Pol Espargaró e Morbidelli divergem sobre culpa em incidente no GP da França

O piloto da Honda considerou que o ítalo-brasileiro teve responsabilidade no incidente, mas o titular da SRT Yamaha vê culpa compartilhada

Jack Miller comemorou o segundo triunfo no ano com um Shoey (Vídeo: MotoGP)

Pol Espargaró e Franco Morbidelli não chegaram a um consenso sobre o incidente em que se envolveram na primeira curva do GP da França. O titular da Honda apontou para o ítalo-brasileiro, que acredita em responsabilidade compartilhada em Le Mans.

Ainda no primeiro grid, Pol tocou a traseira de Marc Márquez na entrada do ‘S’ Chemin Aux Boeufs na disputa pelo quinto lugar. No susto, o catalão foi superado por Takaaki Nakagami e Valentino Rossi. Uma vez que recuperou o controle, o irmão de Aleix voltou para a linha rápida e repassou e deu o troco no multicampeão na Bleus, a curva 11.

Pol Espargaró acredita que Franco Morbidelli tem a maior parte da culpa (Foto: Divulgação/MotoGP)

LEIA TAMBÉM
⇝ Miller engrena com vitórias seguidas e assume protagonismo na temporada da MotoGP
⇝ WEB STORY: Com Miller, Zarco e Quartararo, MotoGP tem pódio incomum na França
⇝ Frio, chuva e reclamações: MotoGP precisa dar segurança e rever data do GP da França
Divertida e disputada, MotoE precisa de mudanças. E já tem parte da solução

O vice-campeão vigente, então, tentou passar Pol, mas acabou sem espaço e tocou no calatão. Morbidelli escapou da pista e caiu. O caçula dos Espargaró empurrou Rossi para fora, com os dois perdendo de quatro a cinco posições.

“O problema foi que Morbidelli veio rápido demais, cometeu um erro na freada e me tirou”, disse Espargaró. Por fora, estava Valentino, e eu tirei Valentino. Encontrei com Valentino aqui no paddock, conversamos e ele concordou comigo”, seguiu.

“Está claro que Franco freou tarde demais, fez contato comigo e eu fiz contato com Valentino. Isso é algo que pode acontecer nas corridas. Foi por isso que não reclamei, pois é um incidente de corrida. Mas quem iniciou a ação, neste caso, foi Morbidelli, que freou tarde demais”, explicou.

Morbidelli, porém, não se vê tão responsável assim, já que entende que a ação de Pol criou incerteza.

“Acho que a culpa tem de ser compartilhada, pois quando vi que Pol teve um momento, pensar imediatamente que ele estava fora. Então fui ultrapassá-lo, pois tinha muito mais velocidade e fui por dentro”, defendeu. “Depois daquele susto, imaginei que ele fosse fazer a curva com um pouco mais de cuidado. Ao invés disso, ele foi muito bom e agressivo para tentar atacar Vale mais uma vez imediatamente”, apontou.

“Eu não esperava por isso, o atingi na traseira e acabei fora da pista. Não conseguia controlar a moto. Essa é a minha visão do incidente”, resumiu.

Terceira parte envolvida no incidente, Rossi também deu sua visão sobre os acontecimentos em Le Mans.

“Pol teve um grande momento, uma grande escorregada, e eu o ultrapassei. Depois, ele tentou voltar por dentro na curva 11, eu toquei com Pol, mas Franco também chegou e Pol me colocou para fora da pista. Eu estava na sétima colocação e caí para 13º e perdi tempo”, relatou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar