Acosta vence terceira seguida em GP da Espanha com final tumultuado na Moto3

Ninguém segura Pedro Acosta! Com mais uma atuação brilhante, o jovem espanhol venceu em Jerez e disparou na liderança do campeonato da Moto3. Romano Fenati e Jeremy Alcoba fecharam o pódio

Marc Márquez sofreu forte acidente no fim do TL3 (Vídeo: MotoGP)

A Moto3 abriu o domingo (2) de corridas em Jerez e não decepcionou. Como de costume, as disputas intensas pelas primeiras posições marcaram a prova, mas no fim a vitória no GP da Espanha ficou com Pedro Acosta. Largando em 13º, o espanhol se recuperou para conquistar a terceira vitória seguida no certame em apenas quatro aparições na categoria. Romano Fenati e Jeremy Alcoba fecharam o pódio.

Indefinida até o fim, a vitória de Acosta foi decidida com uma bela manobra na última volta, no fim da reta oposta. Na curva final, Deniz Öncü caiu ao tentar uma ultrapassagem para assumir a liderança, levando junto Jaume Masià e Darryn Binder para o solo.

OPS
Perrin queima largada e sai da última fila para primeiro na Rookies Cup em Jerez

Romano Fenati andou bem e fechou a prova em segundo (Foto: Sterilgarda Max Racing)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Andrea Migno, Ayumu Sasaki, Carlos Tatay, Jason Dupasquier, Niccolò Antonelli, Xavier Artigas e Ryusei Yamanaka fecharam o top-10 do GP da Espanha.

Com a vitória, Acosta lidera com folga o campeonato, com 95 pontos. Niccolò Antonelli pulou para a vice-liderança, com 44, com Andrea Migno (42), Romano Fenati (40), Jaume Masià (39), Darryn Binder (36), Ayumu Sasaki (33), Gabriel Rodrigo (25), Sergio García (24) e Izan Guevara (24) fechando os dez melhores após Jerez.

A KTM lidera o Mundial de Construtores com 100 pontos, 28 a mais que a Honda. Husqvarna e GasGas completam a tabela. No Mundial de Equipes, a Red Bull KTM Ajo soma 134 pontos, 76 a mais que a Avintia. Snipers tem o terceiro lugar, à frente de Aspar e Prüstel.

A Moto3 volta à ação no dia 16 de maio, com o GP da França, quinta etapa do calendário. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

Saiba como foi o GP da Espanha de Moto3:

A Moto3 encontrou um domingo de sol para a quarta etapa da temporada 2021. Às vésperas da largada, os termômetros mediam 17°C, com o asfalto chegando a 28°C. A velocidade do vento era de 11 km/h.

Na corrida deste domingo, Jeremy Alcoba e Adrián Fernández teriam de cumprir duas vezes a punição da volta longa, enquanto Lorenzo Fellon, Dennis Foggia, Riccardo Rossi e Ryusei Yamanaka o teriam de fazê-lo uma vez por terem rodado lentos durante o Q1 da classificação.

Antes da largada, a Dunlop divulgou a escolha de pneus. A maioria optou pelo dianteiro intermediário, exceto Suzuki, Andrea Migno, Ayumu Sasaki, Deniz Öncü, Yuki Kunii, Yamanaka, Adrián Fernández, Stefano Nepa, Kaito Toba, Max Kofler e Fellon. Na traseira, a escolha foi dividida entre as duas opções.

Quando as luzes se apagaram na reta da pista andaluz, Suzuki saiu muito bem e manteve a liderança, com Rodrigo aparecendo para se instalar na segunda colocação, à frente de Migno e Darryn Binder.

A largada do GP da Espanha de MotoGP (Vídeo: MotoGP)

Ainda nos primeiros metros da corrida, John McPhee sofreu um high-side na curva 7 e teve muita sorte por não ter sido atingido pelo pelotão. Apesar do susto, o britânico escapou de maiores lesões.

No início da volta 2, Rodrigo passou Suzuki e assumiu a liderança. Binder se manteve em terceiro, à frente de Migno, Alcoba, Sasaki, Fenati e Pedro Acosta em Jerez.

Fenati entrou na briga dos ponteiros, mas logo foi devolvido ao quinto posto. Acosta também tinha avançado, mas deu uma escapadela na curva 4 e se afastou da cabeça da corrida ligeiramente.

John McPhee caiu na primeira volta do GP da Espanha (Vídeo: MotoGP)

No início do quarto giro, Binder passou Suzuki para se instalar atrás de Rodrigo. Migno era o quarto, à frente de Sasaki, Deniz Öncü e Acosta.

Pouco depois, com 18 voltas ainda pela frente, Rodrigo caiu ao ser ejetado na curva 7 quando rodava na liderança da corrida. Meio que do nada, Deniz Öncü surgiu na liderança, com Acosta saltando para o segundo posto. Migno vinha em terceiro, à frente e Binder, que logo deu um jeito de passar o italiano.

Öncü ia conseguindo sustentar um respiro de 0s2 na ponta da corrida, agora com Binder aparecendo em segundo, à frente de Acosta, Migno, Fenati, Sasaki, Suzuki, Sergio Garcia, Carlos Tatay e Jaume Masià.

Gabriel Rodrigo sofreu forte acidente no início da prova (Vídeo: MotoGP)

Pedro reagiu logo e passou o sul-africano para voltar a ocupar a segunda colocação. Pouco depois, em meados da oitava volta, o líder do Mundial tratou de tomar o comando de Öncü, que foi ultrapassado por Binder pouco depois e desceu para terceiro.

A briga no pelotão, contudo, não parou, especialmente com Romano Fenati no ataque. O italiano chegou a assumir o segundo posto, mas, como sempre na Moto3, tudo mudou em Jerez. Binder tomou a ponta numa balançada do líder do campeonato, à frente de Öncü, Acosta e Fenati.

No fim da décima volta, Öncü voltou à liderança em Jerez, diante de Binder, Acosta, Fenati, Masià, Migno, Sasaki, Garcia, Suzuki e Xavier Artigas.

Na curva 6, Acosta atacou e tomou o segundo lugar, à frente de Masià e Binder. Öncü seguia na ponta, mas sem conseguir abrir um respiro lá muito decisivo.

Pedro Acosta surgiu entre os primeiros colocados no início da prova em Jerez (Vídeo: MotoGP)

Jaume, todavia, não parou quieto e tomou a segunda colocação de Acosta, que agora era seguido por Binder e Fenati. Na volta 13, depois de receber um alerta para respeitar os limites da pista, Suzuki caiu na curva 2, mas conseguiu voltar para o GP da Espanha e seguiu para os boxes pouco depois.

Enquanto isso, Pedro recuperou o segundo posto e grudou em Öncü para pressionar pela ponta. Fenati passou Binder e se instalou no quarto lugar.

Pouco depois, Acosta recuperou a liderança, enquanto Öncü chegou a cair para a terceira colocação. Em meados da volta 16, Fenati usou o vácuo para saltar para o comando, à frente de Pedro, Deniz e Jaume.

Tatsuki Suzuki caiu e saiu da disputa pela vitória (Vídeo: MotoGP)

Na reta de Jerez, Acosta recuperou a frente, mas perdeu para Fenati pouco depois. O espanhol deu o troco e levou de volta, mas foi Öncü quem conseguiu ficar com a liderança, aproveitando o vácuo para executar uma bela manobra.

Com cinco voltas para o fim, Acosta voltou à liderança, à frente de Deniz, Romano e Binder. O turco da Tech3, contudo, recuperou o comando, mas apenas para perdê-lo pouco depois.

Enquanto isso, Andrea Migno quase foi ejetado da moto na curva 13, mas um contato com Ayumu Sasaki o salvou de uma queda.

Restando quatro das 22 voltas em Jerez, Öncü liderava sem folga, à frente de Fenati, Acosta, Masià, Binder, Sasaki, Tatay, Jason Dupasquier, Migno e Alcoba.

Orientado pela Red Bull KTM Ajo a relaxar ― como se fosse possível ―, Öncü ia sustentando a primeira posição, mas atrás as trocas eram intensas. Com duas voltas para a bandeirada, Acosta era o ocupante da vez do segundo lugar, mas Masià, Fenati e Binder vinham cercando bem de perto.

Comissários da FIM vão revisar o acidente iniciado por Öncü no final do GP da Espanha (Foto: Reprodução)

Tanto era assim que Fenati passou pouco depois, colando em Deniz. Masià, porém, atacou o italiano, que voltou ao terceiro posto. Na sequência, Pedro levou um susto na curva seis, mas conseguiu se manter na moto sem sequer perder terreno na briga.

Na abertura da volta final, Öncü liderava à frente de Masià, Acosta, Fenati e Migno. Em meados do giro, Pedro atacou o turco e assumiu o controle da prova, com Masià surgindo para formar um 1-2 com o líder do Mundial.

Nos metros finais em Jerez, Öncü caiu na curva 13, coletou Masià e Binder, o que promoveu Fenati e ainda deu um respiro para Acosta vencer a terceira seguida.

LEIA MAIS
⇝ Até quando? Haters sobem tom e afastam pilotos da MotoGP das redes sociais
⇝ Rossi fornece máquina de lavar e macula imagem unindo VR46 e Arábia Saudita

Moto3 2021, GP da Espanha, Jerez, Corrida:

1P ACOSTARed Bull KTM Ajo39:22.26622 voltas
2R FENATIMAX Husqvarna+0.417 
3J ALCOBAGresini Honda+0.527 
4A MIGNOSnipers Honda+0.548 
5A SASAKITech3 KTM+0.971 
6C TATAYAvintia KTM+0.997 
7J DUPASQUIERPrüstel KTM+1.043 
8N ANTONELLIAvintia KTM+1.144 
9X ARTIGASLeopard Honda+1.383 
10R YAMANAKAPrüstel KTM+1.596 
11I GUEVARAAspar KTM+3.986 
12Y KUNIIAsia Honda+4.389 
13F SALACSnipers Honda+5.191 
14S GARCIAAspar KTM+7.204 
15S NEPABOE KTM+8.194 
16K TOBACIP KTM+12.822 
17R ROSSIBOE KTM+12.869 
18A FARID IZDIHARAsia Honda+12.990 
19M KOFLERCIP KTM+17.318 
20D ÖNCÜTech3 KTM+18.162 
21J MASIÀRed Bull KTM Ajo+19.439 
22D BINDERSIC HONDA+25.337 
23L FELLONSIC58 Honda+32.323 
24A FERNÁNDEZMAX Husqvarna+46.228 
25D FOGGIALeopard HondaAbandonou 
26T SUZUKISIC58 HondaAbandonou 
27G RODRIGOGresini HondaAbandonou 
28J MCPHEESIC HONDAAbandonou 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube