MotoGP admite possibilidade de adotar motores de 850cc a partir da temporada 2027

Em entrevista ao jornal espanhol AS, Carmelo Ezpeleta confirmou que a proposta será votada pelas fábricas. Dirigente explicou que a mudança tem a segurança como objetivo

Diretor-executivo da Dorna, a promotora do Mundial de Motovelocidade, Carmelo Ezpeleta admitiu a possibilidade de a MotoGP adotar motores de 850cc a partir da temporada 2027. De acordo com o dirigente, a mudança tem a segurança como objetivo.

A MotoGP começou em 2002 com motores de 990cc de capacidade. Em 2007, veio a redução para 800cc. Desde 2012, porém, os propulsores da classe rainha do Mundial de Motovelocidade passaram para 1000cc.

Relacionadas


Em entrevista ao diário espanhol AS, Ezpeleta foi questionado se os motores de 850cc seriam introduzidos em 2027 e respondeu: “É possível”.

Segundo o chefão da MotoGP, a mudança visa a segurança, já que as motos estão cada vez mais rápidas e as áreas de escape dos circuitos começam a ficar cada vez mais curtas para a necessidade. Em 2023, Brad Binder estabeleceu em Mugello um novo recorde de velocidade para a categoria, registrando 366.1 km/h. Há 20 anos, o recorde era de 324.5 km/h — marca de Tohru Ukawa com a Honda RC211V.

LEIA TAMBÉM
📌 Bagnaia tem nova chance de título na sprint da MotoGP em Valência. Confira matemática
📌 Classe rainha do Mundial de Motovelocidade decide campeão no último GP pela 20ª vez
📌 Martín x história: só três pilotos reverteram déficit de pontos na final da classe rainha
📌 Déficit de 8 pontos foi maior já revertido no último GP na classe rainha do Mundial

Carmelo Ezpeleta admitiu chance de mudança nos motores da MotoGP (Foto: Divulgação/MotoGP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

“[O objetivo] é que as motos corram menos, por uma questão de segurança”, explicou Ezpeleta. “É uma proposta que fizemos e que vai ser aprovada por unanimidade pelas fábricas”, revelou.

“Faz sentido e diremos depois que aprovarmos as concessões”, completou.

A MotoGP também negocia com as fábricas uma mudança no regulamento atual para permitir que Honda e Yamaha consigam acelerar o desenvolvimento para sanar a crise de competitividade.

MotoGP volta a acelerar neste fim de semana, com o GP da Comunidade Valenciana, no circuito de Valência, para a etapa que encerra a temporada 2023. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade.

Martín perde fôlego e deixa Bagnaia na cara do gol para bi da MotoGP
🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.