Marc Márquez assume distração em queda na França e se culpa: “Oportunidade perdida”

O hexacampeão da MotoGP considerou que a pista úmida ajudou na falta de forma física e se disse irritado por não ter aproveitado a oportunidade. O piloto de Cervera contou que planejava um novo pit-stop para voltar aos slicks e admitiu que estava rápido demais

Marc Márquez caiu pela segunda vez no GP da França (Vídeo: MotoGP)

Marc Márquez não escondeu a decepção com o próprio desempenho e assumiu a culpa pelo abandono no GP da França de domingo (16). O espanhol avaliou que o clima instável criou uma oportunidade de impedir a Honda de alcançar o maior jejum de vitórias da história, mas reconheceu que jogou a oportunidade fora ao se distrair.

Depois de perder toda a temporada 2020 e as duas primeiras corridas do campeonato deste ano, Márquez voltou à ativa em Portimão, mas ainda não conseguiu o mesmo nível de performance com que está acostumado. Na chegada à Le Mans, o irmão de Álex reconheceu que ainda não está 100% fisicamente e lembrou que precisa de mais tempo.

Marc Márquez assumiu a culpa pelo abandono (Foto: Repsol)

LEIA TAMBÉM
⇝ Miller engrena com vitórias seguidas e assume protagonismo na temporada da MotoGP
WEB STORY: Com Miller, Zarco e Quartararo, MotoGP tem pódio incomum na França

O clima instável no circuito Bugatti, contudo, abriu uma nova oportunidade ao espanhol, já que a pista molhada exige menos fisicamente. Assim, Marc entrou na pista confiante em um bom resultado, mas acabou abandonando a corrida.

Na corrida de Le Mans, Marc liderou a MotoGP pela primeira vez desde o GP da Espanha do ano passado, corrida em que sofreu a queda que resultou em uma fratura no braço direito. O piloto da moto #93 tomou a liderança depois de executar bem o flag-to-flag, mas caiu. Depois, voltou para a pista em 18º, mas caiu outra vez quando já estava em 11º e acabou abandonando.

“Obviamente, hoje não aproveitamos a oportunidade que o clima nos deu e eu estou desapontado com isso”, disse Márquez. “Sabia que se fosse paciente nas primeiras três ou quatro voltas, seria uma boa corrida para mim. Mas, de qualquer forma, caí quando não esperava, obviamente. Eu não estava forçando muito, mas de qualquer jeito, foi assim”, seguiu.

“Foi bem difícil colocar o pneu traseiro na temperatura, especialmente na entrada das curvas, acelerando e freando, eu só perdi a traseira onde não esperava. Esta primeira queda pode acontecer e muitos pilotos caíram hoje”, apontou. “O bom é que voltei à moto e era o cara mais rápido da pista, mas estou irritado comigo mesmo, pois a segunda queda foi desnecessária”, avaliou.

O mais velho dos Márquez assumiu a culpa do segundo incidente, revelou que planejava uma nova troca de motos e admitiu que se distraiu.

“Foi minha culpa e não consegui me controlar. Não estava completamente concentrado, estava pilotando rápido, talvez rápido demais. Não sabia que os pilotos da frente estavam rodando mais lentos do que eu depois da minha primeira queda”, explicou. “Eu estava só pensando no braço e em outras coisas, pois naquela volta eu tinha informado meu time que eu iria para os boxes para mudar para os slicks, pois acredito que a pista estava pronta”, revelou.

“Estou desapontado com esta segunda queda. Mas o bom é que neste fim de semana nós mostramos, com a pista úmida, que quando eu não tenho a limitação da condição física, a velocidade está lá”, comentou. “É verdade que cometi um erro, mas é parte do retorno. Hoje eu vi a oportunidade, tentei estar lá, mas talvez tenha forçado demais e fosse rápido demais”, ponderou.

“Olhando agora para o ritmo de todos os pilotos, se tivesse pilotado bastante mais lento, a corrida estaria lá. Mas não usamos a oportunidade que o clima trouxe”, sublinhou. “Agora é hora de ir para casa, analisar o fim de semana, tentar continuar com a recuperação e esperar pelas próximas corridas para me sentir melhor”, encerrou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar