Michelin diz que “única” Valência exige pneus com “assimetria perfeitamente projetada”

Chefe do programa de esportes a motor em duas rodas da Michelin, Piero Taramasso explicou que o traçado de Valência exige pneus com a assimetria perfeitamente projetada

A MotoGP faz neste fim de semana sua última corrida da temporada 2019. Mas, apesar de o campeão ter sido definido com antecedência, a prova no circuito Ricardo Tormo não tem clima de fim de festa, até por marcar o início dos trabalhos para o próximo ano.
 
Além disso, o traçado valenciano tem características bastante particulares. Único circuito no estilo estádio ― totalmente rodeado por arquibancadas ―, Valência tem curvas estreitas e lentas e desequilibradas em sua distribuição ― são nove curvas para a esquerda e cinco para a direita.
Michelin vai levar pneus slicks macios, médios e duros para Valência (Foto: Michelin)
Paddockast #41
MAIORES VITÓRIAS DE HAMILTON NA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Assim, a Michelin vai levar para esta última prova a tradicional alocação de slicks macios, médios e duros, mas todos construídos de forma assimétrica, com a borracha mais dura do lado esquerdo do calçado. Em caso de chuva, os pilotos poderão escolher entre os macios e médios, mas apenas os traseiros terão versão assimétrica.
 
“Valência é uma pista bem única, já que é a única que fica dentro de um estádio, e isso traz desafios específicos tanto do lado do layout e também por causa da época do ano em que vamos para lá”, disse Piero Taramasso, chefe do programa de esportes a motor em duas rodas da Michelin. “Essa parte da Espanha pode ter um clima bom, o que é ideal para correr em novembro, mas também pode ser muito frio pelas manhãs”, comentou.
 
“Para lidar com isso, nós precisamos de uma borracha que possa aquecer rapidamente e funcionar quando a pista esquenta, assim como lidar com um número de curvas em rápida sucessão”, apontou. “O lado esquerdo não tem muita chance de esfriar, já que as motos passam muito tempo inclinadas nesse lado da borracha ao longo da volta, então a assimetria dos pneus tem de ser perfeitamente projetada para atender essas demandas”, frisou.
 
Além da final da MotoGP, a etapa de Valência marca a decisão da MotoE, que terá rodada dupla neste fim de semana.
 
“Essa pode ser a única corrida do ano, mas, no geral, é uma das mais importantes, já que veremos o primeiro vencedor da Copa do Mundo de MotoE e também marca o verdadeiro início do trabalho para 2020, já que temos dois dias de testes na semana seguinte ao evento principal”, completou.
 

O GP da Comunidade Valenciana de MotoGP está marcado para o domingo, às 10h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar