Na Garagem: Rossi estreia no Mundial com 6º lugar no GP da Malásia de 125cc

Há 25 anos, Valentino Rossi debutou no Mundial de Motovelocidade na etapa das 125cc em Shah Alam. Em ¼ de século, italiano conquistou nove títulos mundiais, 235 pódios, 115 vitórias e 65 poles

Valentino Rossi completa 25 anos no Mundial de Motovelocidade em 1996 (Vídeo: MotoGP)

HÁ 25 ANOS, O MUNDIAL DE MOTOVELOCIDADE VIVEU UM MOMENTO HISTÓRICO. Em 31 de março de 1996, Valentino Rossi fez em Shah Alam, na Malásia, a primeira corrida da carreira no campeonato. De lá para cá, o italiano de Urbino já disputou 415 GPs, subiu a 235 pódios, conquistou 115 vitórias e fez 65 poles.

Naquele GP da Malásia de 1996, então com 17 anos, Rossi correu com uma moto da Aprilia e, mesmo enfrentando nomes consolidados como Noboru Ueda e Garry McCoy, saiu de 13º no grid para encerrar a corrida na sexta colocação, 7s379 atrás de Stefano Perugini, o vencedor.

125cc 1996 Malásia Shah Alam Valentino Rossi
Há 25 anos, Valentino Rossi fez a primeira corrida no Mundial na Malásia (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Ainda naquele ano, Valentino conquistou o primeiro pódio ― um terceiro lugar no GP da Áustria ― e a primeira vitória, no GP de Tchéquia, para fechar o ano com a nona colocação na classificação, com 111 pontos.

“Na primeira corrida na Malásia, eu estava muito feliz e a minha primeira largada foi inesquecível. Fui forte desde o início, pois terminei em sexto e me lembro de lutar com Jorge [Aspar] Martínez e Dirk Raudies. Teve uma pequena confusão, algum contato agressivo”, disse Rossi no último fim de semana no Catar. “Quando chegamos na Europa, para a corrida de Jerez, comecei a lutar pelo pódio e cheguei perto em Mugello. Depois da primeira parte da temporada, percebi que poderia vencer e isso foi incrível, pois pensei que precisaria de mais tempo para ser competitivo”, contou.

No total, Rossi passou dois anos nas 125cc, onde foi campeão em 1997. Depois, foram mais duas temporadas nas 250cc, com o título de 1999. Desde 2000, Valentino está na classe rainha, onde venceu os campeonatos de 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2008 e 2009.

“Chegar para correr no Mundial de 125cc era um sonho se tornando realidade”, declarou Valentino. “Era 1996, faz uma vida! Eu tinha muitos amigos pilotos, porque meu pai, Graziano, também era piloto e eu passava muito tempo com Luca Cadalora, Loris Reggiani, Doriano Romboni, Loris Capirossi. Eles eram ídolos para mim”, completou.

25 anos depois, Rossi segue na ativa, aos 42 anos, agora correndo com a SRT Yamaha. Além de ser um piloto consolidado, o italiano famoso pelo #46 também desempenha um papel importante no fomento ao motociclismo italiano, já que é pela Academia de Pilotos VR46 que passam pilotos como Franco Morbidelli, Francesco Bagnaia, Luca Marini e Marco Bezzecchi, por exemplo.

GUIA MOTOGP 2021
⇝ MotoGP chega igual, mas diferente em campeonato condicionado por pandemia
⇝ Conheça quem são as equipes e pilotos para a temporada 2021 da MotoGP
⇝ Suzuki segue vida sem Brivio e tenta feito do bicampeonato na MotoGP em 2021
⇝ MotoGP volta com mistério: Marc Márquez retorna após três cirurgias? E como?
⇝ Honda aposta em encaixe de Pol Espargaró por encerramento de série de insucessos
⇝ Mir defende título da MotoGP para mostrar que conquista de 2020 não foi acaso
⇝ Quartararo precisará de regularidade e cabeça no lugar para substituir Rossi
⇝ Bastianini, Marini e Martín sobem para MotoGP com promessa de briga parelha
⇝ Yamaha rejuvenesce com Viñales e Quartararo e busca consistência na M1
⇝ Aos 42 anos, Rossi tem recomeço na MotoGP com SRT. Mas qual será o futuro?
⇝ Pol Espargaró tem chance da vida na MotoGP. Assustar Márquez é outra história
⇝ Equilíbrio também deve ser a marca nas categorias de apoio à MotoGP
⇝ Ducati faz mudanças arriscadas para deixar decepções de 2020 no passado
⇝ Aprilia ‘inventa’ Savadori e coloca tudo nas costas de Aleix Espargaró
⇝ VR46 dá primeiro passo na MotoGP ainda sem dizer se veio para ficar
⇝ Sucesso da Academia VR46, Morbidelli tenta aproveitar garagem com Rossi

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube