Rabat reafirma contrato para 2021, mas mostra incerteza com futuro na Avintia

Com Luca Marini cotado para a vaga na equipe satélite da Ducati, o espanhol reconheceu que espera ter em breve uma decisão final sobre a próxima temporada da MotoGP

Tito Rabat segue no olho do furacão. Apesar de ter contrato com a Avintia para a temporada 2021 da MotoGP, o espanhol ainda não sabe se efetivamente terá lugar na equipe satélite da Ducati. O campeão de 2014 da Moto2 faz sua terceira temporada com a equipe de Raúl Romero.

A principal ameaça ao posto de Rabat é Luca Marini. O líder da Moto2 ainda não conseguiu vaga na MotoGP, mas a VR46, que cuida da carreira dele, ainda busca um lugar para o jovem italiano. O próprio Valentino Rossi já admitiu que a Avintia é uma opção para o irmão caçula.

Tito Rabat corre com a Avintia desde 2018 (Foto: Avintia)

LEIA TAMBÉM
Peter Pan, Rossi ainda tem espaço na MotoGP. Mesmo aos 41 anos
Viñales mostra velocidade e talento de Top Gun, mas decepciona com irregularidade
Dovizioso desperdiça chance de ouro e nem experiência parece ajudar na busca do título
27 anos após Schwantz x Rainey, Suzuki e Yamaha reeditam rivalidade na MotoGP
Bola da vez na MotoGP, Mir cresce e vira elemento surpresa na briga pelo título
Novos talentos e velhos conhecidos: MotoGP une experiência e frescor no grid de 2021

A Avintia vai perder Johann Zarco em 2021, uma vez que o francês foi promovido e vai defender a Pramac. A Ducati, porém, já assinou com Enea Bastianini, mesmo que ainda não tenha oficializado nem o acerto e nem o destino do vice-líder da classe do meio. Foi o piloto da Italtrans, aliás, que revelou o acordo com a casa de Bolonha.

No fim de setembro, quando anunciou a mudança de Francesco Bagnaia para a equipe de fábrica e o salto de Zarco para a Pramac, a Ducati não mencionou o que vai acontecer com a Pramac.

Nesta quinta-feira (8), Rabat não conseguiu evitar as perguntas ao conversar com jornalistas no primeiro dia de atividades do GP da França.

“A minha versão da história é a de sempre: tenho um contrato e está definido até 2021, mas aí tem tudo que dizem. Não sei, não sei o que vai acontecer e nem o que não vai. Não posso dizer”, falou Rabat.

Diretor-esportivo da Ducati, Paolo Ciabatti também foi questionado sobre o tema, mas dirigiu ao piloto os questionamentos sobre a segunda vaga da Avintia.

“Isso é o que Ciabatti diz, mas isso para mim não faz sentido. Se estivesse nas minhas mãos, não seria necessário me perguntarem, eu diria agora mesmo. Mas o que eu digo é que não sei o que vai acontecer no ano que vê, será decidido em breve. Já não sou nem otimista e nem pessimista, mas aconteça o que acontecer, vou seguir em frente com o que tiver. No fim, no que me cabe, sou rápido, estou sempre perto e me motivando ante as adversidades. Em reação ao meu futuro, não posso responder. Saberão em breve”, explicou.

Além das especulações em torno da vaga de Rabat, também circulam rumores de que a Avintia pode ser vendida por Romero antes do fim do contrato atual com a Dorna, que termina na próxima temporada.

“Pode ser. No fim, tudo está relacionado. Pode acontecer, mas não sei exatamente como isso pode afetar. E, ainda que soubesse, não creio que seria bom comentar. Este é um mundo muito pequeno, mas sem dúvida, pode ter relação”, ponderou Tito. “Acho que no ano que vem a equipe vai continuar. Mas de qualquer forma, estes são assuntos que não me interessam. Eu quero focar no meu trabalho e em ir para a pista”, encerrou.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da França, décima etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube