Pedrosa repete desempenho, supera Lorenzo e fecha sexta com melhor tempo em Laguna Seca

Daniel Pedrosa ratificou o bom desempenho mostrado mais cedo e dominou o segundo treino livre para o GP dos Estados Unidos. Jorge Lorenzo ficou com a segunda marca, com Casey Stoner fechando o top-3

Daniel Pedrosa ratificou o bom desempenho apresentado mais cedo em Laguna Seca e fechou o segundo treino livre desta sexta-feira (27) com a melhor marca. Sob o sol da Califórnia, o espanhol anotou 1min21s088 e fechou a atividade com 0s334 de vantagem para Jorge Lorenzo, o segundo colocado. Casey Stoner ficou com o terceiro tempo do dia.
 

Pedrosa repetiu desempenho e foi o mais rápido no segundo treino em Laguna (Foto: Repsol)


Ben Spies aparece em quarto, à frente de Andrea Dovizioso e Cal Crutchlow. Nicky Hayden foi o sétimo, seguido por Stefan Bradl, Valentino Rossi e Álvaro Bautista.

Entre as CRT, o melhor colocado foi Aleix Espargaró, que fechou a sessão com o 11º tempo. Randy De Puniet vem na sequência, seguido por Colin Edwards e Toni Elías, que substitui Hector Barberá na Pramac.

Saiba como foi o segundo treino livre em Laguna Seca:

Lorenzo iniciou o treino na ponta e logo conseguiu baixar seu tempo de volta, abrindo 1s306 de diferença para Pedrosa. Hayden vinha em terceiro, seguido por Rossi, Spies, Crutchlow, Stoner, Dovizioso, Bautista e De Puniet.

Na sequência, Stoner baixou para 1min22s226 e assumiu o segundo posto, 0s439 atrás do representante da Yamaha. Logo foi a vez de Pedrosa confirmar seu bom momento, assumindo a ponta ao estabelecer 1min21s615.

Com 1min21s450, Lorenzo retomou a ponta, seguido por Stoner e Pedrosa. Spies vinha em quarto, acompanhado pela dupla da Tech 3, liderada por Dovizioso. Bradl era o sétimo, com Hayden em oitavo, Bautista em nono e Rossi em décimo.

Pelas CRT, Mattia Pasini era o mais rápido, aparecendo em 11º. James Ellison vinha logo atrás, seguido por Espargaró, De Puniet e Yonny Hernández. Karel Abraham, que volta às pistas neste fim de semana após se recuperar de uma lesão, ocupava o 16º posto nos primeiros minutos da atividade.

Com pouco menos de 25 minutos para o fim da atividade, Pedrosa registrou 1min21s088 e assumiu a ponta 0s362 à frente de Jorge.
 

Rossi sofreu uma queda na sessão e fechou o treino com o nono tempo (Foto: Ducati)


Álvaro Bautista foi o primeiro a se acidentar no traçado californiano. O espanhol caiu na curva 3 de Laguna Seca, mas não se feriu e saiu da pista caminhando.

Dez minutos mais tarde, Cal Crutchlow, que ainda se recupera de uma fratura sofrida em Silverstone, sofreu uma forte queda na curva 10 de Laguna Seca. O britânico levantou visivelmente sentindo dores, mas deixou o circuito caminhando.

Rossi também se acidentou na curva 3 do circuito da Califórnia. O italiano perdeu a frente da Ducati e caiu, mas também não se feriu.

Com dez minutos para o fim, o treino foi interrompido com bandeira vermelha “por questões de segurança”. A moto de Rossi atingiu uma proteção inflável que fica na curva 3, esvaziando um trecho dessa barreira. A sessão foi interrompida para que uma nova proteção pudesse ser inflada.

Com a barreira reparada, os pilotos voltaram para a pista para os últimos dez minutos de atividades. Pedrosa era o líder, seguido por Lorenzo, Stoner, Spies, Dovizioso, Crutchlow, Hayden, Bradl, Rossi e Bautista.

Nos minutos finais, Stoner escapou da pista quando tentava baixar seu tempo de volta ao ficar preso atrás do wild-card Steve Rapp, mas conseguiu evitar a queda. O australiano, no entanto, não teve como baixar sua marca.

MotoGP, GP dos Estados Unidos, Laguna Seca, 2º Treino Livre:
 

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube