Pedrosa lidera teste privado da Honda, Yamaha e LCR em Aragón nesta terça

Dani Pedrosa foi o mais rápido nos testes privados que a Honda, a Yamaha e a LCR realizaram nesta terça-feira (4) na pista de Aragón, na Espanha. Jorge Lorenzo ficou em segundo

A Honda, a Yamaha e a satélite LCR iniciaram nesta terça-feira (4) o primeiro de dois dias de treinos privados no circuito espanhol de Aragón. E Dani Pedrosa foi o mais rápido do teste de hoje, à frente de Jorge Lorenzo e Ben Spies. A atividade desta semana visa um maior desenvolvimento das motos para a parte final da temporada, que tem Lorenzo na liderança, com 245 pontos.

Dani Pedrosa liderou o teste privado em Aragón (Foto: Repsol Honda)

Vice-líder do Mundial, Pedrosa superou a marca alcançada pela manhã por Jorge na parte da tarde do treinamento, ao virar 1min47s983. O catalão trabalhou basicamente no sistema de suspensão da moto laranja, além da parte eletrônica. A Honda ainda colocou na pista Jonathan Rea, piloto britânico que vai substituir o lesionado Casey Stoner nas próximas etapas do campeonato. 

Rea foi o quinto colocado da tabela, enquanto o novato Stefan Bradl foi o quarto. O piloto da LCR ainda teve a chance de pilotar uma Honda oficial durante os trabalhos na pista espanhola.  O alemão ficou a mais de um segundo e meio do tempo de Pedrosa, com 1min49s570.

Pelos lados da Yamaha, Lorenzo andou com o chassi de 2013 da marca japonesa e deve testar novas peças amanhã, além do novo motor. O espanhol terminou o dia com 1min48s741. Spies, por sua vez, se concentrou no trabalho de avaliação dos pneus, tanto em ritmo de corrida quanto em performance de classificação. O norte-americano, que não fica na Yamaha no próximo ano, ainda trabalhou em melhorias no acerto da M1. 

Os testes continuam nesta quarta-feira. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube