MotoGP

Pedrosa rebate críticas de chefe da Honda e diz que “acho curioso como mudou sua opinião tão rápido”

A relação de Alberto Puig e Dani Pedrosa parece bastante estremecida. O chefe da Honda deu duras declarações, dizendo que faltou vontade para o espanhol ser campeão. O #26, por sua vez, rebateu as críticas e disse não entender os motivos dos comentários
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Dani Pedrosa (Foto: Divulgação/MotoGP)
O clima esquentou entre Dani Pedrosa e Alberto Puig, chefe da Honda. Após alguns fortes comentários vindos do dirigente, o espanhol decidiu responder, dizendo que não esperava ouvir as declarações, especialmente após ter deixado o time.
 
Puig foi empresário do #26 até o final de 2013, quando assumiu um papel de conselheiro no time japonês. Neste ano, a dupla voltou a se reunir quando o dirigente substituiu Livio Suppo no papel de chefe da esquadra.
 
A partir de 2019, Pedrosa deixa o grid regular do Mundial para assumir a função de piloto de testes da KTM. Apesar de uma carreira bastante vitoriosa, despediu-se sem um título na classe rainha, o que foi sugerido por Alberto por ‘falta de vontade de vencer’.
 
“Estive com Dani em tempo integral até 2013. Nestes últimos anos, não sei exatamente o que fez. Neste ano, trabalhei com ele e vi um Dani diferente do que me lembrava. Talvez para ser campeão da MotoGP ele deveria ter assumido algumas coisas que não fez”, apontou em entrevista a publicação espanhola ‘La Vanguardia’.
Alberto Puig (Foto: Repsol)
“Nada é de graça na vida. Houve outros que quiseram mais vencer o título. Acho que ele ainda está em alto nível suficiente para continuar, pois ele é muito talentoso. Com uma mão e colocando um pouco de esforço, ele é um dos cinco melhores. Mas não estou muito interessado”, completou.
 
Após as declarações polêmicas, Dani usou suas redes sociais para responder o dirigente, dizendo não entender o motivo do ataque, já que ambos sempre tiveram uma boa relação. “Lamento sobre a visão e decepção que Alberto Puig tem sobre meus resultados. Tendo dito isso, acho curioso como mudou sua opinião sobre mim tão rapidamente da noite para o dia”, falou.
 
“Espero que um dia ele possa superar isso. Dei a ele meu melhor, oferecendo tudo o que tinha em cada momento. Duvidar de que um piloto quer ser campeão não é algo que você espera de alguém que trabalha neste esporte”, seguiu.
 
“Teria apreciado caso todo o ressentimento que ele tem mostrado sobre mim tivesse sido dito pessoalmente para mim durante as tantas chances que tivemos durante este ano, ao invés de me esperar sair da equipe. Não estou interessado em toda a controvérsia que ele está criando. De qualquer maneira, ele deve deixar em paz aqueles que não falam mal dele”, encerrou.