Mesmo buscando pódio em Mugello, Rossi admite problemas e diz que Yamaha "não é rápida o suficiente"

Valentino Rossi procurou manter os pés no chão ao falar da etapa de Mugello da MotoGP neste final de semana e afirmou que a Yamaha ainda não é rápida o suficiente

Sem ir ao pódio desde a primeira corrida da temporada, no Catar, e vindo de uma decepcionante prova em Le Mans, Valentino Rossi afirmou que um top-3 em Mugello, diante de sua torcida neste final de semana, seria "muito legal". Mas o otimismo do sete vezes campeão da classe rainha parou por aí. Rossi admitiu que a Yamaha ainda não é veloz o suficiente para bater os rivais da Honda, especialmente com pista seca.

Rossi esteve no GP de Mônaco de F1 (Foto: Getty Images)

A adversária japonesa venceu três das quatro primeiras provas de 2013 e lidera o Mundial de Pilotos com Dani Pedrosa, que triunfou nas duas últimas corridas, na França e na Espanha. Além disso, o estreante da equipe laranja, Marc Márquez, venceu em Austin e foi ao pódio em todas as etapas até o momento.

"Esta é uma pista que gosto muito e um bom resultado aqui é muito importante", afirmou o italiano. "Infelizmente, nós ainda não somos rápidos o bastante, por isso temos de melhorar muito, especialmente em condições de pista seca. Precisamos trabalhar muito duro e melhorar a moto", completou o piloto de 24 anos, que, após uma queda, terminou o GP francês, disputado há duas semanas, em 12°.

"Mugello será uma corrida difícil, mas nós vamos tentar tudo que estiver ao nosso alcance para obter o melhor resultado possível. Um pódio será realmente legal", finalizou Valentino.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube