Pilotos reagem a assustador acidente de Viñales e pedem mudanças no Red Bull Ring

Nomes como Cal Crutchlow e Jack Miller acreditam que o circuito não é inteiramente culpado pelos acidentes das últimas semanas, mas que mudanças serão feitas

Maverick Viñales protagonizou um forte acidente no GP da Estíria. Após a corrida, pilotos comentaram o ocorrido com o espanhol e apontaram que apesar de não ter sido um problema com o Red Bull Ring, reconheceram que a pista precisa de mudanças para o próximo ano.

O competidor da Yamaha esteve sob os holofotes no domingo de prova em Spielberg. Na volta 16, quando tentava recuperar posições, teve de se jogar ao asfalto no fim da reta principal por ter ficado sem freios. A M1 seguiu em frente e acertou em cheio o muro de proteção, pegando fogo em seguida.

“Tomar a decisão de pular? Cara, não sei como pode chegar ao ponto que pense ‘preciso pular fora’. É muito, muito assustador. Estava falando com Fabio [Quartararo] depois e ele teve o mesmo problema de freio. Espero que resolvam isso logo. Não consigo pensar em nada mais assustador para um piloto”, afirmou Brad Binder.

A moto de Viñales pegou fogo assim que bateu na barreira de proteção (Foto: Reprodução)

Na semana anterior, no GP da Áustria, Johann Zarco e Franco Morbidelli também estiveram envolvidos em um forte acidente. Na época, o francês acertou o ítalo-brasileiro, com ambos indo com violência ao chão e para a caixa de brita. Suas motos seguiram em alta velocidade para o traçado e passaram perto de acertarem Valentino Rossi e seu companheiro espanhol.

Cal Crutchlow fez longo discurso não só sobre o ocorrido do GP da Estíria, mas também sobre o acidente entre Zarco e Franco. “Primeiro de tudo, estou feliz em sair daqui. Mas os incidentes que vimos nas últimas semanas, não podemos apenas culpar o traçado, falando honestamente. Isso pode acontecer em outras pistas ao redor do mundo. Mas o que é certo, ou errado, é que esse traçado não é bom para nossas motos e os freios. O que vimos hoje e poderia ter acontecido com qualquer um           “, falou.

“Talvez Maverick freou um pouco mais tarde em algum ponto e superaqueceu. Depois, teve o problema do freio, pois vi que caiu posições. Depois estava na minha frente e na de Álex [Márquez] e, de repente, o vi pular da moto na reta, o que obviamente sabemos que é um problema de freio. Não podemos continuar a ter isso. O que podemos fazer sobre? Não tenho ideia. Mas é uma preocupação real de segurança. Posso dizer isso. Não ter freio nessas motos… Precisamos olhar para isso”, completou.

Vencedor do GP da Estíria, Miguel Oliveira isentou a culpa do circuito, mas crê que mudanças serão feitas. “Tivemos eventos particulares nas bandeiras vermelhas. Acredito que não é um grande problema na pista. Mas sabemos que algumas coisas talvez precisem mudar no traçado. Ainda está aberto para discussão. Acredito que veremos um Red Bull Ring mais seguro no ano que vem”, pontuou.

O estado em que ficou a moto de Viñales (Foto: Reprodução)

Por fim, Jack Miller também não vê que os acidentes na Áustria estejam diretamente relacionados ao circuito, mas aposta em alterações para 2021. “Não vi nenhum replay da bandeira vermelha, mas do que juntei do que a equipe me disse e após ter conversado com Maverick, parecia que não tinha freios. Isso é inevitável, acontece em lugares em que o freio está no limite”, disse.

“Para ser honesto, poderíamos ter continuado a corrida, mas a regra é que se o air-fence estoura, eles dão bandeira vermelha para arrumar. Assim como Miguel disse, acredito que vamos continuar o trabalho na Comissão de Segurança com planos para tentar tornar esse lugar mais seguro ano que vem. Acredito que na primeira corrida, na semana passada, foi um erro humano que causou uma grande confusão. Hoje a bandeira vermelha foi por conta do problema no freio. Com certeza a pista pode ser melhorada em alguns pontos. Dorna e a Comissão de Segurança estão trabalhando nisso”, encerrou.

A próxima etapa do Mundial de Motovelocidade é o GP de San Marino e Riviera de Rimini, no dia 13 de setembro.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube