Para tornar treinos mais atrativos para público, MotoGP muda formato da sessão que define grid de largada

Pensando em tornar o treino classificatório mais emocionante, MotoGP terá novo sistema de classificação a partir da temporada 2013. Definição do grid de largada será um mix do que acontece no Mundial de Superbike e na F1

MotoGP traz novidades em temporada com quatro grandes astros
CRT enche grid, mas ainda fica longe do ritmo dos protótipos da MotoGP

A MotoGP passará por algumas mudanças significativas na temporada 2013, entre elas, uma modificação no treino que define o grid da largada. Pensando em tornar a sessão mais atrativa para o público, a Dorna, promotora do Mundial de Motovelocidade, apresentou uma proposta de mudança, que foi aprovada pelos pilotos e entra em vigor já a partir desde fim de semana, no GP do Catar.

 
Pela proposta, sai de cena o antigo treino de uma hora, para dar lugar a um formado que é um mix entre o que acontece no Mundial de Superbike e na F1. As posições no grid serão definidas levando em conta os tempos registrados nos três primeiros treinos livres. 
 
O resultado combinado das três primeiras sessões livres vai dividir os pilotos em dois grupos: os dez mais rápidos passam direto para o Q2; e o restante disputa o Q1, com os dois melhores se credenciando para a sessão seguinte. 
Novo formato é misto do que acontece no Mundial de Superbike e na F1 (Foto: LCR)
Desta forma, os tempos registrados no Q2 definirão as 12 primeiras posições do grid. As marcas do Q1 vão apontar a ordem de largada a partir da 13ª colocação. 
 
No caso de algum piloto não registrar tempo durante o Q2, ele ocupará, automaticamente, o 12º posto. Caso isso aconteça com mais de um competidor, a ordem será definida pelo resultado combinado dos três primeiros treinos livres. A mesma coisa acontece no Q1, com o piloto que não registrar nenhuma marca partindo da última posição. 
Espargaró abre 2013 na Moto2 como favorito, mas tem forte oposição
Moto3 tem estreia de Granado, KTM dominante e Viñales favorito à taça
 
No caso do Q1 ou Q2, ou ambas as sessões serem cancelas, o grid de largada será definido com base nos tempos registrados nos três treinos livres iniciais. 
 
Para compensar o tempo de treino perdido em relação ao que era feito no ano passado, os pilotos ganham uma quarta sessão de treinos livres, que terá meia hora de duração, mas cujos tempos registrados não valem para a definição do grid de largada.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube