Pol Espargaró se cobra por resultados na Honda: “Fomos contratados para ganhar”

Ainda sem a performance esperada na Honda, o catalão não espera um ponto de virada na MotoGP, mas garante que sabe a razão de ter sido contratado pela marca nipônica

Jack Miller se aventurou com os slicks no fim do TL1 em Le Mans (Vídeo: MotoGP)

Pol Espargaró segue se cobrando por resultados na Honda. Recém-chegado ao time da asa dourada, o catalão ainda não conseguiu uma atuação de destaque e sequer esconde que está um pouco perdido em cima da RC213V.

Nas quatro corridas disputadas até aqui, o melhor resultado dos caçulas de Espargaró foi o oitavo lugar do GP da Catar. O piloto da moto #44 tem o 17 pontos até aqui e soma 17 pontos, 49 a menos que Francesco Bagnaia o líder do Mundial. O irmão de Aleix, aliás, tem só um ponto a mais que Marc Márquez, que perdeu metade das corridas de 2021.

WEB STORY
⇝ Fatos e curiosidades sobre o GP da França de MotoGP

Pol Espargaró reconheceu que ainda não fez o esperado pela Honda (Foto: Repsol)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

“Não tem ninguém neste mundo, nem o CEO da Honda, que me coloque mais pressão do que eu coloco em mim mesmo”, disse Pol. “Não acho que ele queira tanto quanto eu que meus resultados melhorem. Sou muito consciente da equipe em que estou e do que a marca quer que a gente consiga”, seguiu.

“Fomos contratados para ganhar corridas, mas, às vezes, as coisas não saem, seja por causa do piloto ou da moto”, ponderou.

Com um bom histórico em Le Mans, o irmão de Aleix torce para um fim de semana melhor, mas não acredita em um ponto de virada.

“Ganhei corridas aqui e fiz as minhas melhores corridas na Yamaha [quarto] e na KTM aqui, quando a moto ia bem. Este circuito é mágico para mim”, apontou. “Mas não sou daqueles que pensam que existe um ponto de inflexão. Não acredito que vá bem em um fim de semana e a partir daí tudo se acerta. Tudo faz parte de um processo progressivo”, concluiu.

A MotoGP volta à ação no dia 16 de maio, com o GP da França, quinta etapa do calendário. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

LEIA MAIS
⇝ Sorte sorri para Miller, que apazigua críticos e sai protagonista do GP do Espanha
⇝ Falta de segurança irrita pilotos e coloca futuro da MotoGP em Jerez em xeque
⇝ Red Bull Rookies Cup: a categoria de base de ouro do Mundial de Motovelocidade
⇝ Pol Espargaró escancara frustração após quatro GPs e se mostra perdido na Honda
⇝ Ducati consegue raro desempenho em Jerez e se permite sonhar com título em 2021
⇝ Lado a lado: as vitórias de Jack Miller na classe rainha do Mundial de Motovelocidade
⇝ Azar desprestigia Morbidelli em 2021. Mas Yamaha tem obrigação de corrigir futuro
⇝ KTM sofre com novos pneus e desmancha evolução obtida em 2020 após quatro etapas
⇝ Na Garagem: Pedrosa usa força da Honda na China e vence na 4ª corrida na MotoGP

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar