Morbidelli descarta revanche e sela paz com Zarco: “Nada além de amizade”

Ítalo-brasileiro considerou que o acidente do GP da Áustria é um capítulo encerrado. O piloto da Yamaha SRT lembrou que conhece Johann Zarco desde a infância

Franco Morbidelli colocou um ponto final no GP da Áustria. Vítima de um forte acidente no Red Bull Ring, o ítalo-brasileiro deu a história por encerrada após a punição a Johann Zarco, mas aproveitou a ocasião para selar a paz com o rival da Avintia.

Domingo passado, ainda na nona volta da corrida, Johann tentou passar Morbidelli se valendo da superioridade do motor Ducati. Ao contornar a curva 2, o francês se colocou à frente do ítalo-brasileiro e, na sequência, freou para preparar a entrada na curva 3. Sem ter como reagir, Franco colidiu com a GP19 e caiu, junto com Zarco.

A YZR-M1 da SRT escorregou pelo trecho de grama e, em um desnível do piso, acabou catapultada, passando entre os dois companheiros de Yamaha. A Ducati de Johann, por sua vez, cortou a área de escape sem perder muita velocidade na brita e reencontrou Maverick Viñales e Valentino Rossi, que tinham acabado de contornar o ápice da curva.

Franco Morbidelli encerrou o assunto GP da Áustria (Foto: SRT)

Na sexta-feira (22), a FIM (Federação Internacional de Motociclismo) anunciou uma punição a Zarco por direção irresponsável e, assim, o francês vai iniciar o GP da Estíria deste fim de semana do pit-lane.

Após o primeiro dia de atividades no traçado de Spielberg, Franco contou que tentou encarar a pista com normalidade, mas espera reagir diferente quando tiver mais motos ao redor.

“Tentei encarar a curva 2 imediatamente e, felizmente, não tive um grande choque, também porque não foi um erro meu, mas de outro piloto”, disse Morbidelli. “Quando você pilota sozinho por lá, tudo é fácil. Acho que será um pouco diferente quando tiver motos ao meu redor. O cérebro funciona pela memória e, com certeza, eu não tenho boas memórias daquela curva com pilotos ao meu redor”, seguiu.

“Não sei como vou reagir na hora, mas vou tentar fazer algumas voltas com alguns pilotos para ver como me sinto estando próximo de outras motos”, contou.

O titular da Yamaha SRT também encarou de maneira tranquila a sanção aplicada ao piloto da moto #5.

“Respeito a decisão dos comissários. Falei o que pensava sobre o incidente e acho que ele merecia uma punição. Mas não tenho voz na dimensão da punição. Estou ok com a decisão”, garantiu.

Franco disse, ainda, que vê o acidente com um capítulo encerrado e não tem uma relação ruim com Zarco. E, assim como já tinha feito antes, reconheceu que exagerou ao chamar Johann de “meio assassino”.

“O acidente já ficou para trás. A partir do momento que dei minha opinião sobre o acidente, meu capítulo nessa história acabou. O capítulo começou para o Painel de Comissários e é o trabalho deles analisar as ações e aplicar ou não punições. Nosso trabalho é pilotar a dar a eles a opinião mais detalhada que pudermos”, comentou. “Não preciso e não quero nenhum tipo de revanche contra Johann, como alguns pensam”, assegurou.

“Não tenho nada além de amizade com Johann. Eu o conheço desde que éramos crianças, costumávamos correr de pocketbikes [motos de 40 a 50cc] juntos. E não tenho nenhum sentimento ruim em relação a ele. Só falei o que pensava do acidente e a minha impressão é de que ele podia ter sido sancionado, pois cometeu um erro. Claro, fiz um comentário forte depois da corrida, pois estava de cabeça fervendo, ligado e tinha acabado de arriscar a minha vida a 300 km/h”, falou. “Mas não tem nada além de amizade entre Johann e eu. Depois que dei a minha opinião sobre o acidente, o capítulo encerrou e vou continuar fazendo o meu trabalho, que é pilotar no meu melhor e seguir fazendo o que amo”, encerrou.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Estíria, sexta etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar