Márquez voa no fim e fecha segundo dia na frente em Austin. Yamaha finaliza testes com Lorenzo em 3°

Marc Márquez novamente determinou o ritmo dos testes em Austin nesta quarta (13). O piloto da Honda foi pouco mais de um décimo mais rápido que o companheiro de equipe, Dani Pedrosa. Jorge Lorenzo, de novo, botou a Yamaha em terceiro

► Confira as melhores imagens da MotoGP nesta quarta-feira na Austin

Marc Márquez novamente impôs um ritmo impressionante nesta quarta-feira (13) em Austin e fechou o segundo dia de testes privados na ponta da tabela de tempos. Na verdade, o piloto da Honda em nenhum momento encontrou adversários no circuito norte-americano e, mostrando extrema adaptação ao difícil traçado texano, fechou o dia com a marca de 2min03s853.

Marc Márquez dominou o segundo dia de testes em Austin (Foto: Repsol)

O tempo foi registrado no final da tarde na capital do Texas, mas foi apenas mais uma demonstração de força do jovem espanhol, que esteve na liderança das atividades durante todo o dia. Porém, como diz o ditado, o perigo mora ao lado, o companheiro de equipe, Dani Pedrosa, foi o único que verdadeiramente teve ritmo muito próximo ao de Márquez. O catalão mais experiente, embora tenha dedicado o dia ao acerto da moto laranja e ao ganho de quilometragem, foi capaz de cravar 2min03s976, ficando a 0s123 da marca do colega novato.

Assim como acontecera com Marc, Dani também só conseguiu o tempo na parte final da sessão no Circuito das Américas, beneficiado pela melhora do asfalto. Isso porque o frio das primeiras horas do dia deu lugar a uma quente tarde, com temperaturas na casa de 24 graus e muito sol.

A performance, no entanto, ainda precisa ser encarada com certo cuidado, já que os níveis de aderência na pista Austin ainda não são ideais. Junto com a Honda, a Yamaha também se fez presente na excêntrica pista texana e, mais uma vez, Jorge Lorenzo foi o único a se aproximar da marca dos compatriotas da equipe rival.

O atual campeão começou o dia focando na adaptação ao traçado. Mais tarde, a equipe japonesa passou a testar diferentes acertos, mas sem nenhuma peça ou componente novo. Ainda assim, Lorenzo conseguiu, também nos instantes finais, alcançar 2min04s351, terminando pouco menos de meio segundo atrás dos adversários.

Jorge Lorenzo foi o terceiro melhor do dia  (Foto: Yamaha)

Valentino Rossi também melhorou ao longo do dia em Austin, mas não foi capaz de superar Stefan Bradl, da satélite LCR Honda. O multicampeão, que novamente foi quem mais completou voltas ― ao todo foram 67 ―, finalizou as atividades em quinto, com 2min04s960. Os dois pilotos da Yamaha, na verdade, se queixaram muito da aceleração ainda deficitária da M1, além dos problemas enfrentados com relação aos níveis de aderência, especialmente do pneu traseiro. Em cena rara e curiosa, Rossi e Lorenzo foram flagrados em reunião, discutindo o melhor acerto para moto nipônica no fundo dos boxes da Yamaha.

Quarto melhor do dia, o alemão Bradl ficou a três décimos de Lorenzo, comprovando a grande performance da Honda na pista norte-americana. Blake Young e Michael Barnes, os dois pilotos da CRT que participam dos testes desta semana, completaram a tabela de tempos em sexto e sétimo, respectivamente.

Amanhã, entre os protótipos, apenas os pilotos da Honda e da LCR vão voltar ao circuito. A Yamaha decidiu encerrar hoje os trabalhos, alegando que já obteve os dados que esperava dos treinos.

MotoGP, Austin, Treinos privados, dia 2:

1
Marc MÁRQUEZ
ESP
Honda
 
2:03.853
 
2
Daniel PEDROSA
ESP
Honda
 
2:03.976
+0.123
3
Jorge LORENZO
ESP
Yamaha
 
2:04.351
+0.498
4
Stefan BRADL
ALE
LCR Honda
 
2:04.640
+0.787
5
Valentinto ROSSI
ITA
Yamaha
 
2:04.960
+1.107
6
Blake YOUNG
EUA
Attack Performance
 
2:13.641
+9.788
7
Michael BARNES
EUA
GPTech
 
2:13.993
+10.140

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube