MotoGP

MotoGP rechaça reclamação de montadoras e mantém vitória de Dovizioso e Ducati no GP do Catar

A Ducati saiu impune da investigação que estava sofrendo pela peça apresentada em Losail. Após uma análise feita no dispositivo estreado durante o GP do Catar, a direção de prova não viu irregularidades e manteve a vitória de Andrea Dovizioso neste domingo (10)
Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
🏍️ Enquete: que nota você dá para o GP do Catar de MotoGP

A Ducati conseguiu superar o primeiro golpe de má sorte da temporada. Neste domingo (10), após a notícia de que estava sob investigação, a MotoGP anunciou que a equipe não seria punida e manteve a vitória de Andrea Dovizioso no Catar.
 
Na etapa de abertura do campeonato, a esquadra de Borgo Panigale estreou um dispositivo que ficava localizado no pneu traseiro. Usado pelo #4 e por Danilo Petrucci na corrida em Losail, a equipe justificou dizendo que a peça servia para resfriar a temperatura do pneu.
O dispositivo apresentado pela Ducati (Foto: Reprodução)
Entretanto, a novidade não agradou as adversárias. Honda, Suzuki, KTM e Aprilia preencheram uma queixa forma para a direção de prova e questionaram a legalidade da peça – para 2019, nenhum item pode ser adicionado na carenagem.
 
Após uma inspeção dos diretores técnicos da classe rainha do Mundial, a direção de prova rejeitou as reclamações e a Ducati saiu impune do episódio, mantendo a vitória de Dovizioso após uma emocionante briga com Marc Márquez.
 
Fabiano Sterlacchini, coordenador-técnico de pista, foi quem representou a equipe na reunião. Davide Tardozzi, chefe da equipe, afirmou após a decisão que “se tivéssemos alguma dúvida, não teríamos usado essa peça, e não tínhamos. A única verdade é que vencemos e os que fizeram essa reclamação não puderam fazer isso na pista, então queriam fazer fora. Vamos seguir usando-a no futuro”.

⚡️ O Neymar da MotoGP? Iannone consegue proeza de cair depois da bandeirada