Marc Márquez reafirma que pausa na carreira foi “opção real” após voltar de lesão

Marc Márquez voltou a falar sobre uma possível interrupção na carreira por conta de dores no braço fraturado em 2020. O espanhol ainda destacou que as próximas duas corridas da MotoGP, em Mugello e Barcelona, vão dificultar a recuperação

Jason Dupasquier sofre acidente grave no fim da classificação da Moto3 em Mugello (Vídeo: Reprodução)

Antes do GP da Itália, Marc Márquez revelou que cogitou uma pausa na carreira em 2021, especialmente após as quedas sofridas no fim de semana do GP da Espanha, em Jerez. Na ocasião, o espanhol estava em sua segunda corrida após nove meses ausente do grid da MotoGP por conta de uma fratura no braço sofrida na abertura da temporada 2020.

O hexacampeão da classe rainha segue lidando com os efeitos da fratura que sofreu no braço direito na abertura da temporada passada. Depois de passar nove meses afastado do Mundial de Motovelocidade, Marc voltou à ativa no GP de Portugal, terceira etapa de 2021, mas ainda está distante do nível de atuação com que está acostumado.

“Desde que voltei em Portimão, era me testar sobre a moto, mas sendo consciente de que às vezes a recuperação sofreria baques. Em uma [recuperação] tão difícil como a que estou tendo, existem baixas e imprevistos. Uma das opções reais que existiam depois das últimas corridas é que se perdesse força por alguma razão, seria melhor parar”, disse Márquez ao jornal Marca.

Marc Márquez em ação durante treinos do GP da Itália (Foto: Divulgação/MotoGP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

“Em um momento, chegamos a este nível. É verdade que agora será a primeira vez com duas corridas seguidas. Aqui [em Mugello], com muitas mudanças de direção, e em Barcelona, com curvas longas para a direita, o braço sofre mais do que o normal. Mas, neste momento, é a intenção. Estou aqui para dar voltas. O nível de intensidade, que está relacionado ao tempo de volte, repercute muito. Se vai muito rápido, cansa mais. Se vai mais lento, dói menos. Não quero dizer que esteja pior, estamos tentanto gerir e ver coisas novas. De acordo com os médicos, é normal que o braço vá se adaptando”, completou.

A Honda afirmou que reconheceu a dificuldade de Marc neste fim de semana, em Mugello, e analisar uma possível interrupção na carreira do hexacampeão mundial de MotoGP nas próximas semanas. O piloto, no entanto, voltou a frisar que precisa ter paciência e que o ombro está mais estável do que antes.

O espanhol não passou da 11ª posição no grid em Mugello. A largada do GP da Itália, sexta etapa da temporada 2021 da MotoGP, está marcada para domingo, às 9h. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

LEIA TAMBÉM
⇝ Miller engrena com vitórias seguidas e assume protagonismo na temporada da MotoGP
⇝ WEB STORY: Com Miller, Zarco e Quartararo, MotoGP tem pódio incomum na França
⇝ Frio, chuva e reclamações: MotoGP precisa dar segurança e rever data do GP da França
⇝ Divertida e disputada, MotoE precisa de mudanças. E já tem parte da solução nas regras
⇝ Quartararo mostra evolução e consistência para brigar por título desperdiçado em 2020
⇝ Com Masià lesionado, Ajo escala Moreira para dois dias de testes da Moto3 em Barcelona
⇝ Yamaha e Ducati mostram forças opostas e disputam protagonismo na MotoGP em 2021
⇝ Ducati ou Yamaha: quem vai equipar a VR46 na temporada 2022 da MotoGP?
⇝ Descoberta de Barros e fruto do motocross: Moreira é nova joia do motociclismo brasileiro
⇝ Quartararo versus Miller: a trajetória dos protagonistas da temporada 2021 na MotoGP

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar