró.

Com o cronômetro zerado, ninguém superou Marc, que ficou com a liderança, à frente de Savadori e Bagnaia.

MotoGP 2021, GP da França, Le Mans, Treino livre 3:

1M MÁRQUEZHonda1:40.736 
2L SAVADORIAprilia Gresini1:41.349+0.613
3F BAGNAIADucati1:41.452+0.716
4M OLIVEIRAKTM1:41.457+0.721
5P ESPARGARÓHonda1:41.671+0.935
6J ZARCOPramac Ducati1:41.775+1.039
7J MIRSuzuki1:41.817+1.081
8A RINSSuzuki1:42.055+1.319
9I LECUONATech3 KTM1:42.136+1.400
10L MARINIAvintia VR46 Ducati1:42.323+1.587
11A MÁRQUEZLCR Honda1:42.516+1.780
12T NAKAGAMILCR Honda1:42.520+1.784
13A ESPARGARÓAprilia Gresini1:42.532+1.796
14D PETRUCCITech3 KTM1:43.213+2.477
15T RABATPramac Ducati1:43.462+2.726
16M VIÑALESYamaha1:43.546+2.810
17F MORBIDELLISRT Yamaha1:43.700+2.964
18E BASTIANINIAvintia Ducati1:43.740+3.004
19F QUARTARAROYamaha1:43.759+3.023
20J MILLERDucati1:43.857+3.121
21V ROSSISRT Yamaha1:44.016+3.280
22B BINDERKTM1:44.123+3.387

LEIA MAIS
⇝ Sorte sorri para Miller, que apazigua críticos e sai protagonista do GP do Espanha
⇝ Falta de segurança irrita pilotos e coloca futuro da MotoGP em Jerez em xeque
⇝ Red Bull Rookies Cup: a categoria de base de ouro do Mundial de Motovelocidade
⇝ Pol Espargaró escancara frustração após quatro GPs e se mostra perdido na Honda
⇝ Ducati consegue raro desempenho em Jerez e se permite sonhar com título em 2021
⇝ Lado a lado: as vitórias de Jack Miller na classe rainha do Mundial de Motovelocidade
⇝ Azar desprestigia Morbidelli em 2021. Mas Yamaha tem obrigação de corrigir futuro
⇝ KTM sofre com novos pneus e desmancha evolução obtida em 2020 após quatro etapas
⇝ Na Garagem: Pedrosa usa força da Honda na China e vence na 4ª corrida na MotoGP

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar