Miller se impõe e comanda segundo treino da MotoGP na França. Quartararo é 11°

Primeiro a baixar tempo com slicks no piso secando de Le Mans, o australiano fechou a sessão da tarde desta sexta-feira (9) com 0s144 de margem para Maverick Viñales. Takaaki Nakagami saiu uma queda no final, mas garantiu o terceiro posto

Jack Miller colocou a Ducati na ponta na segunda sessão de treinos para o GP da França de MotoGP. O australiano se arriscou com os pneus slicks ainda com a pista mais úmida e passou a maior parte dos 45 minutos da atividade na parte de cima da folha de tempos.

Com 1min34s356 na melhor de suas 15 voltas, Miller fechou a atividade desta tarde de sexta-feira (9) da MotoGP com 0s144 de margem para Maverick Viñales. Takaaki Nakagami ainda ameaçou a liderança de Jack, mas caiu na curva 11 na tentativa final e não teve como avançar ainda mais.

Jack Miller foi um dos destaques desta tarde em Le Mans (Foto: Red Bull Content Pool)


Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Danilo Petrucci foi 0s698 mais lento que o líder e acabou com a quarta colocação, seguido por Cal Crutchlow e Álex Márquez. Franco Morbidelli ficou com o sétimo tempo, com Pol Espargaró, Joan Mir e Johann Zarco fechando um top-10 coberto por 1s052.

Líder do Mundial, Fabio Quartararo fez a melhor de suas 19 voltas em 1min35s489 e ficou com o 11º posto, 1s133 atrás do ponteiro.

Alguns pilotos chegaram a registrar tempos melhores do que aqueles apresentados na tabela final da sessão, mas as marcas acabaram canceladas antes de o Mundial apresentar o resultado final da sessão dois.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da França, décima etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Saiba com foi o treino livre 2 da MotoGP em Le Mans:

Diferente do que aconteceu mais cedo, quando o treino começou com chuva, a sessão desta tarde contava apenas com o céu bastante nublado. Quando os pilotos entraram na pista, os termômetros mediam 16°C, com o vento soprando a uma velocidade de 5 km/h.

Com as condições do asfalto longe das ideais, nem todos os pilotos foram para a pista de imediato. Quando o cronômetro foi acionado para contar os 45 minutos de sessão, apenas Morbidelli, Mir, Rins, Miller e Rossi entraram na pista, só o italiano da Yamaha calçando os slicks ― macio na frente e médio na traseira. Pouco depois, Bagnaia saiu com um par de pneus lisos macios.

Com 1min43s515, Mir foi o primeiro a ocupar o topo da tabela, 2s4 à frente de Rins. Morbidelli e Rossi vinham na sequência. Com dois pneus médios de chuva, Zarco foi a 1min41s811 e saltou para a liderança, 1s7 melhor que Mir. O francês fez uma nova boa volta e ampliou a margem no comando para 2s2.

Aos poucos, a sessão foi ganhando corpo. Miller, com macios slicks, foi a 1min37s738 e assumiu a ponta, 2s004 melhor que Zarco, que tinha calçados de chuva. Viñales vinha em terceiro, seguido por Stefan Bradl, Mir, Rins, Morbidelli, Álex Márquez, Quartararo e Rossi. Destes, só três tinham pneus lisos: Jack, Márquez e Joan.

Tradicionalmente corajoso, Miller arriscou mais um pouco e baixou para 1min36s432, 3s310 mais rápido que Zarco. Com a performance do australiano, os demais começaram a voltar aos boxes por slicks.

Mir, então, foi subiu para a segunda colocação, ainda mais de 3s2 atrás de Miller. Zarco caiu para terceiro, seguido por Lecuona, Petrucci e Viñales.

Com cerca de 20 minutos para o fim, Lecuona avançou para a segunda colocação, 0s535 atrás de Miller. Mir caiu para terceiro, seguido por Nakagami e Álex Márquez, que também avançaram. Bagnaia respondeu logo e pulou para a terceira colocação.

Enquanto isso, Johann teve problemas com a Ducati, saiu para a via de serviço e voltou aos boxes da Avintia em busca de uma solução.

Com um par de macios, Oliveira baixou para 1min36s656 e avançou para o segundo posto, 0s224 atrás de Miller. Pouco depois, porém, Nakagami tomou a ponta, 0s112 mais rápido que o australiano da Pramac.

Rins também apertou o passo e pulou para o comando da atividade, 0s147 mais rápido do que Nakagami. Lecuona era o terceiro, com Miller e Mir fechando a lista dos cinco melhores.

O japonês da LCR, contudo, não deixou barato e tratou de baixar para 1min35s924 para retomar a liderança, agora com 0s249 de margem para Rins. Mais atrás, Bradl saltou para o sexto posto.

Com 11 minutos para o fim, Aleix Espargaró sofreu uma queda na curva 3 de Le Mans, mas não de feriu. Pouco depois, Bradley Smith foi ejetado da moto na curva 11 e deixou a pista mancando. Um cenário bem diferente da manhã da Aprilia.

Na reta final da atividade, Dovizioso perdeu a frente na curva 3 e caiu em um incidente bastante similar ao de Aleix. O italiano tampouco se feriu.

Restando pouco mais de cinco minutos para o fim da atividade, Crutchlow cravou 1min35s561 e assumiu o controle da MotoGP, 0s051 mais rápido que o companheiro de LCR.

A liderança de Cal, porém, foi breve. Morbidelli passou 0s192 melhor e assumiu a ponta, mas foi quase que imediatamente batido por um Miller 0s803 mais rápido.

Viñales também apertou o passo e se instalou em segundo, reduzindo para 0s545 a vantagem de Miller. Mais atrás, Zarco subiu para a quarta colocação.

Mantendo o mesmo bom ritmo da manhã, Petrucci saltou para a segunda colocação, mas logo foi superado por um Nakagami 0s197 melhor. Viñales e Crutchlow completavam o top-5.

Instantes antes da bandeirada, Miller baixou para 1min34s133, ampliando para 0s724 a margem na ponta. Mais atrás, Rossi saltou para a quarta colocação.

Tentando baixar o tempo, Nakagami caiu na curva 11 e ainda escorregou para o terceiro posto, com Viñales saltando para o segundo posto na última de suas 15 voltas.

MotoGP 2020, GP da França, Le Mans, Treino livre 2:

1J MILLERPramac Ducati1:34.356 
2M VIÑALESYamaha1:34.500+0.144
3T NAKAGAMILCR Honda1:34.857+0.501
4D PETRUCCIDucati1:35.054+0.698
5C CRUTCHLOWLCR Honda1:35.141+0.785
6Á MÁRQUEZHonda1:35.337+0.981
7F MORBIDELLISRT Yamaha1:35.369+1.013
8P ESPARGARÓKTM1:35.374+1.018
9J MIRSuzuki1:35.385+1.029
10J ZARCOAvintia Ducati1:35.408+1.052
11F QUARTARAROSRT Yamaha1:35.489+1.133
12V ROSSIYamaha1:35.767+1.411
13M OLIVEIRATech3 KTM1:35.837+1.481
14A RINSSuzuki1:35.838+1.482
15F BAGNAIAPramac Ducati1:36.012+1.656
16I LECUONATech3 KTM1:36.190+1.834
17S BRADLHonda1:36.478+2.122
18B SMITHAprilia Gresini1:36.982+2.626
19A DOVIZIOSODucati1:38.726+4.370
20A ESPARGARÓAprilia Gresini1:39.361+5.005
21T RABATAvintia Ducati1:40.165+5.809
22B BINDERKTM1:40.425+6.069

LEIA TAMBÉM
Peter Pan, Rossi ainda tem espaço na MotoGP. Mesmo aos 41 anos
Viñales mostra velocidade e talento de Top Gun, mas decepciona com irregularidade
Dovizioso desperdiça chance de ouro e nem experiência parece ajudar na busca do título
27 anos após Schwantz x Rainey, Suzuki e Yamaha reeditam rivalidade na MotoGP
Bola da vez na MotoGP, Mir cresce e vira elemento surpresa na briga pelo título
Novos talentos e velhos conhecidos: MotoGP une experiência e frescor no grid de 2021

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube