Márquez sobra e comanda dobradinha da Honda com Crutchlow na Argentina. Dovizioso fica em último no segundo treino

Marc Márquez mostrou força no segundo treino livre e liderou uma dobradinha da Honda com Cal Crutchlow. 0s951 mais lento que o #93, Tito Rabat ficou com o terceiro posto. Apagado durante toda a sessão, Andrea Dovizioso registrou o último tempo neste segundo treino em Termas de Río Hondo

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Marc Márquez fechou o primeiro dia de treinos em Termas de Río Hondo com chave de ouro. Apesar de ter o segundo exercício do fim de semana atrapalhado pela chuva, o #93 cravou 1min39s395 e liderou uma nova dobradinha da Honda, agora com Cal Crutchlow a 0s404.
 
Na contramão do que aconteceu na pré-temporada e no Catar, Andrea Dovizioso mostrou um desempenho completamente oposto e, discreto ao longo de todos os 45 minutos de sessão, acabou apenas em 24º, 3s5 mais lento que o líder dos trabalhos.
Marc Márquez ditou o ritmo em Termas de Río Hondo (Foto: Michelin)
Enquanto o #4 sofreu, Tito Rabat voltou a mostrar que se sente melhor em uma Ducati. O espanhol foi 0s951 mais lento que Marc, mas ficou com o terceiro posto, à frente de Andrea Iannone.
 
Líder da primeira sessão, Dani Pedrosa ficou com o quinto posto, seguido por Maverick Viñales e Valentino Rossi. Álex Rins, Álvaro Bautista e Aleix Espargaró completam o ranking dos dez melhores.
 
LEIA TAMBÉM

Stop & Go: Franco Morbidelli

Saiba como foi o segundo treino da MotoGP na Argentina: 
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A chuva que começou a cair em meados do treino da Moto2 não serviu para afastar os pilotos da pista ― e nem mesmo para promover um desfile de pneus de chuva. Tão logo o cronômetro passou a contar os 45 minutos do segundo treino, os competidores encontraram condições ligeiramente diferentes, com os termômetros marcando 23°C e o asfalto chegando a 32°C. A velocidade do vento subiu bem e chegou a 21 km/h.
 
Com 1min43s034, Rossi foi o primeiro a liderar, à frente de Redding, Márquez, Aleix e Miller. Na sequência, Marc, que ao contrário de Valentino tinha ido para a pista com um pneu traseiro macio, chegou a 1min40s873 e assumiu o comando, mais de 1s à frente de Redding, o novo segundo colocado.
 
Passados os primeiros dez minutos, muitos pilotos começaram a voltar para os boxes. O top-10 tinha Márquez, Redding, Zarco, Pol, Syahrin, Rossi, Petrucci, Smith, Lorenzo e Bautista. Neste ponto, aliás, as bandeiras de chuva voltaram a ser agitadas por conta da volta da chuva em alguns pontos do traçado.
 
Com as condições do asfalto longe das ideias, eram poucos os pilotos ainda rodando. Estreantes na MotoGP, Morbidelli e Lüthi, por exemplo, seguiram na pista, por exemplo. O suíço, então, ocupava o sexto posto, com o #21 em oitavo.
 
Com pouco mais de 20 minutos para o fim, o movimento voltou a aumentar. Márquez, então, cravou 1min40s859 e se manteve na moto, ampliando para 1s046 a margem em relação a Redding, o segundo colocado. Smith era terceiro, à frente de Zarco e Syahrin.
 
Na passagem seguinte, Márquez foi ainda melhor, alcançando 1min40s489. Syahrin era o novo segundo colocado, mas ainda tinha 1s151 de atraso.
 
Enquanto o #93 se empenhava em baixar ainda mais sua marca, Crutchlow e Pedrosa subiram para segundo e terceiro, mas Syahrin entrou no meio pouco depois, reduzindo para 0s759 a folga de Marc. 
 
Um dos únicos a rodar com pneu duro na traseira, Crutchlow fez 1min40s862 em sua oitava volta e saltou para o segundo posto, 0s364 atrás de Márquez. Viñales também evoluiu e era agora o terceiro, seguido por Iannone, Rabat, Syahrin, Pedrosa, Petrucci, Miller e Rins.
 
Com previsão de chuva para o fim de semana, os pilotos tinham de aproveitar ao máximo os momentos em que o asfalto apresentava melhores condições, já que a divisão entre Q1 e Q2 poderia ser definida a qualquer momento.
Faltando pouco mais de dez minutos para o encerramento da sessão, Rossi foi a 1min40s602 e saltou para a segunda colocação, 0s317 mais lento que Márquez. Crutchlow, Viñales e Iannone vinham logo atrás. Enquanto isso, Dovizioso aparecia apenas em 24º, cerca de 0s8 atrás de Lorenzo, o 22º.
 
Valentino abriu outro bom giro na sequência, mas abortou a volta e entrou nos boxes da Yamaha. Nesta reta final da sessão, o italiano tinha tempo para o Q2, assim como Márquez, Crutchlow, Viñales, Iannone, Pedrosa, Lorenzo, Miller, Zarco e Dovizioso.
 
Pouco depois, Rabat registrou 1min40s592 e pulou para o segundo posto, 1s197 mais lento que Márquez, que tinha acabado de baixar para 1min39s395. O #53 vem se mostrando muito mais confortável com a Ducati da Avintia.
 
Em seguida, porém, Crutchlow passou Tito por 0s793 e reduziu para 0s404 a vantagem de Márquez no topo da folha de tempos. Os três ponteiros calçavam pares de pneus médios.
 
De volta à pista, Rossi apostou em uma borracha macia na traseira da YZR-M1 para anotar 1min40s577 e subir para o terceiro posto, mas ainda com 1s182 de atraso para o #93.
 
Mais atrás, Redding subiu para o oitavo posto, mas caiu uma posição na sequência, com Pedrosa se instalando em sétimo.
 
Pouco antes de bandeira quadriculada tremular em Termas, Iannone passou Rossi pelo terceiro lugar, com Rins subindo para a sexta colocação.
O treino, aliás, terminou com um susto para Márquez. Na hora que voltou aos boxes para um treino de flag-to-flag, o espanhol escorregou e ficou perto de um hig-side, mas, como aconteceu muitas outras vezes na carreira do #93, a queda ficou só na imaginação.

MotoGP 2018, GP da Argentina, Termas de Río Hondo, 2º treino livre:
 
1 93 MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:39.395  
2 35 CAL CRUTCHLOW ING LCR HONDA 1:39.799 +0.404
3 53 TITO RABAT ESP AVINTIA DUCATI 1:40.346 +0.951
4 29 ANDREA IANNONE ITA SUZUKI 1:40.455 +1.060
5 26 DANI PEDROSA ESP HONDA 1:40.494 +1.099
6 25 MAVERICK VIÑALES ESP YAMAHA 1:40.510 +1.115
7 46 VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:40.577 +1.182
8 42 ÁLEX RINS ESP SUZUKI 1:40.592 +1.197
9 19 ÁLVARO BAUTISTA ESP ÁNGEL NIETO DUCATI 1:40.766 +1.371
10 41 ALEIX ESPARGARÓ ESP APRILIA GRESINI 1:40.800 +1.405
11 45 SCOTT REDDIING ING APRILIA GRESINI 1:40.839 +1.444
12 43 JACK MILLER AUS PRAMAC DUCATI 1:40.842 +1.447
13 9 DANILO PETRUCCI ITA PRAMAC DUCATI 1:40.863 +1.468
14 5 JOHANN ZARCO FRA TECH3 YAMAHA 1:40.974 +1.579
15 38 BRADLEY SMITH ING KTM 1:41.198 +1.803
16 55 HAFIZH SYAHRIN MAL TECH3 YAMAHA 1:41.257 +1.862
17 99 JORGE LORENZO ESP  DUCATI 1:41.334 +1.939
18 30 TAKAAKI NAKAGAMI JAP LCR HONDA 1:41.357 +1.962
19 17 KAREL ABRAHAM RTC ÁNGEL NIETO DUCATI 1:41.784 +2.389
20 21 FRANCO MORBIDELLI ITA MARC VDS HONDA 1:41.832 +2.437
21 44 POL ESPARGARÓ ESP KTM 1:41.867 +2.472
22 12 THOMAS LÜTHI SUI MARC VDS HONDA 1:41.898 +2.503
23 10 XAVIER SIMÉON BEL AVINTIA DUCATI 1:42.242 +2.847
24 4 ANDREA DOVIZIOSO ITA  DUCATI 1:42.973 +3.578
             
RECORDE VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:39.019 174.7 km/h
MELHOR VOLTA MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:37.683 177.1 km/h
             
    Condições do tempo   PISTA SECA   ar: 23°C | pista: 32ºC

#GALERIA(8340)

CEDO DEMAIS?

ALONSO ENTRA NO ‘MODO EMPOLGOU’ ANTES DO TEMPO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube