MotoGP

Petrucci mira colaboração com Dovizioso na Ducati e avalia: “É inútil arruinar uma relação como a nossa”

Danilo Petrucci falou em preservar sua boa relação com Andrea Dovizioso. O #9 revelou que o italiano de Forli disse precisar de um companheiro forte para poder desenvolver a Desmosedici

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 
Depois de dois anos de uma parceria tumultuada com Jorge Lorenzo, Dovizioso agora acolhe Petrucci de braços abertos, esperando que a boa relação dos dois facilite o trabalho na Ducati.
Danilo Petrucci espera preservar sua boa relação com Andrea Dovizioso (Foto: Michelin)
Falando ao jornal ‘La Gazzetta dello Sport’ durante um evento da Nolan, Petrucci disse que Dovizioso foi claro ao pedir que os dois trabalhem como parceiros e não como rivais.
 
“Dovizioso me disse que precisa de um companheiro forte para desenvolver a moto e torná-la mais forte”, disse Petrucci. “E também a Ducati. [Davide] Tardozzi me disse que nunca tinha visto dois pilotos conversarem assim nos testes. Eu gostaria que continuasse assim”, comentou.
 
“Andrea fez um discurso claro e conciso: ‘Não vamos fazer o que os companheiros sempre fizeram, que devem ser os primeiros rivais’”, relatou. “Nós vamos colaborar. É inútil arruinar uma relação como a nossa”, defendeu.
 
Danilo garantiu que os dois vão ser rivais na pista, mas avaliou que é importante manter uma boa relação para desenvolver o protótipo de Bolonha.
 
“Vamos construir uma boa moto para jogar. É bom começar essa experiência assim, sabendo que tem um companheiro ao seu lado, não o seu primeiro rival”, avaliou. “As corridas serão as corridas, vamos disputá-las, mas só posso aprender com ele. Também como pessoa”, completou.
 
Questionado se esta tinha sido sua melhor pré-temporada, Petrucci respondeu: “Sim, porque, diferente dos outros anos, não me canso e não tenho vontade de descansar”.
 
“Encarei o fim de semana de Valência como se fosse o do Catar e é com essa mentalidade que quero começar”, explicou.