Pasini bate Oliveira e dita ritmo no primeiro treino da Moto2 em Termas de Río Hondo. Granado é 30º

Com 1min44s461, Mattia Pasini superou Miguel Oliveira por 0s170 já na parte final do primeiro treino livre e fechou a manhã desta sexta-feira (6) no comando da Moto2. Francesco Bagnaia ficou com o terceiro posto

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Mattia Pasini abriu os trabalhos na Argentina no topo da tabela de tempos. Na manhã desta sexta-feira (6), o piloto da Italtrans aproveitou os minutos finais do primeiro treino em Termas de Río Hondo para bater Miguel Oliveira e garantir a ponta.
 
Com 1min44s461, Pasini fechou a manhã com 0s170 de margem para Oliveira. Na volta final, Francesco Bagnaia cravou 1min44s736 e saltou para o terceiro posto, 0s009 à frente de Brad Binder.
Mattia Pasini (Foto: Reprodução)
0s455 mais lento que o líder, Isaac Viñales ficou com o quinto posto, seguido por Danny Kent, Jorge Navarro, Joan Mir, Sam Lowes e Lorenzo Baldassarri. 0s821 atrás do #54, Álex Márquez ficou só em 13º.
 
Com a melhor de suas 18 voltas em 1min47s224, Eric Granado ficou com o 30º tempo, 2s763 mais lento que o líder. Companheiro do brasileiro na Forward, Stefano Manzi ficou em 16º.
LEIA TAMBÉM

Stop & Go: Franco Morbidelli

Saiba como foi o primeiro treino da Moto2 na Argentina:
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Apesar das muitas nuvens no céu e da bandeira de chuva exibida ainda nos primeiros instantes do treino da Moto3, o tempo seguiu firme em Termas de Río Hondo, e os pilotos da Moto2 puderam treinar com pista seca. Quando o pit-lane foi aberto nesta manhã, os termômetros marcavam 22°C, com o asfalto chegando aos 28°C. A velocidade do vento era de 5 km/h.
 
Companheiro de Eric Granado na Forward, Stefano Manzi foi o primeiro a quebrar o silêncio e entrar na pista, seguido por um enorme pelotão.
 
Com 1min48s268, Miguel Oliveira foi o primeiro no topo da tabela, à frente de Mattia Pasini e Lorenzo Baldassarri. O piloto da KTM logo baixou sua marca e se manteve no topo, com o italiano da Pons avançando para a segunda colocação, 0s671 mais lento.
 
Eric Granado fez sua segunda volta em 1min52s941 e vinha em 30º, 6s131 atrás do líder.
 
Na sequência, Binder alcançou 1min46s294 e assumiu a ponta, 0s123 mais rápido que Pasini. Bagnaia, Barberá e Oliveira formavam o top-5.
 
Bagnaia, então, tomou a liderança, mas ficou pouco por lá, já que Oliveira apareceu para pegar o comando. Pecco reagiu, retomou a ponta, mas caiu para segundo de novo, agora com Pasini pegando a liderança com 1min45s668.
 
Minutos depois, oliveira fez 1min45s650 e assumiu a liderança, mas logo caiu para terceiro, com Binder e Bagnaia aparecendo melhor.
 
Antes de uma última rodada de pit-stops, Pasini chegou a 1min44s824 e assumiu a liderança, 0s344 melhor do que Binder. Bagnaia, Oliveira, e Vierge vinham na sequência. Granado ocupava o 27º posto, 2s733 atrás do líder.
 
De volta à pista, Oliveira baixou para 1min44s633 e tomou a ponta, abrindo 0s008 de margem para Pasini. Binder, Bagnaia e Viñales vinham na sequência.
 
Com pouco menos de quatro minutos para o fim, Bo Bendsneyder caiu na curva 13 e acabou com a moto no meio da pista. No melhor estilo ‘funcionário do mês’ da CET, o piloto de Tech3 se responsabilizou por alertar os rivais do ‘obstáculo’ e, tão logo pode, tratou de levantar a moto e tirá-la da pista.
 
Nos últimos instantes da sessão, Pasini baixou para 1min44s461 e tomou a ponta de Oliveira por 0s172. O piloto português até vinha em boa volta, mas perdeu nas parciais finais e apenas conseguiu reduzir para 0s170 a vantagem do italiano. Mattia, aliás, teve tempo para um último giro, mas não melhorou.

Moto2, GP da Argetina, Termas de Río Hondo, primeiro treino livre:
1 54 MATTIA PASINI ITA ITALTRANS Kalex 1:44.461  
2 44 MIGUEL OLIVEIRA POR RED BULL KTM AJO 1:44.631 +0.170
3 42 FRANCESCO BAGNAIA ITA VR46 Kalex 1:44.736 +0.275
4 41 BRAD BINDER RSA RED BULL KTM AJO 1:44.745 +0.284
5 32 ISAAC VIÑALES ESP SAG Kalex 1:44.916 +0.455
6 52 DANNY KENT ING SPEED UP 1:44.940 +0.479
7 9 JORGE NAVARRO ESP GRESINI Kalex 1:44.974 +0.513
8 36 JOAN MIR ESP MARC VDS Kalex 1:45.022 +0.561
9 22 SAM LOWES ING INTERWETTEN KTM 1:45.048 +0.587
10 7 LORENZO BALDASSARRI ITA PONS Kalex 1:45.080 +0.619
11 77 DOMINIQUE AEGERTER SUI KIEFER KTM 1:45.183 +0.722
12 97 XAVI VIERGE ESP INTACT Kalex 1:45.189 +0.728
13 73 ÁLEX MÁRQUEZ ESP MARC VDS Kalex 1:45.282 +0.821
14 10 LUCA MARINI ITA VR46 Kalex 1:45.360 +0.899
15 87 REMY GARDNER AUS TECH3 Mistral 610 1:45.375 +0.914
16 62 STEFANO MANZI ITA FORWARD Suter 1:45.428 +0.967
17 40 HÉCTOR BARBERÁ ESP PONS Kalex 1:45.501 +1.040
18 27 IKER LECUONA ESP INTERWETTEN KTM 1:45.568 +1.107
19 24 SIMONE CORSI ITA TASCA Kalex 1:45.573 +1.112
20 23 MARCEL SCHRÖTTER ALE INTACT Kalex 1:45.717 +1.256
21 13 ROMANO FENATI ITA SNIPERS Kalex 1:45.765 +1.304
22 20 FABIO QUARTARARO FRA SPEED UP 1:46.021 +1.560
23 45 TETSUTA NAGASHIMA JAP TEAM TADY Kalex 1:46.084 +1.623
24 16 JOE ROBERTS EUA RW NTS 1:46.226 +1.765
25 4 STEVEN ODENDAAL RSA RW NTS 1:46.306 +1.845
26 5 ANDREA LOCATELLI ITA ITALTRANS Kalex 1:46.386 +1.925
27 64 BO BENDSNEYDER HOL TECH3 Mistral 610 1:46.654 +2.193
28 63 ZULFAHMI KHAIRUDDIN MAL SIC Kalex 1:46.815 +2.354
29 89 KHAIRUL IDHAM PAWI MAL TEAM TADY Kalex 1:47.040 +2.579
30 51 ERIC GRANADO BRA FORWARD Suter 1:47.224 +2.763
31 21 FEDERICO FULIGNI ITA TASCA Kalex 1:48.757 +4.296
32 95 JULES DANILO FRA SAG Kalex 1:49.104 +4.643

 

CEDO DEMAIS?

ALONSO ENTRA NO ‘MODO EMPOLGOU’ ANTES DO TEMPO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube