MotoGP

Morbidelli assume culpa por batida em Viñales no final do GP da Argentina: “Entrei na curva rápido demais”

Franco Morbidelli e Maverick Viñales abandonaram o GP da Argentina do último domingo (31) após se tocarem na volta final. E o italiano acabou assumindo a culpa, enquanto o espanhol evitou criticar o adversário

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
O final do GP da Argentina da MotoGP, no último domingo (31), foi melancólico para Franco Morbidelli e Maverick Viñales. Na última volta, quando brigavam com Danilo Petrucci pela sexta colocação, eles se tocaram, caíram e acabaram abandonando a prova.

Apesar da situação ingrata, eles não brigaram: enquanto o espanhol evitou qualquer crítica ao adversário, o italiano até assumiu a culpa pelo acidente. Petrucci ficou, mesmo, em sexto, enquanto Takaaki Nakagami foi o maior favorecido, herdando a sétima colocação.

Morbidelli assumiu que "entrou rápido demais" na curva 7, o ponto do acidente, e que por isso se sente o culpado: "Estava tentando conquistar a sexta posição, mas não queria ultrapassar ninguém ali."

"Cheguei muito rápido à curva, estava tentando parar, mas estava com essa velocidade e Maverick tinha acabado de ser ultrapassado e estava tentando voltar à linha para recuperar a posição. Cheguei muito rápido e ele diminuiu um pouco mais, e essas duas coisas não se dão bem juntas", explicou Morbidelli.
Franco Morbidelli (Foto: SIC)
Para Viñales, porém, o toque não foi nada além de acidente de corrida: "Lesionei o joelho e o tornozelo, então preciso dar uma olhada. Espero que nada esteja quebrado, nem nada tenha acontecido com os ligamentos, porque aí fica difícil de recuperar."

"Mas, de qualquer forma, eu vi o replay da batida. É um acidente de corrida. Era a última volta, todos tentando algo melhor, tive alguns momento com Petrucci na curva anterior. Então é isso, estamos correndo, talvez em outro momento eu faça algo similar, acontece", finalizou o espanhol.

Assista ao acidente: