MotoGP

Quartararo bate Dovizioso com cronômetro zerado e ponteia TL2 na Catalunha. Márquez é 17º

Fabio Quartararo aproveitou o cronômetro zerado para cravar 1min40s079 e superar Andrea Dovizioso por 0s281 para comandar o segundo treino da MotoGP em Barcelona. Mais 0s021 atrás, Takaaki Nakagami ficou em terceiro. Com uma estratégia de pneus diferente, Marc Márquez ficou apenas com o 17º tempo

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo
Fabio Quartararo colocou a Yamaha no topo da tabela de tempos da MotoGP na tarde desta sexta-feira (14). Em uma tarde nublada em Barcelona, o #20 aproveitou o cronômetro zerado para destronar Andrea Dovizioso.
 
Com a ameaça de chuva pairando no ar, a maioria dos pilotos aproveitou os minutos finais desta atividade vespertina para calçar os pneus macios e buscar tempo. Assim, os minutos finais da sessão foram de muitas trocas no topo da tabela.
 
Na última de suas 19 voltas, Quartararo foi a 1min40s079 para superar Andrea por 0s281. Mais 0s021 atrás, Takaaki Nakagami aparece como melhor Honda, em terceiro, só 0s012 à frente da KTM de Pol Espargaró.
Fabio Quartararo liderou o TL2 em Barcelona (Foto: Divulgação/MotoGP)
Francesco Bagnaia colocou a Pramac na quinta posição, seguido por Franco Morbidelli. 0s441 mais lento que o líder, Valentino Rossi ficou em sétimo, seguido por Danilo Petrucci, Cal Crutchlow e Álex Rins.
 
Jorge Lorenzo ficou em 12º, 0s737 atrás do ponteiro, seguido por Maverick Viñales, que fez seu melhor giro em 1min40s847.
 
Usando uma estratégia de pneus diferente, com duro na frente e médio atrás, Marc Márquez foi só a 1min40s963 e terminou em 17º, 0s884 mais lento que Fabio. Aliás, os top-19 ficou todo no mesmo segundo do líder.

Paddockast #22
O que torna uma corrida de qualquer categoria legal? E chata?



Saiba como foi o treino livre 2 do GP da Catalunha de MotoGP:
 
A chuva que começou na parte final do treino da Moto3 não foi lá das mais empolgantes e, assim, mudou pouca coisa nas condições em Montmeló. A temperatura, no entanto, sentiu o efeito do passar das horas e, na hora do segundo treino da MotoGP, tinha subido para 25°C, com o asfalto chegando aos 35 km/h. A velocidade do vento também tinha subido e agora estava em 21 km/h.
 
Antes de marcar tempo na sessão desta tarde, Quartararo escapou da pista, mas evitou a queda e voltou ao treino. Álex Rins, por outro lado, não teve a mesma sorte. O #42 caiu na curva 4, mas escapou de lesões maiores.
 
Enquanto isso, Jack Miller, com um par de pneus macios, anotou 1min42s115 e assumiu a ponta, 0s024 melhor que Rossi. Lorenzo era o terceiro, seguido por Mir, Morbidelli e Márquez.
 
Na sequência, Miller foi ainda mais rápido, chegando a 1min41s499. Rossi se manteve em segundo, agora com Dovizioso, Petrucci e Márquez atrás.
 
Também com um par de pneus macios, Márquez aproveitou a quarta volta nesta tarde para chegar a 1min41s229 e assumir a ponta, 0s166 melhor que Johann Zarco, que tinha subido para o segundo posto. Joan Mir agora era o terceiro.
 
Miller, então, baixou para 1min40s948 e reassumiu a ponta, 0s103 melhor que Dovizioso, o segundo colocado. Petrucci saltou para terceiro para formar uma trinca de Ducati à frente da KTM de Zarco.
 
Pouco depois, Crutchlow interrompeu o domínio das Desmosedici e assumiu o terceiro posto, 0s108 mais lento que Miller.
 
Décimo e ainda sem tempo para avançar direto ao Q2, Rossi tinha uma modificação preparada nos boxes da Yamaha: um escapamento mais longo em sua moto reserva. 
 
Depois da queda no início da sessão, Rins voltou para a pista e avançou para o décimo posto, 0s363 mais lento que o ponteiro. Companheiro de Suzuki, Mir vinha na quarta colocação.
 
Usando um pneu traseiro duro, Morbidelli cravou 1min41s127 e saltou para a sexta colocação, 0s179 mais lento que Miller. Pouco depois, Rins avançou para a terceira posição, 0s020.
 
Com pouco menos de 15 minutos para o fim, Rins foi a 1min40s727 e assumiu o comando da atividade, 0s221 melhor que Miller. 
 
Dono do oitavo tempo, Zarco sofreu uma queda na curva 14, mas logo saiu correndo em direção aos boxes da KTM.
 
Perto da marca de cinco minutos para o fim, Rins seguia no topo da tabela, à frente de Miller, Dovizioso, Crutchlow, Mir, Petrucci, Morbidelli, Zarco, Nakagami e Márquez.
 
Na sequência, Morbidelli foi a 1min41s074 e assumiu o sexto posto, 0s347 atrás de Rins. O italiano tinha um par de pneus macios.
 
Depois, Rossi saltou para a segunda colocação, mas caiu um pouco logo depois, com Dovizioso e Morbidelli pulando para o topo da tabela, separados por 0s225.
 
Quartararo, então, tomou o segundo posto, se colocando a 0s006 do líder Dovizioso. Bagnaia também melhorou e se colocou em terceiro. Mais atrás, Abraham apareceu em sétimo.
 
Rossi, então, foi a 1min40s532 e subiu para quarto, 0s172 mais lento que o líder. Nakagami, então, pulou para terceiro, com Pol Espargaró também passando Bagnaia.
 
Com o cronômetro travado, Morbidelli saltou para sexto, enquanto Quartararo passou Dovizioso por 0s281 para ficar com o comando da sessão.

MotoGP 2019, GP da Catalunha, Barcelona, Treino livre 2:

1 F QUARTARARO SIC Yamaha 1:40.079  
2 A DOVIZIOSO Ducati 1:40.360 +0.281
3 T NAKAGAMI LCR Honda 1:40.381 +0.302
4 P ESPARGARÓ KTM 1:40.393 +0.314
5 F BAGNAIA Pramac Ducati 1:40.471 +0.392
6 F MORBIDELLI SIC Yamaha 1:40.517 +0.438
7 V ROSSI Yamaha 1:40.520 +0.441
8 D PETRUCCI Ducati 1:40.599 +0.520
9 C CRUTCHLOW LCR Honda 1:40.702 +0.623
10 A RINS Suzuki 1:40.727 +0.648
11 K ABRAHAM Avintia Ducati 1:40.727 +0.648
12 J ZARCO KTM 1:40.771 +0.692
13 J LORENZO Honda 1:40.816 +0.737
14 M VIÑALES Yamaha 1:40.847 +0.768
15 A ESPARGARÓ Aprilia Gresini 1:40.878 +0.799
16 J MILLER Pramac Ducati 1:40.948 +0.869
17 M MÁRQUEZ Honda 1:40.963 +0.884
18 T RABAT Avintia Ducati 1:41.007 +0.928
19 J MIR Suzuki 1:41.070 +0.991
20 M OLIVEIRA Tech3 KTM 1:41.331 +1.252
21 A IANNONE Aprilia Gresini 1:41.524 +1.445
22 H SYAHRIN Tech3 KTM 1:41.527 +1.448
23 S GUINTOLI Suzuki 1:41.987 +1.908
24 B SMITH Aprilia Gresini 1:42.156 +2.077
         
REC J LORENZO Ducati 1:40.021 166.5  km/h
MV J LORENZO Ducati 1:38.680 168.8 km/h
         
  Condições do tempo PISTA SECA   ar: 26°C | pista: 42ºC

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.