MotoGP

Márquez se impõe e anota décima pole seguida em Sachsenring. Dovizioso fica no Q1

Marc Márquez não assistiu calado o crescimento de Fabio Quartararo nos minutos finais da classificação e tratou de cravar 1min20s195 para ficar com a posição de honra no grid. Mais 0s006 atrás, Maverick Viñales completa a primeira fila. Vice-líder do Mundial, Andrea Dovizioso não ficou na pista por todos os 15 minutos e acabou sendo eliminado por Takaaki Nakagami na volta final por só 0s003. Assim, vai largar em 13º

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo / FELIPE NORONHA, de São Paulo
Para surpresa de absolutamente ninguém, Marc Márquez garantiu a pole-position para o GP da Alemanha de MotoGP neste sábado (6). É a décima vez consecutiva que o #93 larga na frente em Sachsenring ― a sétima apenas na classe rainha.
 
Colado na pole de Sachsenring desde os tempos das 125cc, Márquez foi dominante ao longo de todo o Q2. O #93 chegou à metade da fase final da classificação com mais de 0s5 de margem para Álex Rins, que aparecia com o primeiro do resto na tabela.
 
Com pouco mais de 2 minutos para o encerramento da sessão, Fabio Quartararo reduziu a vantagem de Marc para 0s238, mas ainda longe de ameaçar a série invicta do #93 na pista da saxônia. 
 
Na sequência, foi Maverick Viñales que se aproximou, mas Quartararo deu o troco para se colocar a 0s185 do líder. Marc, então, foi a 1min20s195 e encerrou a conversa no traçado de Chemnitz.
Marc Márquez (Foto: Divulgação/MotoGP)
Mesmo tendo deslocado o ombro mais cedo, Quartararo resistiu à dor para se manter no top-3 do grid da MotoGP, superando Viñales por só 0s006. Mais 0s125 atrás, Rins abre a segunda fila.
 
Vice-líder do Mundial, Andrea Dovizioso não passou pela linha de corte do Q1. O #4 encerrou a sessão mais cedo, já que tinha uma margem confortável para a concorrência, mas, na volta final, Takaaki Nakagami apareceu com 1min21s102 para eliminar o italiano por só 0s003.
 
Com 1min20s690, Jack Miller ficou com o quinto tempo, à frente de Cal Crutchlow, que corre com uma fratura no joelho depois de um acidente de bicicleta. Franco Morbidelli aparece na sequência, seguido por Pol Espargaró e Joan Mir.

Mesmo lidando com dores, Nakagami foi ao Q2 para cravar 1min21s104 e garantir o décimo posto, 0s033 à frente de Valentino Rossi, o 11º. Danilo Petrucci sofreu uma queda forte no fim da sessão e acabou em 12º.
 
Assim, Andrea larga em 13º em Sachsenring, à frente de Aleix Espargaró, Andrea Iannone, Francesco Bagnaia, Hafizh Syahrin, Johann Zarco, Miguel Oliveira, Karel Abraham e Tito Rabat.
 
O GP da Alemanha de MotoGP está marcado para o domingo, às 9h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.

Paddockast #24
A BATALHA: Indy x MotoGP



Viñales bate Márquez e lidera último treino livre

O quarto e final treino livre em Sachsenring começou com Valentino Rossi mostrando força que não havia aparecido anteriormente no final de semana, pintando na liderança nos primeiros minutos.

Não durou muito, porém: Márquez se colocou à frente novamente, com 1min21s231. Atrás dele vieram Viñales, Rins e Quartararo, nomes que se colocavam como favoritos na briga pela pole.

Mais para trás, a curva 13 voltava a fazer uma vítima, tal como Sergio García na classificação da Moto3: foi a vez de Hafizh Syahrin cair no local.

Enquanto Márquez já parava nos boxes, Takaaki Nakagami fazia o segundo melhor tempo to TL4. Já Dovizioso seguia mal, apenas em 11° (terminou em 14°).

Quem melhorou foi Viñales: com 1min21s153, faltando 7 minutos, ele desbancou o rival da Honda no topo. Rins também avançou, passando Nakagami em terceiro. O japonês, pouco antes do minuto final, também foi ultrapassado por Joan Mir.

Pol Espargaró ainda tomou a quinta colocação, com Nakagami acabando em sexto. Quartararo, Rossi, Franco Morbidelli e Aleix Espargaró fecharam o top-10.

Rossi avança ao Q2, mas Dovizioso fica a 0s003 e cai para Nakagami

Os primeiros a anotar tempo foram, na ordem, Aleix Espargaró, Miguel Oliveira e Johann Zarco. Todos foram passados, rapidamente, por Valentino Rossi, porém, que abriu o Q1 com 1min21s595.

Antes da metade do treino os pilotos mantiveram o ritmo forte: Rossi subiu para 1min21s341, mas só após chegar a ser ultrapassado por Espargaró, a 0s039, e Stefan Bradl, substituto de Jorge Lorenzo na Honda, a 0s049.

O drama principal do roteiro, porém, era da Ducati. Dovizioso não conseguia encaixar boas voltas até o final, quando enfim se aproximou de Rossi para ocupar uma das duas vagas no Q2.

Só que o treino não havia acabado. De muletas fora da moto, mas brilhando sobre ela, Nakagami bateu Dovi por 0s003 e roubou o espaço do italiano na próxima fase da classificação.

Bradl seguiu Dovi, com Espargaró e Ianonne logo atrás, fechando o top-16 do grid.


Recorde e 10 poles seguidas: Márquez vence duelo com Quartararo e sai na frente

O Q2 começou com o óbvio: Márquez se colocou na liderança, com 1min20s575, 0s193 melhor que Rins e 0s204 abaixo de Quartararo. A décima pole seguida, logo cedo, pareceu possível.

Enquanto isso, Rossi fechava o top-10, apenas, com Petrucci em nono, buscando salvar o sábado da Ducati. Difícil, pois foi atrapalhado por Joan Mir duas vezes, reclamando com socos no ar ainda na pista.

Qualquer esperança de pole para os rivais foi pulverizada quando faltavam sete minutos: Márquez baixou o próprio tempo para o recorde da pista: 1min20s215.

O primeiro a se aproximar foi Jack Miller, com 1min20s690, assumindo a segunda colocação. Mas, mais para trás, a Ducati seguia seu dia ruim: Petrucci se acidentou na curva 9, caindo na brita e acertando a barreira de  proteção. Nesse momento, o italiano deixava o top-10.

Com dois minutos no cronômetro, Quartararo se aproximou de Márquez, roubando a segunda colocação de Miller, ao anotar 1min20s453. Miller caiu um pouco mais em seguida: Viñales subiu para terceiro, e Rins para quarto.

Com o tempo zerado, porém, a grande disputa veio: Quartararo baixava  tempo de Márquez a cada setor, mas o espanhol respondia segundos depois. Só que apenas um deles baixou, de fato, o tempo: Márquez, é claro. Com 1min20s195, bateu novamente o recorde de Sachsenring e garantiu a pole.

Quartararo sai em segundo, com 1min20s400, com Viñales fechando a primeira fila 0s006 acima. Na segunda, saem Rins, Miller e Crutchlow. Morbidelli é o sétimo. Pol Espargaró, Mir e Nakagami completam o top-10. Rossi e Petrucci largam logo atrás.

MotoGP 2019, GP da Alemanha, Sachsenring, Grid de largada:

1 M MÁRQUEZ Honda 1:20.195  
2 F QUARTARARO SIC Yamaha 1:20.400 +0.205
3 M VIÑALES Yamaha 1:20.406 +0.211
4 A RINS Suzuki 1:20.531 +0.336
5 J MILLER Pramac Ducati 1:20.690 +0.495
6 C CRUTCHLOW LCR Honda 1:20.857 +0.662
7 F MORBIDELLI SIC Yamaha 1:20.964 +0.769
8 P ESPARGARÓ KTM 1:21.023 +0.828
9 J MIR Suzuki 1:21.061 +0.866
10 T NAKAGAMI LCR Honda 1:21.104 +0.909
11 V ROSSI Yamaha 1:21.137 +0.942
12 D PETRUCCI Ducati 1:21.486 +1.291
13 A DOVIZIOSO Ducati 1:21.105 +0.910
14 S BRADL Honda 1:21.227 +1.032
15 A ESPARGARÓ Aprilia Gresini 1:21.313 +1.118
16 A IANNONE Aprilia Gresini 1:21.433 +1.238
17 F BAGNAIA Pramac Ducati 1:21.446 +1.251
18 H SYAHRIN Tech3 KTM 1:21.465 +1.270
19 J ZARCO KTM 1:21.637 +1.442
20 M OLIVEIRA Tech3 KTM 1:21.683 +1.488
21 K ABRAHAM Avintia Ducati 1:21.796 +1.601
22 T RABAT Avintia Ducati 1:22.119 +1.924
         
REC J FOLGER Tech3 Yamaha 1:21.442 162.2  km/h
MV M MÁRQUEZ Honda 1:20.195 164.7 km/h
         
  Condições do tempo PISTA SECA   ar: 27ºC | pista: 44ºC




Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.