MotoGP

Márquez fica sem rivais e dispara em Brno para vencer pela 50ª vez na MotoGP

Marc Márquez não encontrou adversários em Brno e tratou de disparar na ponta para fazer história como apenas o quarto piloto a conquistar 50 vitórias na classe rainha do Mundial de Motovelocidade. Andrea Dovizioso ficou em segundo, com Jack Miller completando o pódio

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
Nem mesmo um adiamento de 40 minutos abalou o foco de Marc Márquez. Dono da pole em Brno, o #93 manteve a ponta, controlou o ritmo na primeira metade da disputa deste domingo (4) e, sem um adversário sequer, subiu o passo na metade final do GP da Tchéquia para se juntar a Valentino Rossi, Giacomo Agostini e Mick Doohan na seleta lista de pilotos que conseguiram ao menos 50 vitórias na classe rainha do Mundial de Motovelocidade.
 
O GP tcheco teve um início tumultuado, já que a chuva que caiu após a bandeirada da Moto2 alterou as condições da pista. Apesar de o sol ter voltado, a pista seguia em condições mistas, o que levou a um adiamento da largada e, em consequência, a redução de 21 para 20 voltas.
 
O adiamento durou 40 minutos e, quando a largada finalmente foi dada, os slicks que entraram em cena. No apagar das luzes, Márquez manteve a ponta, com Johann Zarco, que estreava na primeira fila com a KTM, sendo rapidamente engolido pelo pelotão. 
Marc Márquez conquistou sua 50ª vitória na MotoGP (Foto: Divulgação/MotoGP)
Depois de três voltas, Márquez já exibia 0s400 de margem para Andrea Dovizioso, uma diferença que se manteve estável por toda a primeira metade da corrida. Passada a marca de dez voltas, o #93 subiu o ritmo e nem mesmo um susto na curva 10 foi capaz de parar o piloto da Honda, que logo abriu mais de 2s5 de diferença para o #4. O irmão de Álex, então, seguiu firme até receber a bandeirada com 2s452 de vantagem naquela que foi sua sexta vitória no ano.
 
A briga pelo terceiro posto, por outro lado, foi um pouco mais emocionante nas voltas finais, já que Jack Miller apareceu para pressionar Álex Rins e tomou a posição com duas voltas para o fim.

Cal Crutchlow assumiu a quinta colocação ainda na oitava volta e terminou a corrida isolado, mais de 1s1 atrás de Rins e com 3s de frente para Valentino Rossi, que apesar da corrida apagado, foi o melhor entre os pilotos da Yamaha.
 
Fabio Quartararo tampouco fez uma corrida destacada, mas conseguiu o sétimo posto, à frente de Danilo Petrucci e Takaaki Nakagami. Depois de mais uma largada memorável ― pelos motivos errados, porém ―, já que perdeu seis posições só na primeira volta, Maverick Viñales escalou o pelotão para ficar com o décimo posto.
 
Terceiro no grid, Johann Zarco saiu igualmente mal e, depois de iniciar o incidente que tirou Franco Morbidelli e Joan Mir da corrida, encerrou a décima etapa da temporada como a última das KTM que viram a bandeirada, apenas em 14º.

Com a sexta vitória na temporada, Márquez chegou aos 210 pontos e agora tem 63 de frente para Andrea Dovizioso. Petrucci aparece em terceiro, seguido por Rins, Viñales e Rossi.

Paddockast #27
Schumacher e Vettel: UNIDOS POR UM RECORDE


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Saiba como foi o GP da Tchéquia de MotoGP:
Palco de corridas desde 1930 ― e no Mundial desde 1965 ―, Brno amanheceu com um dia de sol, mas perto da hora da largada, as condições ficaram mistas. Às vésperas da largada para a décima etapa da temporada 2019, os termômetros mediam 22°C, com o asfalto chegando a 28°C. 
 
Pela 58ª vez na carreira, Marc Márquez tinha a pole, igualando o recorde de Mick Doohan. No melhor resultado desde Misano no ano passado, Jack Miller tinha o segundo posto, à frente de Johann Zarco, que, depois de passar pelo Q1, deu à KTM seu melhor grid na MotoGP.
 
Vencedor em Brno no ano passado, Andrea Dovizioso abria a segunda fila, escoltado por Pol Espargaró e Álex Rins. Valentino Rossi tinha o sétimo posto, seguido por Danilo Petrucci e Maverick Viñales.
 
Na prova deste fim de semana, a Michelin manteve a alocação de macios, médios e duros, com os pneus traseiros em configuração assimétrica, com a borracha mais resistente do lado direito.
 
E por conta das condições mistas do circuito tcheco, a largada da classe rainha acabou sendo adiada. E por conta disso, a corrida foi encurtada em uma volta, passando de 21 para 20 voltas.
 
Depois de 35 minutos de atraso, enfim o pitlane foi aberto e os pilotos foram para a pista para a volta de instalação. A corrida em Brno foi considerada molhada.
 
Enfim a largada foi autorizada em terras tchecas, com Márquez fazendo excelente saída e mantendo a ponta. Quem vinha em segundo era Dovizioso, com Miller completando os três primeiros do momento.
Enquanto isso, mais para trás, Joan Mir e Franco Morbidelli se envolviam em um acidente. Se enroscando ainda nos primeiros metros, os dois pilotos acabaram indo ao chão na curva 4, abandonando a corrida.
 
Quem fez uma péssima saída foi Zarco. Depois de conseguir a primeira fila da KTM na MotoGP, o francês acabou perdendo muitas posições e era apenas o 12º na segunda volta da corrida.
 
Rins então conseguiu se aproximar do australiano da Pramac e, em lance certeiro, conseguiu assumir a terceira colocação do pelotão. Na ponta, Marc já tinha respiro de 0s450 para Dovizioso.
 
Com três giros completados na Tchéquia, a ordem era Márquez, Dovizioso, Rins, Miller, Pol Espargaró, Ross, Crutchlow, Petrucci, Quartararo e Nakagami completando os dez primeiros da prova.
A briga pela quinta colocação estava bastante animada em Brno. Valentino começou a dar as investidas em cima de Crutchlow, conseguindo tomar o posto do inglês. Mas então, o italiano precisou começar a se defender do #35.
Entretanto, não demorou muito para que o titular da LCR conseguisse dar o troco em cima do piloto da Yamaha. Com isso, Cal era o novo quinto colocado da corrida.
 
Restando 12 voltas para a bandeira quadriculada, Márquez era o primeiro, seguido por Dovizioso e Rins. Miller, Crutchlow, Rossi, Pol Espargaró, Quartararo, Petrucci e Nakagami completando o top-10.
 
Restando nove giros para o encerramento da corrida, o #93 da Honda acabou cometendo um erro, balançando em cima da moto. Entretanto, sua distância para Dovizioso seguia em 0s818.
 
Márquez estava em um verdadeiro passeio na Tchéquia. O espanhol já tinha 2s613 de vantagem na ponta, com Dovizioso e Rins no pódio. Miller, Crutchlow, Rossi, Quartararo, Petrucci, Pol Espargaró e Nakagami fechando os dez primeiros.
 
A MotoGP voltou da pausa de verão com mais um verdadeiro baile de Marc. Ainda sobravam três voltas, mas o titular da Honda estava com quase 3s de respiro para o restante do pelotão.
 
Então, um pouco de ação foi vista em Brno. Brigando pela terceira colocação, Miller acabou atacando Rins, conseguindo passar o espanhol. Mas o australiano errou e acabou levando o troco.
 
Mas isso não era tudo, e o titular da Pramac tentou de novo até que, após insistir muito, conseguiu beliscar o degrau mais baixo do pódio, deixando o piloto da Suzuki para trás.

Então, bandeira quadriculada no GP da Tchéquia. Em grande desempenho, Márquez conseguiu mais uma grande vitória na temporada. Dovizioso foi o segundo, com Miller completando o pódio em brno.
 
Rins cruzou a linha de chegada em quarto, com Crutchlow, Rossi, Quartararo, Petrucci, Nakagami e Viñales completando os dez melhores da corrida.
 
MotoGP 2019, GP da Tchéquia, Brno, Final:

1 M MÁRQUEZ Honda 39:24.430 20 voltas
2 A DOVIZIOSO Ducati +2.452  
3 J MILLER Pramac Ducati +3.497  
4 A RINS Suzuki +4.858  
5 C CRUTCHLOW LCR Honda +6.007  
6 V ROSSI Yamaha +9.083  
7 F QUARTARARO SIC Yamaha +12.092  
8 D PETRUCCI Ducati +13.976  
9 T NAKAGAMI LCR Honda +15.724  
10 M VIÑALES Yamaha +16.558  
11 P ESPARGARÓ KTM +18.234  
12 F BAGNAIA Pramac Ducati +19.738  
13 M OLIVEIRA Tech3 KTM +22.539  
14 J ZARCO KTM +30.459  
15 S BRADL Honda +30.500  
16 T RABAT Avintia Ducati +30.755  
17 A IANNONE Aprilia Gresini +37.170  
18 A ESPARGARÓ Aprilia Gresini +37.343  
19 K ABRAHAM Avintia Ducati +44.296  
20 S GUINTOLI Suzuki +48.938  
  H SYAHRIN Tech3 KTM NC  
  F MORBIDELLI SIC Yamaha NC  
  J MIR Suzuki NC  
         
VMR A RINS Suzuki 1:56.912 166.3 km/h
REC D PEDROSA Honda 1:56.027 167.6  km/h
MV M MÁRQUEZ Honda 1:54.596 169.7 km/h
         
  Condições do tempo PISTA MOLHADA   ar: 23ºC | pista: 28ºC



Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.