MotoGP

Márquez anula ataque de Viñales e faz pole da MotoGP na Argentina. Dovizioso completa primeira fila

Marc Márquez tratou de acabar com a graça de Maverick Viñales e garantiu a posição de honra no grid de Termas de Río Hondo ao bater o rival da Yamaha em sua penúltima volta por 0s0154. Mais 0s010 atrás, Andrea Dovizioso vai completar a primeira fila

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
Longe da pole desde o GP da Malásia do ano passado, Marc Márquez vai voltar a sentir o gostinho de puxar a fila na MotoGP. Neste sábado (30), o #93 neutralizou Maverick Viñales na reta final do Q2 e tratou de conquistar sua quinta pole-position no traçado de Termas de Río Hondo.
 
Tal qual aconteceu em muitos dos treinos, Márquez passou boa parte da sessão no topo da tabela, mas, já nos minutos finais, viu Viñales saltar para a ponta com 1min38s458. O #12, no entanto, mal teve tempo de esquentar a posição, já que o piloto da Honda vinha em volta para registrar 1min38s304.
 
Com tempo para mais uma volta no traçado de Santiago del Estero, ninguém conseguiu superar o espanhol de Cervera, que alcançou a 81ª pole no Mundial de Motovelocidade.
Marc Márquez levou a pole na Argentina (Foto: Repsol)
Só mais 0s010 atrás, Andrea Dovizioso colocou a Ducati no terceiro posto do grid, 0s077 melhor que Valentino Rossi, que vai abrir a segunda linha da grelha. Jack Miller aparece na sequência, à frente de Franco Morbidelli.
 
Com 1min38s897, Fabio Quartararo assegurou o sétimo posto, à frente de Cal Crutchlow. Takaaki Nakagami avançou pelo Q1 para ficar com o nono posto, com Danilo Petrucci fechando um top-10 separado por 0s789.
 
Pol Espargaró fez sua melhor volta no Q2 em 1min39s489 e ficou com o 11º posto, 1s0291s185 mais lento que o líder de Honda. Jorge Lorenzo fecha a lista dos 12 primeiros.
 
Só 0s010 mais lento que o irmão, Aleix Espargaró não passou da zona da degola e vai largar em 13º, à frente de Miguel Oliveira, que foi só 0s081 mais lento que a melhor Pol Espargaró, a melhor KTM na primeira fase da classificação.
 
Com 1min39s331, Karel Abraham vai sair em 15º, seguido por Álex Rins, que ficou longe da boa performance do ano passado. Francesco Bagnaia vem na sequência, à frente de Johann Zarco, Joan Mir, Tito Rabat e Hafizh Syahrin.
 
Andrea Iannone fez 1min40s118 em sua melhor volta no Q1 e ficou apenas com o último lugar no grid.

Resultado de imagem para emoji microfonePaddockast #12: Quem sobrevive a 'Drive to Survive'?



Resultado de imagem para icon itunes Ouça pelo iTunes 
Resultado de imagem para icon spotify Ouça pelo Spotify


Márquez supera problema no início e termina na ponta quarto treino livre na Argetina

A MotoGP entrou na pista para começar as últimas atividades do dia em Termas de Río Hondo. Quando a classe rainha voltou para a pista, a temperatura indicada era de 26ºC, com o asfalto atingindo 36ºC. A força do vento era de 6 km/h.
 
Então, com 25 minutos para o final, Marc Márquez sofreu o primeiro revés no final de semana. O piloto acabou sofrendo um problema na curva 6 e parou sua moto pouco a frente. Correndo uma verdadeira maratona, alcançou o fiscal para voltar de carona para os boxes.
 
Enquanto isso, os pilotos iam completando suas voltas rápidas na pista. Depois de Álex Rins aparecer como o mais rápido da sessão, Pecco Bagnaia tratou de cravar 1min40s168 para pular para a ponta. Mir era quem aparecia atrás da dupla.
 
A medida que o tempo passava, os tempos seguiam despencando em Termas do Río Hondo. Com 1min39s934, era Cal Crutchlow agora quem estava em primeiro, com Viñales assumindo o segundo posto.
 
Restavam 15 minutos para o encerramento da sessão e os pilotos estavam, em sua maioria, nos boxes. A ordem era Crutchlow, Dovizioso, Nakagami, Ross, Miller, Viñales, Bagnaia, Rins, Mir e Morbidelli.

Com pouco mais de seis minutos para o encerramento do último treino livre antes da classificação, Crutchlow seguia no topo. Márquez agora era o segundo, com Dovizioso, Rossi e Petrucci fechando o top-5.
 
Entretanto, mesmo com o problema no início da sessão, o titular da Honda tratou de baixar o tempo para 1min39s341 para superar o inglês e ficar com o primeiro posto do ensaio.
 
Treino encerrado na Argentina. A ordem vista na tabela foi Márquez, Crutchlow, Dovizioso, Nakagami, Rossi, Petrucci, Aleix Espargaró, Rins, Viñales e Miller completando o top-10. Em seguida os pilotos iriam para a pista para o Q1.
 
Nakagami, Bagnaia, Aleix e Pol Espargaró, Rins, Oliveira, Mir, Zarco, Iannone, Rabat, Abraham e Syahrin eram os 12 pilotos que teriam que passar pela primeira fase da classificação para tentar as duas últimas vagas para o Q2.
 
Com cinco minutos de sessão, Nakagami liderava o pelotão com o tempo de 1min39s279. Logo em seguida, quem aparecia era Bagnaia, com a marca de 1min39s387. Atrás da dupla vinham Pol, Aleix, oliveira, Mir, Rins, Zarco, Abraham, Rabat, Iannone e Syahrin.
 
Com pneu médio dianteiro e macio traseiro, eram Nakagami e Aleix Espargaró quem avançava para o Q2 para tentar brigar pela pole-position argentina.

Nakagami domina Q1 para avançar para fase final da classificação. Pol Espargaró acompanha japonês
 
Nakagami, Bagnaia, Aleix e Pol Espargaró, Rins, Oliveira, Mir, Zarco, Iannone, Rabat, Abraham e Syahrin eram os 12 pilotos que teriam que passar pela primeira fase da classificação para tentar as duas últimas vagas para o Q2.
 
Com cinco minutos de sessão, Nakagami liderava o pelotão com o tempo de 1min39s279. Logo em seguida, quem aparecia era Bagnaia, com a marca de 1min39s387. Atrás da dupla vinham Pol, Aleix, oliveira, Mir, Rins, Zarco, Abraham, Rabat, Iannone e Syahrin.
 
Com pneu médio dianteiro e macio traseiro, eram Nakagami e Aleix Espargaró quem avançava para o Q2 para tentar brigar pela pole-position argentina.
 
Sem mais grandes ações, o Q2 foi encerrado em Termoas de Río Hondo. Quem garantiu a passagem para a parte final da classificação foi Takaaki Nakagami, com 1min39s064, e Pol Espargaró, com 1min39s217.
 
A ordem de largada atrás da dupla se desenhou com Aleix Espargaró, Oliveira, Abraham, Rins, Bagnaia, Zarco, Mir, Rabat, Syahrin e Iannone.

Márquez segura ataques de Viñales para conquistar quinta pole-position na Argentina
 
Nakagami e Pol Espargaró se juntaram a Márquez, Miller, Crutchlow, Viñales, Petrucci, Morbidelli, Rossi, Dovizioso, Lorenzo e Quartararo para brigarem pela pole-position da prova argentina.
Maverick Viñales ficou com o segundo posto no grid (Foto: Yamaha)
Com os 15 minutos do cronômetro já começando a rodar, os pilotos logo trataram de deixar os boxes para irem para a pista. A escolha de pneus foi quase unânime, com duro dianteiro e macio traseiro.
 
Logo após a volta de aquecimento quem apareceu nas duas primeiras posições da tabela foi a dupla da Honda, com Márquez e Lorenzo. Entretanto, o #99 logo foi superado, com Miller, Petrucci, Dovizioso, Crutchlow e Morbidelli separando os companheiros.
 
Com seis minutos para o encerramento da classificação, Márquez seguia com a primeira colocação do grid de largada. Crutchlow e Miller completavam a primeira fila para a prova em Termas de Río Hondo. Enquanto o espanhol estava na pista, o restante do pelotão estava nos boxes.

O #93 da Honda era quem vinha sustentando a pole-position provisória com dois minutos para o fim com o tempo de 1min38s767. Quem aparecia logo atrás era Quartararo, que tratou de jogar Crutchlow para terceiro.
 
Mas nos minutos finais, as coisas mudaram totalmente na ponta da tabela. Com 1min38s458, Viñales tratou de bater o adversário para pular para primeiro. Entretanto, em seu giro seguinte, Marc deu o troco e baixou a marca em 0s154, voltando para a ponta.
 
Atrás da dupla de espanhóis aparecia Dovizioso, com Rossi, Miller, Morbidelli, Quartararo, Crutchlow, Nakagami, Petrucci, Lorenzo e Pol Espargaró completando o grid.
 
Com o encerramento do treino classificatório, é Márquez quem sai da posição de honra do grid pela quinta vez na Argentina. Viñales é quem larga em segundo, com Dovizioso completando a primeira fila de saída.

MotoGP 2019, GP da Argentina, Termas de Río Hondo, Grid de largada:

1 M MÁRQUEZ Honda 1:38.304  
2 M VIÑALES Yamaha 1:38.458 +0.154
3 A DOVIZIOSO Ducati 1:38.468 +0.164
4 V ROSSI Yamaha 1:38.545 +0.241
5 J MILLER Pramac Ducati 1:38.548 +0.244
6 F MORBIDELLI SIC Yamaha 1:38.886 +0.582
7 F QUARTARARO SIC Yamaha 1:38.897 +0.593
8 C CRUTCHLOW LCR Honda 1:38.955 +0.651
9 T NAKAGAMI LCR Honda 1:39.038 +0.734
10 D PETRUCCI Ducati 1:39.093 +0.789
11 P ESPARGARÓ KTM 1:39.489 +1.185
12 J LORENZO Honda 1:39.520 +1.216
13 A ESPARGARÓ Aprilia Gresini 1:39.288 +0.984
14 M OLIVEIRA Tech3 KTM 1:39.298 +0.994
15 K ABRAHAM Avintia Ducati 1:39.331 +1.027
16 A RINS Suzuki 1:39.384 +1.080
17 F BAGNAIA Pramac Ducati 1:39.387 +1.083
18 J ZARCO KTM 1:39.571 +1.267
19 J MIR Suzuki 1:39.605 +1.301
20 T RABAT Avintia Ducati 1:39.978 +1.674
21 H SYAHRIN Tech3 KTM 1:40.053 +1.749
22 A IANNONE Aprilia Gresini 1:40.118 +1.814
         
REC V ROSSI Yamaha 1:39.019 174.7  km/h
MV M MÁRQUEZ Honda 1:37.683 177.1 km/h
         
  Condições do tempo PISTA SECA   ar: 27ºC | pista: 36ºC