MotoGP

Márquez afirma ter atingido objetivo em Assen: ficar na frente da Ducati e Rins

Marc Márquez não saiu vitorioso da Holanda, mas tampouco ficou chateado com o resultado conquistado. Terminando a prova em segundo em Assen, o espanhol comemorou ter ficado à frente dos adversários da Ducati e de Álex Rins

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Marc Márquez pode não ter sido o vencedor do GP da Holanda, mas o final de semana não foi perdido. Recebendo a bandeira quadriculada na segunda colocação, falou que o objetivo de ficar na frente dos titulares da Ducati foi atingido.
 
A passagem do piloto da Honda por Assen não foi das mais fáceis. Já na classificação, conseguiu ficar apenas no quarto posto de saída, abrindo a segunda fila – foi Fabio Quartararo quem ficou com a pole-position.
 
Na corrida, então, assim que foi liberada a saída, chegou a cair para a quinta colocação. Mas aos poucos recuperou terreno para ficar no pelotão da ponta e brigar pelo triunfo. Entretanto, teve de se contentar com o segundo posto.
 
Ao avaliar a disputa, o espanhol afirmou que “meu objetivo era o pódio, mas vi que Quartararo estava sofrendo, então me grudei a Viñales não para vencer, já que sabia que o pneu não iria durar até o final, mas para me afastar de Fabio.”
Marc Márquez (Foto: Red Bull Content Pool)
O #93 ainda reconheceu que talvez não conseguisse brigar pela vitória, especialmente pelo adversário da Yamaha ter um ritmo superior. “Não acho que tinha chance de vitória. Não tinha nenhuma arma a meu favor, pois Maverick [Viñales] tinha um melhor ritmo que o meu. Minha estratégia era excelente porque não conseguiria ficar na frente na primeira parte da corrida com pneus duros”, apontou.
 
Por fim, Márquez apontou que Maverick já deve ser considerado como um dos adversários pelo título pelo que mostrou em Assen. “Perdi cinco pontos para ele hoje, mas meu objetivo era ficar na frente de [Andrea] Dovizioso, [Danilo] Petrucci, e [Álex] Rins”, disse.
 
“A Yamaha melhorou visivelmente. Esse foi um final de semana que fizeram o melhor. É a moto mais completa no momento do que vi nos últimos circuitos. Veremos como vão se sair em pistas com menos aderência. [Viñales] Vai ser um rival para se levar em conta na segunda parte do campeonato”, encerrou.
 
Mesmo sem vitória na Holanda, Márquez ainda assim conseguiu estender a liderança na ponta da classificação. Agora, o espanhol agora soma 60 pontos, 44 de frente para Dovizioso, o segundo colocado. Quando chegou a Assen, tinha apenas 37 de respiro.
 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.