MotoGP considera iniciar temporada 2020 com etapa em Jerez

Diretor-executivo da Dorna, Carmelo Ezpeleta afirmou que trabalha com a possibilidade de abrir o campeonato de 2020 em 19 de julho. Dirigente ressaltou que o plano é reduzir o volume de viagens

LEIA TAMBÉM

 Mundo do esporte a motor coloca a mão na massa no combate ao coronavírus

Diretor-executivo da Dorna, Carmelo Ezpeleta admitiu a possibilidade de iniciar a temporada 2020 da MotoGP com o GP da Espanha, na segunda metade de julho. O dirigente ressaltou, porém, que nada está definido no momento.

 
Por conta da pandemia do novo coronavírus, a MotoGP teve de cancelar os GPs de Catar ― apenas para a classe rainha ―, Alemanha, Holanda e Finlândia, além de adiar as provas de Tailândia, Austin, Argentina, Espanha, França, Itália e Catalunha.
 
Agora, porém, a promotora espanhola trabalha em alternativas para iniciar o campeonato, aproveitando o relaxamento inicial das medidas de isolamento social na Europa. Ainda assim, as corridas devem acontecer sem público
Jerez recebe o Mundial desde 1987 (Foto: Philip Platzer/KTM)
Paddockast #59
DUPLA IMPLACÁVEL: Daniel Serra e Ricardo Maurício

Ouça:

Spotify | iTunes | Android | playerFM

“O objetivo é começar em 19 ou 26 de julho”, disse Ezpeleta ao diário espanhol ‘As’. “Agora nós estamos focados em colocar em marcha as medidas de segurança que temos de colocar em prática e, se possível, começar no fim de julho”, explicou.
 
O espanhol explicou que a meta é reduzir o número de viagens e, por isso, precisa planejar bem o campeonato. A decisão, porém, depende também da programação da Fórmula 1 para este ano. 
 
“Começar em 19 de julho em Jerez, com as portas fechadas, é uma possibilidade, mas ainda não está definido. Estamos tentando agrupar os GPs para termos de viajar menos, mas ainda precisamos de alguns dias antes de sabermos. A ideia é começar em 19 de julho, mas ainda não sabemos se em Jerez ou em outro lugar”, frisou Carmelo. “No momento, tudo será com portas fechadas, mas o de Jerez ainda não está certo. Fazer dois fins de semana seguidos na Áustria antes de irmos para Brno? Acho que não”, seguiu. 
 
“Agora, mais do que qualquer coisa, temos claro que GPs queremos fazer e vamos colocá-los onde for melhor para que tenhamos de viajar menos, mas ainda não sabemos quais são. E tampouco está definido se será no dia 19 ou 26, porque depende também dos calendários da Fórmula 1”, completou.
 
Prefeita de Jerez, Mamen Sánchez também se mostrou favorável à ideia de receber a primeira prova do ano. 
 
“É uma boa oferta que não podemos rejeitar”, disse Sánchez ao jornal local ‘Diario de Jerez’. “É bastante tentador, já que significaria a presença de um grande número de pessoas na cidade por três semanas, com o consequente benefício ao setor de hospitalidade”, seguiu.
 
De acordo com o relatório diário da OMS (Organização Mundial da Saúde), a Europa registrou até terça-feira um total de 1.566.684 casos de Covid-19, com 145.602 mortes. Na Espanha, são 218.011 casos, com 25.428 fatalidades.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube