Rossi acusa Márquez de se colocar como “obstáculo” em luta por título: “Está nervoso comigo e pensando como criança”

Valentino Rossi não está muito amigável com Marc Márquez. Para o líder do Mundial de Motovelocidade, o atual bicampeão o atrapalhou deliberadamente e está disposto a ajudar Jorge Lorenzo na disputa do título

Valentino Rossi reclamou da atitude de Jorge Lorenzo na semana passada, mas ele mesmo está fazendo suas reclamações desta vez. E não contra o rival na luta pelo título, mas contra Marc Márquez. Para Rossi, o espanhol deliberadamente tentou o atrapalhar no GP da Austrália do último domingo.
 
A corrida marcante de Phillip Island teve uma briga por quase toda a extensão por Márquez, Rossi e Andrea Iannone pelas posições dois, três e quatro, enquanto Jorge Lorenzo conseguia se manter um pouco à frente. Mas nas últimas voltas Márquez acelerou e passou Lorenzo. Rossi ficou convencido de que o espanhol só não tomou a ponta antes para tentar o atrapalhar.
 
"Ele está nervoso comigo por razões pessoais. Ainda que nunca tenha dito, ele acha que na Argentina eu o fiz bater, assim como ainda pensa na última chicane em Assen. Na cabeça dele, ele deveria ter vencido. Desde então, está nervoso comigo e pensando como uma criança. 'Não vou vencer, mas ele também não'. Nesse ponto, o mal menor é Lorenzo vencer", disse.
Marc Márquez, Jorge Lorenzo, Valentino Rossi e Andrea Iannone (Foto: Honda)
Tanto está convencido disso, que agora Valentino vê o antigo pupilo como um obstáculo na luta pelo título do Mundial de Motovelocidade.
 
"Se ele é mais rápido, mas diminui para se envolver em batalhas atrás do pelotão, pode ser difícil. Não esperava que Márquez fosse um obstáculo para esse campeonato. Pensei que eu estaria brigando apenas com Jorge, como deveria ser", seguiu.
 
"Márquez estava um passo acima de todo mundo, mas em vez de tentar brigar com Lorenzo ele ficou comigo para brigar com Iannone e outros. Ele sabia que eu estava perdendo para a Ducati nas retas. Então, todas as vezes que eu tentei passá-lo, ele me passou de volta", contou.
 
"Mas ele diminuía e criava uma distância para Jorge. A má sorte foi que no domingo Jorge não estava tão rápido, porque de outro jeito já estaria terminado. Em vez disso, ele manteve Jorge em vista, sabendo que podia pegá-lo, e então me fez ficar mais lento, assim como Iannone, talvez tentando colocar outros pilotos entre mim e Lorenzo", continuou Rossi.
 
Rossi ainda declarou que preferia o tipo de atitude que seu maior rival de outros tempos, Max Biaggi, adotou quando as disputas diretas entre os dois acabaram diminuindo e outros pilotos foram entrando na equação.
 
"No longo prazo, eu prefiro seu comportamento [de Biaggi]. Nós nos perturbávamos, mas pelo menos era claro e honesto", encerrou.
 
As reclamações de Valentino parecem infundadas se olhadas pela luz de que ao passar Lorenzo, Márquez fez Valentino sair da Austrália com 11 pontos de frente no campeonato. Caso não tivesse passado, seriam apenas seis pontos de diferença. A MotoGP tem apenas mais duas etapas em 2015, na Malásia e em Valência.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube