MotoGP

Rins lamenta “acidente estranho” em Assen: “Tinha ritmo para brigar pela vitória”

Álex Rins sofreu uma queda quando liderava o GP da Holanda do domingo. Ainda na terceira volta da disputa, o titular da Suzuki acabou indo ao chão, fato que lamentou, já que acreditava poder brigar pela vitória com Maverick Viñales

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Álex Rins sofreu um verdadeiro golpe de má sorte no GP da Holanda. Quando liderava a prova em Assen, acabou sofrendo uma queda e abandonando, fato que lamentou, já que acredita que poderia brigar pelo degrau mais alto do pódio.
 
O titular da Suzuki largou da primeira fila do grid holandês. Assim que a disputa foi liberada, o #42 deu o bote em cima de Fabio Quartararo para assumir a liderança da corrida. Entretanto, pouco duraria, já que no terceiro giro foi ao chão.
 
Ao comentar o fato, o espanhol lamentou, já que acreditava ter bom ritmo durante todo o final de semana. “Foi uma pena porque – e eu chequei os dados, fizemos um pouco mais de ‘wheelie’ na curva anterior, na curva 8. Então, tentei brecar no mesmo ponto que no quarto treino ou warm-up, e perdi completamente a dianteira”, apontou.
Álex Rins caiu quando liderava em Assen (Foto: Reprodução)
“Com certeza acho que o vento [teve papel], pois estava na minha cara. Após o ‘wheelie’, a frente estava no chão. Então isso [não] é um problema, mas e então freei no mesmo ponto e tive uma queda estranha”, seguiu.
 
“Freei um pouco mais tarde do que o normal, mas não 10 metros mais tarde, apenas um pouco mais. Essa é a MotoGP, você precisa frear no mesmo ponto, acelerar, retomar a moto, ir com tudo”, completou.
 
“Foi uma pena, pois estou convencido de que nosso ritmo era bom o suficiente para seguir Maverick [Viñales] e brigar pela vitória ou segunda colocação. De qualquer maneira, esse é o resultado. Fiz um bom final de semana, e também [Joan] Mir, classificando muito bem”, emendou.
 
“Cometeu alguns erros na corrida, mas como disse, é uma pena porque éramos capazes de conseguir um bom resultado. Perdemos a chance de vencer com certeza. Nosso ritmo era bom. Agora nunca saberemos se venceríamos ou não, se iria bater ou não Maverick”, encerrou.
 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.