MotoGP

Márquez domina Brno quase de ponta a ponta e vence na Moto2. Lüthi cai

Depois de uma breve pressão de Sam Lowes na largada, Álex Márquez retomou a ponta e disparou na frente para escapar da concorrência e vencer pela quinta vez na temporada 2019 da Moto2. Fabio Di Giannantonio ficou com o segundo posto, com Enea Bastianini batendo Jorge Navarro na volto final pelo último lugar no pódio

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
Álex Márquez reencontrou mesmo a boa forma na Moto2. De volta das férias, o piloto da Marc VDS anulou rapidamente a pressão imposta por Sam Lowes na largada neste domingo (4) e tratou de dominar Brno praticamente de ponta a ponta para vencer pela quinta vez no ano e ampliar a vantagem na liderança do Mundial.
 
Quando as luzes se apagaram em Brno, Lowes conseguiu mergulhar primeiro na curva 1, mas apenas segurou Márquez por alguns metros. Depois, o #73 tomou a ponta e abriu vantagem, com Fabio Di Giannantonio logo deixando o piloto da Gresini para trás para liderar a caçada ao irmão de Marc.
Álex Márquez (Foto: Reprodução)
Nas primeiras voltas, Di Giannantonio ainda conseguiu reduzir a vantagem de Márquez, mas logo o piloto da Marc VDS voltou a se afastar. Com 11 voltas para o fim, a margem do #73 era de 1s4, diferença que só fez aumentar nos giros seguintes.
 
Ao fim das 19 voltas, Márquez recebeu a bandeirada com 3s018 de vantagem para Di Giannantonio, com Enea Bastianini batendo Jorge Navarro nos setor final de Brno para assegurar a última vaga no top-3.

Luca Marini ficou com o quinto posto, já com mais de 1s8 de folga para Marcel Schrötter, o sexto. Nicolò Bulega vem logo atrás, com Augusto Fernández, Tetsuta Nagashima e Iker Lecuona completando o top-10.
 
Vice-líder do Mundial no desembarque em Brno, Tom Lüthi não conseguiu completar os 19 giros da corrida tcheca. O suíço caiu na curva 5 ainda na terceira volta e abandonou.

Com o resultado em Brno, Márquez chegou aos 161 pontos e abriu 33 de margem para Lüthi. Augusto Fernández é o terceiro na tabela, seguido por Navarro e Schrötter.

Paddockast #27
Schumacher e Vettel: UNIDOS POR UM RECORDE


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Saiba como foi o GP da Tchéquia de Moto3:
 
Com o sol brilhando em Brno, os termômetros marcavam 23°C às vésperas da largada da Moto2, com a pista chegando aos 37°C. A velocidade do vento era de 5 km/h.
 
Pela segunda vez seguida, Álex Márquez tinha a pole-position, a 11ª da carreira do #73 ― e oitava na Moto2. No 100º GP da carreira, Sam Lowes tinha o segundo posto, à frente de Lorenzo Baldassarri, que marca presença na primeira fila pela primeira vez desde o GP do Catar.
Novato na Moto2, Niccolò Bulega abre a segunda fila, seguido por Fabio Di Giannantonio, o melhor não-Kalex no grid tcheco.
 
As luzes se apagaram e autorizaram a largada do GP da Tchéquia. Lowes conseguiu dar o bote em cima de Márquez nos primeiros metros para tomar a primeira colocação, mas logo o espanhol deu o troco. Baldassarri vinha para fechar a terceira colocação.
Ainda no primeiro giro Xavi Vierge anotou a primeira queda da corrida. Na curva 8, o piloto acabou indo ao chão e parando na caixa de brita. O piloto rapidamente se levantou para tentar retomar a disputa.
 
Não havia sequer terminado a primeira volta da disputa e Álex já tinha aberto 0s941 para o segundo colocado, que agora era Giannantonio. Lowes, Schrötter e Baldassarri fecharam o top-5.
 
A briga que estava mais animada dos momentos iniciais da prova era pela terceira colocação. O #23 conseguiu superar o #22, mas o piloto agora tentava dar o troco em cima do adversário para reassumir o último degrau do pódio.
Cinco giros completados na pista tcheca e Márquez tinha uma vantagem de 0s788 na primeira colocação. Di Giannantonio e Schrötter eram quem completavam o pódio, com Marini, Bulega, Navarro, Binder, Lowes, Bastianini e Fernández compondo o top-10.

Quem sofreu um verdadeiro golpe em seu campeonato foi Thom Lüthi. Na curva 5, o suíço acabou cometendo um erro e foi ao chão, abandonando a disputa e vendo o #73 caminhar para uma boa vitória.
O titular da Marc VDS só fazia estender cada vez mais o respiro que tinha no primeiro posto. O espanhol estava 1s677 a frente do #21. Schrötter era quem vinha logo atrás da dupla.
 
Então, duas quedas foram registradas em Brno. Primeiro Lowes acabou indo ao chão, com Pasini também caindo pouco depois. Com isso, a dupla deixava a disputa de forma precoce.
Mas na ponta do pelotão as coisas começavam a ficar mais agitadas. Marini alcançou o #23 e, após ficar lado a lado com o adversário, conseguiu passa-lo para se tornar o novo terceiro colocado.

Com oito voltas para o fim, Márquez seguia sem problemas na primeira colocação, com Di Giannantonio e Marini completando o pódio. Navarro, Schrötter, Bulega, Bastianini, Fernández, Binder e Nagashima fechavam o top-10.
 
Na curva 11, um novo tombo foi visto na disputa. Binder acabou passando reto na curva, caindo com certa violência, mas sem sofrer nada. Logo o piloto levantou e lamentou o abandono.

A corrida se caminhava para a bandeira quadriculada e Márquez dava largos passos em direção a uma dominante vitória. Na última volta, o espanhol já tinha um respiro de 2377 para o restante do pelotão.
 
Di Giannantonio era o segundo colocado, precisando segurar os ataques de Navarro, que era o novo terceiro colocado. Bastianini vinha em quarto e diminuía a cada curva sua desvantagem para o #9. Marini fechava o top-5.
 
Os últimos metros ainda reservaram um emocionante embate pelo degrau mais baixo do pódio. O #33 deu o bote em cima do #9, conseguindo fazer o lance e terminando no pódio.
 
Com a corrida encerrada, Álex Márquez conquistou a quinta vitória em seis corridas. Di Giannantonio foi quem cruzou a linha de chegada em segundo, com Bastianini fechando o dia em terceiro.
 
Moto2 2019, GP da Tchéquia, Brno, Final:

1 A MÁRQUEZ Marc VDS Kalex 38:49.768 19 voltas
2 F DI GIANNANTONIO Speed UP +3.018  
3 E BASTIANINI Italtrans Kalex +4.158  
4 J NAVARRO Speed UP +4.290  
5 L MARINI VR46 Kalex +7.031  
6 M SCHROTTER Intact Kalex +8.847  
7 N BULEGA VR46 Kalex +8.937  
8 A FERNÁNDEZ PONS Kalex +11.900  
9 T NAGASHIMA SAG Kalex +12.896  
10 I LECUONA American KTM +19.079  
11 L BALDASSARRI PONS Kalex +20.248  
12 M BEZZECCHI Tech3 KTM +21.424  
13 J MARTÍN Red Bull KTM Ajo +23.119  
14 A LOCATELLI Italtrans Kalex +25.850  
15 S CHANTRA Team Tady Kalex +26.240  
16 R GARDNER SAG Kalex +28.917  
17 B BENDSNEYDER RW NTS +32.573  
18 J DIXON Angel Nieto KTM +35.664  
19 J FOLGER SIC Kalex +46.357  
20 S MANZI Forward MV Agusta +50.454  
21 D AEGERTER Forward MV Agusta +58.874  
22 S ODENDAAL RW NTS +1:04.629  
23 P OETTL Red Bull KTM Ajo NC  
24 X VIERGE Marc VDS Kalex NC  
25 X CARDELUS Angel Nieto KTM NC  
  B BINDER Red Bull KTM Ajo +1:15.427  
  S LOWES Gresini Kalex NC  
  M PASINI Tasca Kalex NC  
  T LÜTHI Intact Kalex NC  
  L TULOVIC Kiefer KTM NC  
         
VMR A MÁRQUEZ Marc VDS Kalex 2:01.463 160.1 km/h
REC T RABAT Marc VDS Kalex 2:02.383 158.9 km/h
MV A MÁRQUEZ Marc VDS Kalex 2:01.463 160.1 km/h
         
  Condições do tempo PISTA SECA   ar: 23ºC | pista: 35ºC



Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.