Recuperando-se de lesões sofridas em Indy, Hayden confia em retorno para Misano

Nicky Hayden ainda se recupera das lesões sofridas em Indianápolis e acredita que poderá voltar para a etapa de Misano. Norte-americano contou que fabricante de seu macacão solicitou suas luvas do acidente para que pudesse trabalhar em novos itens de segurança

Nicky Hayden perdeu as últimas duas etapas da MotoGP após sofrer um acidente durante o treino classificatório para o GP de Indianápolis, mas segue confiante de que estará recuperado para disputar a prova de Misano da MotoGP. Na queda, o piloto fraturou a mão direita, além de ficar inconsciente.

Recuperando-se, o campeão de 2006 afirmou que foi difícil ficar fora das corridas e lamentou ter perdido o teste privado realizado pela Ducati nesta semana.
 

Hayden contou que fabricante pediu suas luvas para avaliar necessidade de novos itens de proteção (Foto: Ducati)


“Foi bem difícil ficar em casa enquanto meus rivais estavam correndo e o teste também é uma coisa que eu odeio perder, já que tínhamos algumas peças que poderíamos usar este ano”, lamentou. “De resto, são boas notícias. Ossos não se curam em dez dias, mas o inchaço na mão cedeu e a sensação é bem melhor, também na minha cabeça. Está tudo dentro do cronograma e eu estou realmente ansioso para voltar à pista”, falou.

Em entrevista ao site da Dainese, a empresa que fabrica o macacão e os itens de segurança utilizados pelo piloto, Hayden afirmou que ainda está um pouco dolorido, mas destacou o bom funcionamento ao airbag, que impediu lesões maiores.

“Estou um pouco dolorido no meu ombro e no peito, mas eu sou muito grato ao airbag naquela queda”, falou. “Não vi as informações ainda com a Dainese, mas vi algumas fotos e você pode ver o airbag acionado no momento perfeito, enquanto eu era ejetado da moto.”

“Eu, definitivamente, aprecio isso, porque por mais que eu tenha caído com força no meu ombro, não há dúvida de que o dano teria sido pior sem o airbag”, defendeu. “Acho que estava a 160 km/h quando cai, então o macacão certamente fez seu papel”, avaliou.

O piloto também revelou que a companhia italiana pediu que ele encaminhasse suas luvas de volta à fábrica para que eles pudessem avaliar a implantação de novos mecanismos de segurança.

“A Dainese me pediu para levar as luvas de volta, para que eles possam investigá-las e estudá-las, para ver se tem alguma coisa que eles podem aprender para o futuro”, contou. “É bom vê-los trabalhando tão duro para nos manterem seguros”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube