Quartararo vence a 1ª na MotoGP na Espanha. Marc Márquez erra duas vezes e abandona

Fabio Quartararo até perdeu na largada, mas soube se manter entre os ponteiros para dar o bote na hora certa e escapar na liderança rumo à primeira vitória na MotoGP. Marc Márquez vinha em uma impressionante prova de recuperação após errar no início da corrida, mas, com quatro voltas para o fim, sofreu uma forte queda e abandonou

O dia de glória de Fabio Quartararo na MotoGP chegou! Apesar de uma largada opaca, o #20 soube se manter entre os ponteiros, retomou a liderança na nona das 25 voltas do GP da Espanha deste domingo (19) e tratou de aproveitar a boa performance da Yamaha para escapar na ponta e alcançar o primeiro triunfo na classe rainha, encerrando um longo jejum da França.

Como esperado, a corrida em Jerez de la Frontera trouxe um duelo entre Maverick Viñales e Marc Márquez. Ao menos nas primeiras voltas. O #12 largou bem e tomou a ponta já na curva 1, mas, na terceira volta, viu o rival da Honda ultrapassar para a liderança.

O hexacampeão, então, passou a abrir vantagem, mas, no quinto giro, escapou da pista na curva 4 e despencou para 16º. Enquanto o #93 tratava de escalar o pelotão, Maverick pagou o preço por ir na contramão do resto do grid ― junto com Valentino Rossi ― e calçar a M1 com um par de macios: na nona volta, Quartararo e Jack Miller passaram o #12 e se instalaram no top-2.

Fabio Quartararo encerrou um longo jejum da França na MotoGP (Foto: SRT)

Vendo a possibilidade da primeira vitória na MotoGP, Fabio forçou o ritmo e passou a abrir vantagem. Com cinco giros para o fim, Fabio tinha 5s1 de frente. Enquanto isso, Marc brigava por Miller pelo terceiro posto no pódio.

Jack Miller venceu uma disputa com Franco Morbidelli pelo quarto lugar, com Pol Espargaró colocando a KTM na sexta posição. Francesco Bagnaia ficou em sétimo, à frente de Miguel Oliveira e Danilo Petrucci. Takaaki Nakagami completa o top-10.

Estreando com a Ducati da Avintia, Johann Zarco foi 11º, à frente de Álex Márquez. Brad Binder chegou a andar mais perto de Pol, mas teve um revés e acabou em 13º, como Tito Rabat e Bradley Smith sendo os últimos a pontuar ― e a terminar também.

Valentino Rossi abandonou a corrida com sete voltas para o fim.

Após o forte acidente, Marc foi retirado da pista de ambulância, com o pescoço imobilizado. O #93 foi levado ao centro médico, e a MotoGP ainda não divulgou informações sobre o estado de saúde do piloto da Honda.

Paddockast #70 | O QUE ESPERAR DA MOTOGP 2020?
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

Com quatro voltas para o fim, porém, Marc Márquez sofreu uma forte queda e abandonou a corrida, mudando a briga pelo pódio. Quartararo, por sua vez, se manteve firme na ponta até receber a bandeirada com 4s603 de margem para Viñales. Andrea Dovizioso completa o pódio.

Saiba como foi o GP da Espanha de MotoGP:

Os pilotos da MotoGP alinharam no grid para a primeira largada da temporada 2020 com a temperatura mais do que elevada: o termômetro apontava 34ºC, com o asfalto chegando a 52ºC. O vento soprava a 13 km/h com umidade em 38%.

Quem saiu da pole-position foi Fabio Quartararo. Com sua sétima posição de honra do grid na classe rainha, se tornou o francês com mais saídas do primeiro posto, batendo Christian Sarron.

Ainda, o #21 da SRT anotou a marca de quarta pole consecutiva para pilotos da Yamaha. Essa é a maior sequência para a equipe japonesa desde 2010, quando teve cinco seguidas, entre Silverstone e Laguna Seca, com Jorge Lorenzo.

Maverick Viñales começou em segundo e na busca para alcançar 2.000 pontos na MotoGP. Quem largou em terceiro e fechou a primeira fila do grid foi Marc Márquez, que sempre subiu no pódio em Jerez desde a entrada na classe rainha do Mundial.

Álex Rins e Cal Crutchlow foram duas baixas para a corrida. O espanhol da Suzuki sofreu um forte acidente durante a classificação e lesionou o ombro, não sendo liberado. Enquanto isso, o britânico caiu no warm-up e também não recebeu permissão para correr.

Com as luzes apagadas, Viñales fez ótima saída e tratou de superar Quartararo, subindo para primeiro. Márquez também passou o francês, que agora estava em terceiro. Na sequência do trio vinha Jack Miller e Pecco Bagnaia.

Na curva 8, ainda do primeiro giro, o espanhol da Yamaha acabou balançando em cima da moto, mas conseguiu controlar. Entretanto, isso abriu espaço para que o #93 se aproximasse. O piloto da Pramac também bateu o #20 da SRT e pulou para terceiro.

Ao final da primeira volta, quem fez melhor escalada foi Bradley Smith. Substituindo Andrea Iannone na Aprilia, o inglês ganhou cinco colocações e aparecia em 11º. Quartararo foi quem mais perdeu.

As primeiras voltas estavam animadas na ponta. Em um lance ousado em cima do #12, Márquez tratou de assumir a primeira colocação. Mas Maverick se aproveitava do vácuo do espanhol de Cervera para se aproximar, mas sem consumar a ultrapassagem.

Os pilotos da ponta tinham escolhas distintas de pneus. Enquanto o competidor da Honda optou por duro dianteiro e médio traseiro, o titular da Yamaha calçou ambos macios.

Em uma reviravolta, Marc acabou cometendo um enorme erro. Quando liderava a corrida, quase caiu na curva 4, mas, famoso pelas salvadas, evitou o tombo. Ainda assim, escapou do traçado e caiu para 16º. Melhor para Viñales, líder novamente. Miller e Quartararo completavam o pódio momentâneo.

A bela salvada que custou a liderança de Márquez (Foto: Reprodução)

Com 20 voltas para a bandeira quadriculada, Maverick estava na primeira colocação. Na reta principal, Quartararo passou Miller em lindo lance por dentro para reassumir o segundo posto. O australiano tentou dar o troco, mas sem chances.

No momento do quase acidente, Marc atingiu marcas notáveis: chegou a inclinar a moto em um ângulo de 67º. A 145 km/h.

Aos poucos, Marc galgava as posições de volta. Com 17 giros para o fim, o espanhol já aparecia na 11ª colocação. O titular da Honda estava 8s833 distante da ponta do pelotão.

A ordem na pista era Viñales, Quartararo, Miller, Bagnaia, Andrea Dovizioso, Pol Espargaró, Franco Morbidelli, Valentino Rossi, Miguel Oliveira e Danilo Petrucci completando os dez primeiros colocados.

Na ponta, Quartararo tratou de dar o bote em cima do #12 da Yamaha. Aproveitando a dificuldade de Maverick com o pneu dianteiro da Michelin, tratou de retomar a primeira colocação com que começou a corrida. Miller veio na cola do francês e também deixou o espanhol para trás.

Brad Binder, estreante que chamou a atenção nos primeiros dias de atividades, sofreu um revés na prova. Entretanto, mesmo com problemas e em 18º, virava no mesmo tempo que Viñales, o terceiro.

A volta mais rápida da prova, em sua metade, estava nas mãos do hexacampeão espanhol. O #93 anotou 1min38s372.

Valentino deixou clara sua dificuldade com o pneu da Michelin. Calçando um par de macios, o italiano foi facilmente ultrapassado por Marc, sequer oferecendo resistência.

Outra boa briga que se desenhou foi entre Pol Espargaró e Morbidelli. Disputando a sexta colocação, o ítalo-brasileiro pressionava o espanhol da KTM, chegando a colocar lado a lado com o adversário. À frente da dupla, Dovizioso e Bagnaia também batalhavam pelo quarto posto.

Vindo em oitavo, Márquez tirou cerca de 0s2 de Quartararo nos últimos três giros. Apenas 6s950 separava ambos os pilotos. Neste momento, a Ducati chegou a apontar para Dovizioso que era seguido pelo #93.

Perto do fim, Valentino foi outro que teve golpe de azar. O italiano da Yamaha teve problemas e caiu para 18º, abandonando a corrida.

Duas grandes ultrapassagens simultâneas foram consumadas com seis voltas para a bandeira quadriculada. Enquanto o espanhol de Cerverá espremeu o #4 para ser o quarto, Viñales passou Miller sem problemas para ser segundo. Fabio estava 5s120 à frente.

Miller e Márquez engrenaram batalha emocionante pelo último degrau do pódio. O espanhol passou o piloto da Pramac, que tratou de dar o troco em cima do adversário. Não demorou muito para o #93 apertar o ritmo e se colocar novamente em terceiro e começar a caçada em cima do #12.

Mas não deu para Marc: em nova reviravolta, com 21 voltas completadas, o espanhol sofreu um forte ‘high-side’ e foi arremessado de sua moto a pouco mais de 130 km/h na curva 3. O piloto foi quicando na caixa de brita e se mostrou indignado com o acidente.

As coisas se desenhavam cada vez mais a favor de Quartararo. Com seu principal adversário fora de jogo e com uma vantagem de 4s803 para Viñales, o segundo, caminhava para seu primeiro triunfo. Miller completava o pódio do momento.

A ação seguia forte no circuito andaluz. Dovizioso passou Miller sem grande problema, mas quando Morbidelli tentou aproveitar a deixa e também se adiantar, tocou a moto do australiano da Pramac e balançou na moto, caindo para sexto.

Bandeira quadriculada e a MotoGP tem um novo vencedor. O começo foi devagar, mas Quartararo tratou de se recuperar para garantir o primeiro triunfo na classe rainha do Mundial de Motovelocidade. Viñales e Dovizioso completaram o pódio.

MotoGP 2020, GP da Espanha, Jerez, Final:

1F QUARTARAROSRT Yamaha41:23.79625 voltas
2M VIÑALESYamaha+4.603 
3A DOVIZIOSODucati+5.946 
4J MILLERPramac Ducati+6.668 
5F MORBIDELLISRT Yamaha+6.844 
6P ESPARGARÓKTM+6.938 
7F BAGNAIAPramac Ducati+13.027 
8M OLIVEIRATech3 KTM+13.441 
9D PETRUCCIDucati+19.651 
10T NAKAGAMILCR Honda+21.553 
11J ZARCOAvintia Ducati+25.100 
12Á MÁRQUEZHonda+27.350 
13B BINDERKTM+29.640 
14T RABATAvintia Ducati+32.898 
15B SMITHAprilia Gresini+39.682 
 M MÁRQUEZHondaNC 
 I LECUONATech3 KTMNC 
 V ROSSIYamahaNC 
 A ESPARGARÓAprilia GresiniNC 
 J MIRSuzukiNC 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube