Marc Márquez vê ombro mais estável e põe Mugello como “grande limitação”

Piloto da Honda voltou a frisar que precisa ter paciência após passar nove meses afastado da MotoGP por conta da lesão sofrida na abertura da temporada passada. O espanhol tem indicado uma lesão antiga como maior limitador de performance

Francesco Bagnaia cravou a volta mais rápida da MotoGP em Mugello (Vídeo: MotoGP)

Marc Márquez apontou as características do circuito de Mugello como principal limitador de performance neste fim de semana. O piloto da Honda explicou que perde muito nas três grandes mudanças de direção em comparação com o desempenho que teve em 2019, última passagem da MotoGP pelo traçado da Toscana.

O hexacampeão da classe rainha segue lidando com os efeitos da fratura que sofreu no braço direito na abertura da temporada passada. Depois de passar nove meses afastado do Mundial de Motovelocidade, Marc voltou à ativa no GP de Portugal, terceira etapa de 2021, mas ainda está distante do nível de atuação com que está acostumado.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Marc Márquez acredita que está perto de deixar os antibióticos (Foto: Divulgação/MotoGP)

LEIA TAMBÉM
⇝ Honda diz que Marc Márquez segue médicos, mas pode parar “se situação indicar”

Com a lesão no úmero bem consolidada, o irmão de Álex vê em uma antiga lesão no ombro direito um novo desafio, mas foi para Mugello sabendo que teria um fim de semana difícil, já que a pista de propriedade da Ferrari nunca fui uma das melhores para ele.

Ainda assim, Márquez credita a uma mudança de mentalidade a maneira mais natural com que tem conseguido pilotar a RC213V.

“A maior diferença é a mentalidade. Em Jerez, eu ainda estava pensando muito no meu braço, em como pilotar, como melhorar. O braço, o braço”, contou Marc. “Eu estava sempre voltando para os boxes e falando do braço. Eu dizia: ‘Tenho limitações ali’. E colocava o pneu macio. Agora, eu piloto como preciso na moto, não penso no braço”, seguiu.

“Percebo e sou só consciente das minhas limitações. Nos pontos em que tenho limitação, não forço mais. Mas, em outros lugares, estou pilotando como acredito que é melhor”, explicou. “Hoje fiz o que fiz em 2019, começando com o médio de manhã e colocando o duro de tarde, pois a temperatura era a correta”, apontou.

Desde que voltou à MotoGP, Marc tem relatado que segue usando antibióticos, mas a medicação pode ser suspensa após o GP da Catalunha, próxima parada da MotoGP.

“Se a próxima avaliação for boa ― deve ser depois da Catalunha ―, vou parar os antibióticos. Isso será um enorme passo na minha condição física”, explicou. “Em relação ao ombro, é algo que precisamos entender bem. Será na próxima consulta, depois da Catalunha. Vamos tentar entender mais profundamente o que está acontecendo com o ombro. O que eu mais repeito ou escuto é para ‘ser paciente’”, relatou.

Ainda, o companheiro de equipe de Pol Espargaró contou que percebeu o ombro mais estável, mas as características de Mugello não ajudam.

“A sensação está mudando. É verdade que o ombro está mais estável neste último mês e é onde tenho a maior limitação, mas, fora isso, por exemplo, hoje eu logo percebi que tenho uma grande limitação neste circuito”, falou. “De qualquer forma, é assim. Só para entender melhor, depois do TL1 fiz uma comparação com 2019 para saber onde estou perdendo mais: nas três grandes mudanças de direção estou perdendo 0s2 em comparação com 2019”, indicou.

“Nas demais curvas não me sinto tão mal. Então, sim, só ser paciente. Leva tempo. O que fiz hoje foi rodar no meu ritmo. Só me concentrar em algumas coisas na moto. E espero que tenhamos momentos melhores no futuro”, torceu.

Por fim, Marc, que no início do fim de semana admitiu que pensou em fazer uma nova pausa na carreira após Jerez para dar mais tempo à recuperação, falou dos rumores de que poderia não completar o fim de semana em Mugello.

“[No sábado] vou pilotar com certeza e me sinto ok. E aí veremos outra vez. No momento, estamos bem o bastante para pilotar, tenho um bom ritmo e estou tentando algumas coisas. Terminar ou não a corrida vai depender do ritmo. Ser mais rápido é mais exigente fisicamente e não posso terminar em um bom ritmo”, completou.

A largada do GP da Itália, sexta etapa da temporada 2021 da MotoGP, está marcada para domingo, às 9h. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

LEIA TAMBÉM
⇝ Miller engrena com vitórias seguidas e assume protagonismo na temporada da MotoGP
⇝ WEB STORY: Com Miller, Zarco e Quartararo, MotoGP tem pódio incomum na França
⇝ Frio, chuva e reclamações: MotoGP precisa dar segurança e rever data do GP da França
⇝ Divertida e disputada, MotoE precisa de mudanças. E já tem parte da solução nas regras
⇝ Quartararo mostra evolução e consistência para brigar por título desperdiçado em 2020
⇝ Com Masià lesionado, Ajo escala Moreira para dois dias de testes da Moto3 em Barcelona
⇝ Yamaha e Ducati mostram forças opostas e disputam protagonismo na MotoGP em 2021
⇝ Ducati ou Yamaha: quem vai equipar a VR46 na temporada 2022 da MotoGP?
⇝ Descoberta de Barros e fruto do motocross: Moreira é nova joia do motociclismo brasileiro
⇝ Quartararo versus Miller: a trajetória dos protagonistas da temporada 2021 na MotoGP

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar