MotoGP

Márquez afirma que vetar ida de Lorenzo para Honda em 2019 “seria sinal de fraqueza”

Marc Márquez não parece incomodado com a presença de Jorge Lorenzo na Honda - pelo contrário, aliás: para o espanhol, ter um companheiro de equipe deste nível pode ser bom para entender melhor suas derrotas, por exemplo

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Pentacampeão da MotoGP, Marc Márquez terá como companheiro em 2019 um tri: Jorge Lorenzo. Mas tamanho nível de alguém próximo parece não incomodar o espanhol.

Segundo Márquez, inclusive, o problema teria sido negar a ida do compatriota para a Honda, disse ele em entrevista ao 'Motorsport'.

"Vetar a vinda de Lorenzo teria sido um sinal de fraqueza", afirmou o #93.
Jorge Lorenzo e Marc Márquez (Foto: Twitter)
Para Márquez, a presença de Lorenzo pode ajudá-lo, por exemplo, a entender melhor o que aconteceu quando perder: "Se ele me derrotar, o fará com a mesma arma."

"Eu prefiro lutar com a mesma arma do que ir com uma simples e ele vir com um fuzil. Teremos a mesma moto e se Jorge vencer eu saberei os motivos. Além disse, podemos melhorar o nível da moto desta forma", completou.

Lorenzo foi anunciado pela Honda em junho e terá contrato de dois anos no valor de R$ 34 milhões.