Márquez dá show em prova complicada e vence pela sétima vez na temporada. Espargaró fica em 2º

Marc Márquez deu mais um show neste domingo (16) e ampliou sua já larga vantagem na liderança do Mundial. O espanhol bateu Pol Espargaró nos metros finais de Misano e venceu pela sétima vez na temporada

Marc Márquez caminha a passos largos rumo ao título de 2012 da Moto2. Em um final eletrizante, o espanhol bateu Pol Espargaró nos metros finais de Misano e garantiu sua sétima vitória na temporada, cruzando a linha de chegada com 0s359 de vantagem após uma sequência de erros e troca de posições.

A prova deste domingo (16) começou tumultuada. Após três voltas completadas, a corrida foi interrompida com bandeira vermelha por conta do óleo que vazou da moto de Gino Rea. A interrupção provocou uma redução no número de voltas, que caiu das 23 originais para apenas 14 após a relargada.

Vitória em Misano foi a sétima de Márquez na temporada (Foto: MotoGP)

A disputa foi reiniciada preservando as posições de pista no momento da bandeira vermelha. Andrea Iannone saiu na ponta, seguido por Márquez e Espargaró. O italiano saiu bem e manteve a ponta, seguido por Marc. O espanhol errou na sequência e foi ultrapassado por Tito Rabat e Espargaró.

Na sequência, a dupla da Pons inverteu as posições e não demorou para que o representante da Catalunya tomasse o terceiro posto e iniciasse a caçada ao rival.

Com ritmo forte, Pol e Marc chegaram em Iannone. O piloto da Pons foi o primeiro a deixar o italiano para trás, mas Márquez conseguiu a ultrapassagem na sequência, indicando que o fim de prova seria eletrizante.

Márquez partiu para o ataque no último giro e depois de uma série de erros e trocas de posições, o líder da temporada cruzou a linha de chegada com 0s359 de vantagem para Pol.

A quarta colocação ficou com Mika Kallio, que travou um bom duelo com Rabat durante a corrida. Dominique Aegerter ficou em sexto, à frente de Scott Redding e Thomas Lüthi. Johann Zarco completa o top-10.

Com o resultado, Márquez chegou aos 238 pontos e abriu 53 de diferença para Espargaró. Iannone ocupa a terceira posição da tabela, com 165 pontos.

 

Saiba como foi a corrida deste domingo:
 
Márquez saiu na pole, seguido por Espargaró e Redding. O piloto da Catalunya manteve a ponta, acompanhado de perto por Pol. Iannone saiu bem e pulou de quinto para terceiro. Redding vinha em quarto, à frente de Takaaki Nakagami.
 
Iannone logo passou Espargaró e passou a perseguir Márquez pela ponta. Nakagami também passou Redding e partiu para o ataque em Pol. 
 
Não demorou, Espargaró passou Nakagami, enquanto Iannone tomava a ponta de Márquez. 
Iannone largou na frente após a bandeira vermelha (Foto: MotoGP)

Com três voltas completadas, a direção de prova exibiu bandeira vermelha, interrompendo a corrida por conta do óleo que vazou da moto de Gino Rea. A organização logo informou que a prova seria reiniciada em breve com 14 voltas para o fim, reduzindo a distância da corrida para preservar o cronograma do Mundial. A ordem da relargada foi definida de acordo com as posições em pista no momento da interrupção.
 
Enquanto a prova este interrompida, os pilotos foram autorizados a trocar os pneus das motos. Emilio Alzamora, chefe da Catalunya, por exemplo, confirmou à TV espanhola que o time trocou o composto traseiro da Suter de Márquez.
 
No reinicio da disputa, Iannone saiu em primeiro, seguido por Márquez, Espargaró, Nakagami, Redding, Rabat, Lüthi, Simon, Kallio e Aegerter. Andrea saiu bem e manteve a ponta, seguido por Marc e Rabat. Lüthi saiu muito bem e passou a atacar o piloto da Pol pela quarta colocação.
 
Na frente, Márquez acompanhava o ritmo de Iannone, mas era seguido de perto por Rabat. Não demorou, o pelotão se agrupou, acompanhando o ritmo dos ponteiros.
 
Na entrada da reta de Misano, Márquez errou, perdeu ritmo ao evitar uma queda e acabou ultrapassado por Rabat e Espargaró, caindo para a quarta colocação.
 
Pol passou Rabat e assumiu o segundo posto enquanto Iannone abriu 1s314 de vantagem na ponta. Lüthi foi para cima de Marc, mas o espanhol conseguiu defender a posição. Kallio passou Thomas e subiu para quinto.
 
Com dez voltas para o fim, Márquez colocou do lado de Rabat e ganhou a terceira posição, passando a caçar Espargaró. Na ponta, Pol tentava reduzir a diferença para Andrea, mas com sete voltas para o fim, o italiano mantinha uma diferença de 0s793.
 
Se Espargaró não conseguiu chegar na ponta, Márquez parecia não ter problemas para reduzir a vantagem do rival e tinha 0s387 de atraso com cinco giros para o fim. 
 
Mas atrás, Kallio vinha em quarto, seguido por Rabat e Lüthi. Redding liderava o terceiro pelotão, seguido por Zarco e Aegerter.
 
Na sequência. Pol chegou em Iannone, trazendo Márquez junto e prometendo um final emocionante.
Espargaró agora tem 53 pontos a menos que Márquez (Foto: MotoGP)
Não demorou, Espargaró passou Iannone e assumiu a ponta. O italiano tentou reagir, mas Pol defendeu. Andrea errou na sequência e Márquez aproveitou para passar. 
 
Espargaró escapou um pouco da dupla, mas a perseguição seguia firme. Mais atrás, Redding fez uma ótima ultrapassagem e assumiu o sexto posto ao passar Lüthi.
 
Iannone perdeu ritmo e deixou a briga pela ponta entre Espargaró e Marc. Precisando da vitória para reduzir a vantagem do piloto da Catalunya no Mundial, Pol mantinha a concentração e seguia na frente do futuro piloto da Honda apesar da pouca diferença. 
 
Na última volta, Márquez passou, mas errou na sequência e perdeu a posição. Por dentro, Marc reagiu e assumiu a liderança. O piloto da Catalunya errou na sequência, caiu para segunda, mas recuperou a frente e venceu pela sétima vez no ano.

Moto2, GP de San Marino, Misano, Final:

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube