MotoGP liga alerta após Pérez perder corridas da Fórmula 1 por contrair Covid-19

Fabio Quartararo, Valentino Rossi e Cal Crutchlow reconheceram que a situação de Sergio Pérez os deixou mais alertas para o risco de contaminação. O mexicano tampouco voltará às pistas neste fim de semana, no GP dos 70 anos da Fórmula 1

LEIA TAMBÉM
Máscaras, marmitas, distância e confinamento: a nova rotina da pandemia na MotoGP

Le jour de gloire est arrivé!: Quartararo reescreve história da França na MotoGP

A doença de Sergio Pérez serviu de alerta no paddock da MotoGP. O mexicano foi o primeiro piloto a testar positivo para o novo coronavírus na Fórmula 1, perdeu o GP da Inglaterra e também ficará de fora do GP dos 70 anos deste fim de semana.

Em uma temporada reduzida e compacta, os pilotos sabem que perder qualquer corrida pode ter um impacto severo nas pretensões de título e, assim, reforçaram os cuidados. Vencedor dos dois primeiros GPs da temporada e líder do Mundial, Fabio Quartararo contou que sequer celebrou suas conquistas ao voltar para casa.

“Depois de vitórias, você sempre celebra muito com seus amigos, sai, mas, de fato, foi bem estranho, porque assim que cheguei em casa, não vi ninguém, estava sempre de máscara”, disse Quartararo. “Voltei para ver a minha família, mas nem sequer pude ganhar um beijo de parabéns da minha mãe”, seguiu.

Fabio Quartararo lidera o Mundial com 50 pontos (Foto: SRT)

“Fiquei um pouco mais assustado de ver que aquele piloto da Fórmula 1 pegou o vírus”, admitiu. “Honestamente, fiquei um pouco estressado, não quis fazer nada especial, mas ficar seguro e sempre de máscara. Mas agora estamos aqui e podemos focar 100% em correr”, completar.

Valentino Rossi lembrou que Pérez precisou ir ao México antes das etapas inglesas, onde a situação da pandemia não está bem controlada. De acordo com números registrados pela OMS (Organização Mundial da Saúde) até quinta-feira (6), o país da América Central acumulava 449.961 casos, sendo 6.148 nas últimas 24 horas. Além disso, ja são 48.869 mortes, 857 no último dia.

“Como o Fabio disso, também me preocupei com a situação, especialmente após a notícia do Pérez, pois parece que Pérez foi ao México para ver a mãe e a situação lá está muito ruim com a Covid”, comentou Rossi. “E, por um pequeno azar, ele vai perder dois GPs. Então temos de ficar atentos. Sinceramente, não vejo muitas pessoas, pois fico sempre em casa. Só vejo minha namorada e minha família e os garotos [da Academia de Pilotos VR46]. Nós ficamos sempre juntos mais ou menos, pois treinamos juntos”, explicou.

Com mais 12 corridas previstas na temporada 2020, Cal Crutchlow admitiu que perder GPs é uma preocupação em meio à pandemia do novo coronavírus, mas reforçou que pensa mais na segurança da esposa Lucy e da filha Willow.

“Não queremos que a situação no mundo piore, muito menos pensar de maneira egoísta como um piloto e as pessoas daqui. Todos nós pensamos na temporada”, falou Cal. “Você tem de pensar num cenário mais amplo. Eu tenho uma esposa e uma filha e quero que, antes de mais nada, elas estejam seguras”, frisou.

“Viajar por aeroportos, fazer as coisas que estamos fazendo. Obviamente, acreditamos que aqui é um dos lugares mais seguros do mundo no momento, pois todo mundo aqui testou negativo, uma vez que fomos testados antes de entrar no circuito. Existe a possibilidade de alguma [corrida] ser cancelada, não sei, mas parece que está ficando um pouco pior e esperamos que não piore. Mas, no geral, não podemos controlar a situação ao redor do mundo”, comentou. “Então, é uma preocupação para a temporada? Sim, sendo um piloto. Mas acho que é um pouco mais preocupante sendo uma pessoa do que um piloto”, completou.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Tchéquia, quarta etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Paddockast #73 | A maratona da Fórmula E em Berlim
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar