Márquez confirma expectativa e lidera 1ª dobradinha da Honda em 2015 no grid da Alemanha. 6º, Rossi sai atrás de Lorenzo

Marc Márquez reafirmou seu bom ritmo ao longo de todo o fim de semana e conquistou sua quarta pole na temporada 2015. 0s292 mais lento, Dani Pedrosa completa o primeiro 1-2 da Honda no ano. Jorge Lorenzo fecha a primeira fila, com Valentino Rossi largando em sexto

A cobertura completa do GP da Alemanha no GRANDE PRÊMIO

Marc Márquez conquistou sua quarta pole-position na temporada 2015 da MotoGP. Confirmando o bom ritmo ao longo de todo o fim de semana, o espanhol sobrou no treino classificatório e não teve grandes rivais à posição de honra.
 
Com seu melhor giro em 1min20s336, o #93 puxa a primeira dobradinha da Honda na temporada, com Dani Pedrosa garantindo o segundo posto ao virar 0s292 mais lento. 0s585 atrás do campeão vigente, Jorge Lorenzo fecha a primeira fila.
Marc Márquez ficou com a pole em Sachsenring (Foto: AP)
Com 1min21s029, Andrea Iannone vai abrir a segunda fila, 0s086 à frente de Yonny Hernández. Líder do Mundial, Valentino Rossi fez seu melhor giro em 1min21s220 e vai sair em sexto.
 
0s903 mais lento que o ponteiro, Aleix Espargaró abre a linha de trás, seguido pelo irmão caçula, Pol. Bradley Smith teve uma sessão tumultuada por conta de um problema na moto, mas vai sair em nono. Cal Crutchlow fecha a lista dos dez primeiros.
A pole deste sábado é a sexta de Márquez na pista de Sachsenring. Nas outras cinco oportunidades, o piloto de Cervera seguiu rumo à vitória.
 

Márquez lidera trinca da Honda no quarto treino livre

 
Com o sol brilhando em Oberlungwitz, a temperatura subiu na tarde deste sábado e chegou aos 24°C, com o asfalto batendo 40°C.
 
Como tradicionalmente acontece, o quarto treino foi usado para a análise dos pneus. Assim, Valentino Rossi, Jorge Lorenzo e Marc Márquez saíram com a borracha média na dianteira, enquanto Dani Pedrosa optou pelo composto duro e os demais pela goma assimétrica.
 
Lorenzo começou a sessão na ponta, 0s451 à frente de Pol Espargaró. Maverick Viñales vinha na sequência, com Rossi e Bradley Smith fechando o top-5.
 
Lorenzo tratou de baixar sua marca para 1min22s056 e garantir a ponta, com Rossi subindo para segundo, 0s054 atrás. Pol era o terceiro, à frente de Márquez, Redding e Petrucci.
 
Com 1min21s682, Márquez tomou a ponta, 0s090 à frente de Redding. Rossi pulou para terceiro, já 0s207 atrás do líder.
Scott Redding mostrou bom ritmo ao longo dos treinos, mas não passou do Q1 (Foto: Marc VDS)
Marc baixou para 1min21s508 na sequência, com Pedrosa virando 0s207 mais lento para assumir a segunda colocação. Redding completava a trinca a Honda, seguido por Rossi, Lorenzo, Pol, Crutchlow, Smith, Dovizioso e Iannone.
 
Dono de um excelente histórico no traçado saxão e com um ótimo ritmo ao longo do fim de semana, Márquez seguiu baixando suas marcas e chegou a 1min21s495 antes de parar nos boxes da Honda para os primeiros ajustes da sessão.
 
De volta à pista, Hernández baixou para 1min22s005 e assumiu o quinto posto, 0s152 atrás de Rossi, que ainda não tinha parado nos boxes. 
 
Depois de testar o pneu dianteiro médio na primeira saída, Márquez voltou para a pista com a borracha mais dura na roda da frente, assim como Pedrosa e Crutchlow. Rossi, por outro lado, permaneceu com o médio, enquanto Lorenzo passou para o assimétrico.
 
Jorge logo anotou 1min21s921 e passou Hernández para assumir o quinto posto, 0s426 atrás do líder.
 
Com pouco mais de sete minutos para o fim, Michael Laverty sofreu uma queda na curva um, mas não se feriu e deixou a pista caminhando. O caçula Eugene tinha escapado do traçado no mesmo ponto pouco antes e o norte-irlandês #70 precisou derrubar a RS-GP da Aprilia para evitar o choque com o irmão. 
 
Desfilando seu bom ritmo, Márquez baixou para 1min21s334 e abriu 0s249 de vantagem para Pedrosa na liderança. Redding permanecia em terceiro, com Rossi e Lorenzo fechando o top-5.
 
Com o fim dos 30 minutos de sessão, Márquez ficou com a liderança, comandando um 1-2-3 da Honda com Pedrosa e Redding. Rossi lidera a Yamaha à frente de Lorenzo, Hernández, Pol Espargaró, Iannone, Crutchlow e Smith. Andrea Dovizioso ficou em 11º, seguido por Maverick Viñales, Danilo Petrucci e Aleix Espargaró.
Pneu traseiro macio marca diferença, e Hernández e Viñales avançam ao Q2
 
Conforme ficou estabelecido pelo resultado combinado dos três primeiros treinos livres, participaram do Q1: Hiroshi Aoyama, Héctor Barberá, Danilo Petrucci, Alex de Angelis, Álvaro Bautista, Maverick Viñales, Jack Miller, Scott Redding, Eugene Laverty, Mike di Meglio, Yonny Hernández, Nicky Hayden, Michael Laverty, Claudio Corti e Loris Baz.
 
Com 1min21s811, Hernández abriu o Q1 no topo da tabela de tempos, mas logo foi superado por Redding, que virou 0s145 mais rápido. Barberá era o terceiro, com Petrucci e Viñales completando o top-5.
 
Viñales melhorou ligeiramente sua marca e subiu para a quarta colocação, 0s279 atrás de Scott.
 
Em meados da sessão, os pilotos foram para s boxes em busca de novos pneus. Redding liderava, com Hernández, Barberá, Viñales, Petrucci, Baz, Bautista, Di Meglio, Miller e De Angelis fechando o top-10.
 
No retorno à pista, Petrucci baixou para 1min21s760 e assumiu o segundo posto. Na sequência, Hernández tomou a ponta ao superar Redding por 0s333. Barberá também melhorou e assumiu a segunda colocação. Com 1min21s566, Viñales assumiu o segundo posto, 0s233 atrás de Hernández. 
 
Único que não pode contar com o pneu traseiro macio, Redding vinha sofrendo para cavar uma vaga no Q2. Algo um tanto injusto, especialmente pelo ritmo demonstrado pelo britânico ao longo do fim de semana.
Pela sexta vez no ano, Yonny Hernández avançou ao Q2 (Foto: Pramac)
Com o cronômetro travado, ninguém conseguiu bater Hernández, que avança ao Q2 junto com Viñales. Barberá vai largar em 13º, à frente de Redding, Petrucci, Bautista, De Angelis, Miller, Hayden, Baz, Di Meglio, Aoyama, Eugene e Michael Laverty e Corti.
Márquez sobra e leva quarta pole do ano
 
Mais rápidos do Q1, Hernández e Viñales se juntaram a Márquez, Lorenzo, Rossi, Dovizioso, Smith, Pedrosa, Aleix e Pol Espargaró, Crutchlow e Iannone para a fase final do treino classificatório.
 
Quando a bandeira verde foi agitada no final do pit-lane, Lorenzo puxou a fila na entrada da pista, usando o pneu dianteiro assimétrico, assim como Bradley Smith e a dupla a Ducati. Márquez, Rossi e Pedrosa, por outro lado, optaram pelo composto médio na frente dos protótipos.
 
Quando a primeira volta foi computada para todo mundo, Aleix tinha a ponta, à frente de Iannone, Lorenzo, Pol, Hernández, Márquez, Rossi e Crutchlow.
 
Na passagem seguinte, Márquez tomou a ponta 1min20s838, 0s431 à frente de Iannone, com Pedrosa, Rossi e Aleix na sequência.
Rossi durante último treino antes da classificação (Foto: AP)
Bradley Smith teve um problema com a moto e precisou voltar para os boxes para reparar a YZR-M1 da Tech3 antes de voltar para a pista. O britânico teve uma quebra na bolha da moto.
 
Na sequência, Rossi subiu para a terceira colocação, 0s526 mais lento que Márquez, que seguia na ponta e já estava nos boxes. Por se tratar de um circuito curto, dava tempo da estratégia de duas paradas.
 
Com oito minutos para o fim, a maioria os pilotos já estava nos boxes, exceto Rossi e Aleix, que seguiam rodando. 
 
Com uma boa margem no topo da tabela, Marc demorou um pouquinho mais para deixar os boxes, mas voltou para a pista para os minutos finais.
 
Com 1min20s921, Lorenzo saltou para a segunda colocação, 0s083 atrás de Márquez. Mais atrás, Dovizioso assumiu o nono posto.
 
Na sequência, Rossi virou 0s325 mais lento que Jorge e saltou para o terceiro posto. Pedrosa bateu 1min20s628 e tomou a ponta, mas foi batido por Márquez imediatamente, com 0s292 de diferença.
 
Lorenzo caiu para terceiro, à frente de Hernández, Aleix, Rossi, Iannone e Crutchlow. Rossi baixou de novo e subiu para sexto, 0s884 atrás do líder.
 
Já com o cronômetro travado, Márquez confirmou a marca de 1min20s336, 0s292 à frente de Pedrosa e com Lorenzo fechando a primeira fila. 
 

#GALERIA(5380)

MotoGP, GP da Alemanha, Sachsenring, treino classificatório:

1 93 MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:20.336  
2 26 DANI PEDROSA ESP HONDA 1:20.628 +0.292
3 99 JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:20.921 +0.585
4 29 ANDREA IANNONE ITA  DUCATI 1:21.029 +0.693
5 68 YONNY HERNÁNDEZ COL PRAMAC DUCATI 1:21.115 +0.779
6 46 VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:21.220 +0.884
7 41 ALEIX ESPARGARÓ ESP SUZUKI 1:21.239 +0.903
9 38 BRADLEY SMITH ING TECH3 YAMAHA 1:21.274 +0.938
10 35 CAL CRUTCHLOW ING LCR HONDA 1:21.329 +0.993
10 44 POL ESPARGARÓ ESP TECH3 YAMAHA 1:21.409 +1.073
11 4 ANDREA DOVIZIOSO ITA DUCATI 1:21.503 +1.167
12 25 MAVERICK VIÑALES ESP SUZUKI 1:21.632 +1.296
13 8 HECTOR BARBERÁ ESP AVINTIA DUCATI 1:21.628 +1.292
14 45 SCOTT REDDING ING MARC VDS HONDA 1:21.632 +1.296
15 9 DANILO PETRUCCI ITA PRAMAC DUCATI 1:21.760 +1.424
16 19 ÁLVARO BAUTISTA ESP APRILIA GRESINI 1:22.049 +1.713
17 15 ALEX DE ANGELIS RSM IODA ART 1:22.195 +1.859
18 43 JACK MILLER AUS LCR HONDA 1:22.225 +1.889
19 69 NICKY HAYDEN EUA ASPAR HONDA 1:22.362 +2.026
20 76 LORIS BAZ FRA FORWARD YAMAHA 1:22.394 +2.058
21 63 MIKE DI MEGLIO FRA AVINTIA DUCATI 1:22.441 +2.105
22 7 HIROSHI AOYAMA JAP AB HONDA 1:22.543 +2.207
23 50 EUGENE LAVERTY IRN ASPAR HONDA 1:22.693 +2.357
24 70 MICHAEL LAVERTY IRN APRILIA GRESINI 1:22.947 +2.611
25 71 CLAUDIO CORTI ITA FORWARD YAMAHA 1:23.374 +3.038

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube