Rei das poles, Martín transforma vitória em rotina e conquista Moto3 após medir forças com Bezzecchi

Em um ano marcado pelo confronto com Marco Bezzecchi, Jorge Martín fez valer sua força e conquistou o título da Moto3 neste domingo (4) após vencer o GP da Malásia

A Moto3 já tem um novo campeão. Jorge Martín não desperdiçou a primeira chance de conquistar o título de 2018 e, mesmo com a proximidade de Marco Bezzecchi e Fabio Di Giannantonio na tabela de classificação após o GP da Austrália, conseguiu colocar um ponto final da briga pelo campeonato neste domingo (4).
 
Martín desembarcou em Sepang dependendo de uma combinação de resultados para conquistar o título com antecedência, mas, com a vitória conquistada nesta 18ª etapa da temporada, o 5º lugar de Marco Bezzecchi e o 6º de Fabio Di Giannantonio, conseguiu declarar a disputa encerrada.
 
O caminho rumo à primeira conquista no Mundial de Motovelocidade, porém, não foi simples, já que o rival da Prüstel conseguiu dificultar a vida do #88. Tal qual em 2017, Martín mostrou uma performance superior em treinos classificatórios, acumulando dez poles, mas foi o passo à frente nas corridas que fez mesmo a diferença.
 
Já no ano passado, Jorge tinha se mostrado um forte candidato ao topo do pódio, mas, depois de muitas bolas na trave, alcançou o gol apenas na última corrida de 2017, em Valência. O triunfo no circuito Ricardo Tormo, porém, foi um ponto de virada para o espanhol de Madri, já que a partir deste ano as vitórias passaram as acumular.
Jorge Martín (Foto: Divulgação/MotoGP)

Em uma categoria onde as corridas são definas tradicionalmente por margens mínimas, Martín abriu o ano com vitória no Catar, mas cedeu a liderança do campeonato para Arón Canet no GP seguinte, quando foi apenas 11º na Argentina. Em Austin, Jorge voltou ao topo de pódio e da classificação e, a partir daí, a disputa pelo título passou a se concentrar mais no #8 e em Bezzecchi, que se revezaram na liderança da classificação.

 
Em seu segundo ano completo na Moto3, o italiano de Rimini liderou o campeonato entre as etapas da Espanha e da Catalunha, mas, com triunfos na Holanda e na Alemanha, Martín voltou ao topo. Marco, então, recuperou a ponta entre as provas da República Tcheca ― da qual Jorge esteve ausente por lesão ― e da Grã-Bretanha, mas o titular da Gresini virou o jogo em Misano e não mais saiu da liderança.
 
Nesta reta final da temporada, Martín ainda pôde contar com a zica de Bezzecchi, que foi derrubado nos GPs da Tailândia e da Austrália por Enea Bastianini e Gabriel Rodrigo, respectivamente.
 
Com o desfecho da corrida deste domingo, Martín, que faz sua quarta temporada na categoria ― segunda com a Gresini ―, se tornou o quarto espanhol a conquistar o título da Moto3 ― depois de Maverick Viñales (2013), Álex Márquez (2014) e Joan Mir (2017). A conquista, aliás, é a 19ª de um espanhol na classe menor do Mundial de Motovelocidade.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube