MotoGP

Márquez controla Miller e coloca Honda na frente no terceiro treino na Argentina. Dovizioso cai e é 11º

Jack Miller bem que tentou, mas Marc Márquez tratou de dar o troco no piloto da Pramac para ficar com a liderança do terceiro treino em Termas de Río Hondo por uma margem de 0s206. Cal Crutchlow garantiu o terceiro posto na tabela. Líder do Mundial, Andrea Dovizioso caiu nos instantes finais da sessão e acabou apenas em 11º

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo
Marc Márquez recolocou a Honda no topo da tabela de tempos da MotoGP em Termas de Río Hondo. Jack Miller bem que tentou fazer frente para o #93 na manhã deste sábado (30), mas levou o troco do espanhol e acabou 0s206 atrás.
 
Márquez desfilou bom ritmo ao longo dos 45 minutos de sessão, mas, já na reta final da atividade, Miller apareceu para tomar a ponta. Marc, então, respondeu e tratou de baixar suas parciais volta após volta até chegar em 1min38s471.
Marc Márquez ficou com a ponta da tabela em Termas (Foto: Repsol)
0s255 mais lento que o #93, Cal Crutchlow garantiu o terceiro posto, 0s102 melhor que Maverick Viñales, o quarto. Danilo Petrucci minimizou a sexta-feira ruim e ficou com a quinta melhor marca.
 
Com 1min38s982, Franco Morbidelli ficou com o sexto posto, 0s199 melhor que Valentino Rossi, o sétimo. Jorge Lorenzo aparece na sequência, seguido por Fabio Quartararo e Takaaki Nakagami.
 
Líder do Mundial após a vitória no GP do Catar, Andrea Dovizioso sofreu uma queda nos minutos finais da atividade e acabou apenas em 11º, 0s819 mais lento que Márquez.

Resultado de imagem para emoji microfonePaddockast #12: Quem sobrevive a 'Drive to Survive'?



Resultado de imagem para icon itunes Ouça pelo iTunes 
Resultado de imagem para icon spotify Ouça pelo Spotify


Saiba como foi o terceiro treino da MotoGP em Termas de Río Hondo:
 
Com o céu bastante nublado, as temperaturas variaram muito pouco nesta manhã de sábado. Quando a MotoGP entrou na pista, a temperatura estava na casa dos 21°C, com o asfalto chegando a 22°C. A velocidade do vento era de 2 km/h.
 
Ainda nos primeiros instantes da sessão, Tito Rabat teve problemas com a Ducati da Avintia e precisou ir para a área de escape.
 
Com 1min40s857, Márquez foi o primeiro a aparecer no topo da tabela, 0s057 melhor que Zarco, o segundo colocado. Rins, Oliveira, Mir, Nakagami, Bagnaia, Miller, Lorenzo e Petrucci vinham na sequência.
 
O #93, então, entrou na casa de 1min39s para se manter no topo, 0s933 melhor que Zarco. Miller avançou para a terceira colocação, seguido por Crutchlow, Rins e Lorenzo.
 
Márquez seguiu forçando o ritmo e, em sua quinta volta, chegou em 1min39s056, abrindo 0s646 de margem para Miller, o segundo colocado. Zarco, Crutchlow e Oliveira vinham na sequência, acompanhados por Mir, Rossi e Bagnaia.
 
Ainda com Márquez no topo da tabela, Viñales saltou para o segundo posto, baixando a vantagem do piloto de Cervera para 0s367. Miller vinha em terceiro, seguido por Crutchlow, Zarco, Rossi e Mir.

Em sua nona volta nesta manhã, Dovizioso cravou 1min39s880 e assumiu o quinto posto, 0s824 mais lento que Márquez. Companheiro do #4, Petrucci tinha a sétima colocação.
 
Perto do terço final da sessão, Márquez melhorou mais uma vez e foi a 1min38s953, 0s452 melhor que Dovizioso, o novo segundo colocado. Viñales era o terceiro, seguido por Mir, Miller e Zarco.
 
Na sequência, Nakagami encontrou uma volta em 1min39s278 e pulou para segundo, ainda 0s325 mais lento que Márquez. O nipônico melhorou mais uma vez, mas não conseguiu manter a posição, já que Crutchlow passou 0s072 melhor para ficar com o segundo posto.

Mais atrás, Viñales subiu para a quarta colocação, com Morbidelli se instalando em sexto, seguido por Lorenzo, Petrucci e Mir. Pouco depois, Rossi avançou para a oitava colocação, 0s628 atrás do ponteiro.

O #46, aliás, seguiu com ritmo forte e saltou para o terceiro lugar, 0s228 mais lento que Márquez. O #93, porém, vinha em ritmo forte e baixou para 1min38s685, abrindo 0s333 de margem para Crutchlow, o segundo colocado.
 
Com 1min38s982, Morbidelli saltou para o segundo posto, mas logo caiu para terceiro, já que Petrucci virou 0s113 mais rápido.
 
Quase que imediatamente, porém, Miller passou em 1min38s677 para destronar Márquez por apenas 0s008. 
 
Andrea Dovizioso, por outro lado, não teve a mesma sorte. O #4 caiu na curva 1 de Termas de Río Hondo e deu um fim precoce à sessão. O italiano não parece ter se ferido.
 
Enquanto isso, Márquez voltou a ponta ao bater Miller por 0s135. Viñales também foi melhor e saltou para a quarta colocação.

Já com o cronômetro travado, Márquez foi ainda melhor, levando a vantagem em relação a Miller para 0s206. Crutchlow ficou com o terceiro posto, seguido por Viñales, Petrucci, Morbidelli, Rossi, Lorenzo, Quartararo e Nakagami.




MotoGP 2019, GP da Argentina, Termas de Río Hondo, treino livre 3:

1 M MÁRQUEZ Honda 1:38.471  
2 J MILLER Pramac Ducati 1:38.677 +0.206
3 C CRUTCHLOW LCR Honda 1:38.726 +0.255
4 M VIÑALES Yamaha 1:38.828 +0.357
5 D PETRUCCI Ducati 1:38.869 +0.398
6 F MORBIDELLI SIC Yamaha 1:38.982 +0.511
7 V ROSSI Yamaha 1:39.181 +0.710
8 J LORENZO Honda 1:39.190 +0.719
9 F QUARTARARO SIC Yamaha 1:39.202 +0.731
10 T NAKAGAMI LCR Honda 1:39.251 +0.780
11 A DOVIZIOSO Ducati 1:39.290 +0.819
12 F BAGNAIA Pramac Ducati 1:39.345 +0.874
13 A ESPARGARÓ Aprilia Gresini 1:39.407 +0.936
14 P ESPARGARÓ KTM 1:39.428 +0.957
15 A RINS Suzuki 1:39.483 +1.012
16 M OLIVEIRA Tech3 KTM 1:39.552 +1.081
17 J MIR Suzuki 1:39.615 +1.144
18 J ZARCO KTM 1:39.635 +1.164
19 T RABAT Avintia Ducati 1:39.920 +1.449
20 A IANNONE Aprilia Gresini 1:40.480 +2.009
21 K ABRAHAM Avintia Ducati 1:40.489 +2.018
22 H SYAHRIN Tech3 KTM 1:40.752 +2.281