Petrucci admite que cogitou ceder posição a Dovizioso, mas abre debate: “Não sei se seria uma boa imagem para o campeonato”

Segundo colocado no GP de San Marino e da Riviera de Rimini, Danilo Petrucci contou que cogitou abrir caminho para Andrea Dovizioso para permitir que o italiano perdesse apenas cinco pontos para Marc Márquez na briga pelo título. Titular da Pramac considerou, no entanto, que facilitar a passagem do #4 na volta final não deixaria uma boa imagem para o campeonato

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Com a Ducati firme e forte na briga pelo título, o tema ‘ordens de equipe’ virou um dos mais populares em Borgo Panigale. Depois de Jorge Lorenzo se mostrar disposto a ajudar mais adiante na temporada e Andrea Dovizioso admitir que não vê lugar para este tipo de situação no esporte, chegou a vez de Danilo Petrucci ter de encarar a questão.
 
Segundo colocado no GP de San Marini e da Riviera de Rimini após ser batido por Marc Márquez na volta final, o piloto da Pramac admitiu que cogitou abrir caminho para Dovizioso, o terceiro em Misano, mas acabou optando por seguir em frente e receber a bandeirada com 10s514 de vantagem para o #4.
Danilo Petrucci admitiu que pensou em entregar posição para Andrea Dovizioso (Foto: Pramac)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Com o resultado no Circuito Marco Simoncelli, Márquez e Dovizioso empataram em 199 pontos na classificação, com o #93 ficando com a liderança pelo critério de desempate.
 
“Tenho de ser sincero. Pensei a respeito e esperava que Andrea estivesse próximo, mas acho que Andrea podia lutar pelo título sem a minha ajuda desta vez”, disse Petrucci. “Talvez eu fique mais feliz em ser mais importante para ele nas próximas corridas”, seguiu.
 
“Eu estava pensando nisso, mas eu tentei até o terceiro setor da pista passar Marc, porque eu o estava vendo e ele estava correndo muitos riscos”, lembrou. “Eu pensei ‘Ok, talvez ele escape em uma curva e eu posso tentar ir por dentro’, mas ele não cometeu nenhum erro”, justificou.
 
Na visão de Petrucci, abrir caminho para Andrea na última volta da corrida não deixaria uma imagem positiva.
 
“Antes de mais nada, não acho que seria uma boa imagem para o campeonato entregar a posição na última volta ― nós todos estamos lutando por alguma coisa aqui”, defendeu. “Claro, eu disse que quero ajudar Dovi no campeonato, mas se eu o deixasse passar na última curva, não sei se esta é uma boa imagem para o campeonato”, insistiu.
 
Sentado próximo de Petrucci durante a coletiva de imprensa pós-corrida, Dovizioso mostrou que não ficou incomodado com o resultado do #9.
 
“Danilo fez uma corrida incrível e é bom vê-lo no pódio e em segundo”, afirmou Andrea.
 
Mesmo sem ordens de equipe em vigor, Petrucci entende que tem o papel de ajudar Dovizioso em sua luta pelo campeonato e prometeu desempenhar esta função a partir de agora. O piloto de Terni é contratado pela Ducati e conta com uma GP17, assim como Andrea e Jorge Lorenzo.
 
“Nós não recebemos ordens de equipe, ninguém me disse nada. Mas eu sou um piloto da Ducati, é meu trabalho ajudar Dovi com a moto, com o acerto”, afirmou. “Ele estava muito longe e, no fim da corrida, não sabia bem onde estava. Eu tentei vencer até o final em parte também para beneficiá-lo. Mas, a partir de agora, vou ajudar Dovizioso. Vou tentar estar na frente e tratar de colaborar”, anunciou. 

#GALERIA(7183)
 
HAMILTON FAZ DEVER DE CASA E JOGA BOLA PARA VETTEL. QUE TEM OBRIGAÇÃO DE VENCER EM SINGAPURA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube